5 maneiras de amar e apoiar seu cônjuge após uma perda profunda

Embora, possa parecer que o mundo parou de girar, existem maneiras de buscar apoio e oferecê-la ao seu cônjuge, enquanto ele experimenta todos os vários estágios do luto.

Aqui estão, portanto, as 5 maneiras de amar seu cônjuge após uma perda profunda:

1. Seja paciente

O luto leva tempo. Você pode mostrar melhor apoio ao seu cônjuge, dando-lhe tempo para lamentar, e ser paciente com o processo. 

Embora possa ser difícil ver seu cônjuge sofrer e suportar uma montanha-russa de emoções, lembre-se de que o que eles mais precisam é que alguém o apoie e ofereça compaixão sem julgamento.

Perceba que cada pessoa experimenta a perda de forma diferente. O que você acha que deve levar dias pode levar semanas, meses ou até anos. 

O luto, também tende a ficar mais forte com certos gatilhos, o que pode fazer com que seu cônjuge reviva uma memória ou o toque de uma maneira, que traz sentimentos para os quais eles podem não estar preparados. 

No entanto, aborde essas situações com gentileza e dê a eles a oportunidade de liberar emoções conforme necessário.

2. Ouça

Às vezes é difícil apenas sentar e ouvir. Ouvir ativamente é difícil por si só, mas quando você vê seu cônjuge chateado, é uma resposta inata querer “consertar”. 

Mas, entrar e compartilhar rapidamente maneiras que você acredita que podem ajudar, pode realmente sair pela culatra. 

Embora, muitas vezes, seja feito com amor, pode fazer com que seu cônjuge se sinta incompreendido. Dito isto, essa preocupação pode eventualmente fazer você se sentir como se estivesse pisando em ovos, sem saber o que dizer. 

Contudo, tenha coragem e saiba que às vezes a melhor coisa que você pode fazer é ficar em silêncio. Sorria, pegue a mão dele, olhe-os nos olhos e ouça.

Se eles estiverem procurando uma resposta, você sempre pode dizer que se importa com um simples “Sinto muito que você esteja passando por isso, quero ajudar” ou “fale-me mais sobre…”, permitindo assim, que eles compartilhem lembranças.

Isto vai trazer uma sensação de cura e proporcionar conforto, sabendo que você se importa genuinamente com sua dor e bem-estar.

3. Ofereça ajuda

Muitas vezes, a dor pode consumir seu cônjuge para que ele esqueça as rotinas diárias. Você pode achar que a rima normal da vida parece parar. As tarefas domésticas aparentemente serão suspensas; a roupa vai se acumular e eles podem não ter vontade de cozinhar ou comer.

Em vez de perguntar como você pode ajudar, se ofereça. Ajude com algumas dessas tarefas que parecem estar se acumulando. Peça comida para o jantar, ofereça-se para colocar as crianças na cama ou tire um ou dois dias de folga para passar um tempo com elas, oferecendo-se para consertar algumas coisas em casa que precisam ser cuidadas. 

Se um amigo ou vizinho perguntar como eles podem ajudar, dê-lhes uma visão sobre as coisas que precisam ser feitas e aceite a oferta. 

O fardo pode ser grande quando você sente que está tentando sustentar seu cônjuge enquanto cuida de todos os deveres extras, então dê, a si mesmo tempo para buscar apoio através da família, amigos e membros da igreja.

4. Obtenha aconselhamento

Se seu cônjuge está mostrando sinais de grande angústia, por causa de uma perda e você não consegue consolá-lo, talvez seja hora de procurar ajuda externa. Expresse sua preocupação e deixe-os saber que eles não precisam enfrentar essa dor sozinhos. 

Embora, nem sempre seja fácil admitir ou ouvir, que um ente querido precisa de um pouco de apoio e ajuda extra, isso pode essencialmente, salvá-lo de graves consequências. 

O luto tem uma maneira de mudar uma pessoa, mas quando o processo parece levá-la a um caminho de depressão, conversa interna negativa ou ela não parece estar em um bom lugar emocional, mental ou espiritualmente, pode ser tempo para obter aconselhamento.

Se o aconselhamento não for o caminho certo, procure grupos de recuperação de luto, localizados em sua área ou dentro da igreja. 

Se eles não se sentirem à vontade para irem sozinhos, ofereça-se para acompanhá-los, isso pode beneficiar os dois.

5. Dê Graça e Espaço

Estas duas palavras são frequentemente usadas em nossa casa: graça e espaço. Após a perda de minha mãe, eu precisava de muita graça, mas tive dificuldade em reconhecer isso. Fiquei frustrada, porque fiquei para trás em tudo, perdi o controle e meu temperamento com meus filhos, e não conseguia acompanhar as atividades diárias. 

Engoli minha dor porque não me dei graça e, infelizmente, também não a recebi dos outros. Essencialmente, minha dor foi colocada em espera.

Por causa disso, eu gravitava em direção a uma espiral descendente. Meu querido marido reconheceu que eu precisava de graça e não apenas isso, mas que eu poderia encontrá-la quando me dessem “espaço” para sofrer. 

Eu precisava de espaço para respirar, espaço para lamentar. Eu precisava especialmente sentar em silêncio e deixar que Jesus e Sua graça me lavassem.

Seu cônjuge, no entanto, pode não saber que precisa de graça e, quando a vida parece mais difícil por causa da dor que enfrenta, pode ser difícil consigo mesmo. 

Dê-lhes graça, permitindo-lhes tempo e espaço para processar sua perda. 

Estenda-lhes a graça, respondendo com gentileza e oferecendo-lhes espaço, dando-lhes tempo sozinhos ou o que quer que eles digam que precisam para processar sua perda. 

Afinal, essa é uma das maneiras de amar seu cônjuge, enquanto, luta após uma perda. É um presente pelo qual eles serão gratos, confie em mim.

Uma Oração para apoiar o Cônjuge

Pai, obrigado pelo presente que temos no casamento. Somos gratos que o Senhor nos concedesse um parceiro para dividir esta vida; é uma verdadeira bênção. Hoje, eu intercedo pelo cônjuge que está tentando carregar o fardo de seu cônjuge, mas está ficando cansado. Dê-lhes a coragem de confiar em Ti, enquanto se esforçam para ser pacientes, ouvir e oferecer graça. À medida que as decisões e responsabilidades se acumulam, dê-lhes sabedoria e discernimento. Eu oro, Senhor, para que os lembres de Teu amor infalível por eles, enquanto eles atendem às necessidades de seu cônjuge. Continue a abençoar sua preciosa união e permita que seu casamento cresça, a partir dessa mágoa e dor, buscando conforto em Ti, óh Deus. É em Seu santo nome que eu oro.”

Amém!

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!