Cultura do Avivamento: Por que precisamos saber sobre isso?

Vamos falar sobre cultura do avivamento? Para isso, não podemos deixar de citar esse texto de 2 Crônicas 7:14:

“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.”

Sempre que a humanidade perdeu o seu rumo e insistiu em um caminho autodestrutivo, Deus se fez presente para intervir no curso dos eventos humanos, trazendo à existência um fenômeno que se tornou conhecido como “avivamento”. 

Avivamento é a ressurreição espiritual de uma pessoa, congregação, região ou nação que perdeu o seu primeiro amor e esfriou com relação à paixão e ao propósito que arde no coração de Deus.

Avivamento é a restauração do poder de Deus para as pessoas de Deus. Ele leva a despertamentos e traz transformação para corações famintos e comunidades feridas. Avivamento é a recuperação do grande propósito de Deus: que venha Teu reino e seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu. (Mateus 6:10)

De acordo com o livro Cultura do Avivamento, dos autores Michael Brodeur e Banning Liebscher, “o avivamento acontece quando o povo de Deus desperta para a compreensão de que Jesus é tudo e que este mundo não oferece nada que possa ser comparado com as riquezas da completa devoção a Ele.”

Há uma necessidade urgente e crescente de um avivamento em grande escala para reverter a força das tendências destrutivas e escuras que se encontram a terra. Isaías 60 nos fala sobre isso. Leia esse texto e reflita sobre isso.

O QUE É CULTURA DO AVIVAMENTO E POR QUE PRECISAMOS DISSO?

“O avivamento é a presença ardente de Deus com uma profunda influência sobre aqueles que são tocados por ele” Bill Johnson. 

“Para mim, renovo, reforma, despertar e avivamento constituem essencialmente a mesma coisa, mas refletem diferentes níveis de maturidade dentro da experiência. Considero o derramar do Espírito Santo no renovo como uma forma infantil de avivamento. O avivamento que cresce da adolescência para a maturidade irá um dia se tornar uma reforma.” Bill Johnson.

Sempre que penso em avivamento e cultura do avivamento, me lembro desse texto:

“Senhor, ouvi falar da tua fama; tremo diante dos teus atos, Senhor. Realiza de novo, em nossa época, as mesmas obras, faze-as conhecidas em nosso tempo; em tua ira, lembra-te da misericórdia”.

Habacuque 3:2

A EXPERIÊNCIA DO PROFETA HABACUQUE

O profeta Habacuque foi contemporâneo de Jeremias e viveu numa época de grande deterioração moral e espiritual em Judá. Ele sabia que o juízo de Deus se aproximava e viria por meio da invasão babilônica, ocorrida em 586 antes de Cristo.

Ele não se conformava com a iniquidade do seu povo e lembrando-se dos atos poderosos de Deus na história da nação, o profeta pede ao Senhor que faça novamente as mesmas obras realizadas no passado. Por isso, é por essa razão que os é costume comum usar a oração de Habacuque para clamar a Deus por um avivamento na igreja.

No tempo de seca espiritual, apesar de ser um tempo que nos ensina lições de grande valor, há ainda mais problemas. Pecados secretos são abundantes em tempos de seca espiritual. A frieza e a formalidade tomam o lugar de uma fé viva.

O poder eclesiástico penetra no vazio deixado pela ausência do poder espiritual. A igreja cresce com frieza, com mundanismo e pecado, enquanto que no mundo a iniquidade e a anarquia crescem cada vez mais. Temos, então, que orar.

ALGUNS PONTOS SOBRE A CULTURA DO AVIVAMENTO

Num tempo em que a cultura do avivamento enche as igrejas, Deus derrama o seu Espírito sobre o seu povo.

Temos que nos achegar a Ele. Temos que permitir que o seu próprio pesar e a sua própria ira despertem uma agonia em nossos espíritos, uma agonia que não cesse até clamarmos: “Envia o teu Espírito, Senhor! Batiza-nos de novo com o teu poder! Batiza-me pessoalmente! Capacita-me para a guerra e que o teu reino venha sobre a terra!” John White – “Quando o Espírito Vem com Poder” (ABU Editora, 1998)

Deus nos ouve quando oramos, e Ele sempre responde as nossas orações, especialmente quando estamos orando para que Seu Reino venha. Foi ele quem nos aconselhou a orar assim.

“A presença e o poder de Deus operam de forma tão poderosa e intensa durante o reavivamento, que Ele realiza mais em horas ou dias do que em anos de ministério fiel onde não há reavivamento… Durante o reavivamento, as pessoas se movem em direção a Cristo, pessoas que não podem ser movidas de qualquer outra forma. O Senhor responde muitas orações que durante anos não foram respondidas.

A atmosfera frequentemente fica cheia do poder majestoso de Deus. Os cristãos reconhecem isso com a presença santa de Deus. Os pecadores têm uma percepção reverente da presença de Deus e de sua própria pecaminosidade.” Wesley Duewel 

Estudos sobre avivamento:

Giovanni Bruno

Formado em Comunicação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), acadêmico de Teologia, pela FATIPI, e pós-graduando em Docência no Ensino Superior, pela UniCesumar e autor do livro “O Carpinteiro de Betel”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo