5 maneiras de combater a saída de filhos jovens da igreja

Por que os jovens saem das igrejas e abandonam a fé? Pais e pastores ficam questionando onde erraram. Os pais presumiam que se escolhessem nomes bíblicos, lessem histórias da Bíblia e frequentassem a igreja fielmente, quando seus filhos crescessem, eles não se desviariam do que aprenderam.

O apologista Frank Turek observa que, como pais e igreja, “Nós falhamos em perceber que aquilo c

om que os conquistamos, nós os conquistamos. Se os conquistamos com entretenimento e baixo comprometimento, os conquistamos com entretenimento e baixo comprometimento. Charles Spurgeon estava muito à frente de seu tempo quando implorou à igreja que começasse a alimentar as ovelhas em vez de entreter os bodes”.

Uma Geração da Extinção

A fé cristã está a uma geração da extinção e as estatísticas de adolescentes que saem da igreja em idades cada vez mais jovens são alarmantes. 

Então, o que um pai deve fazer? Não tínhamos a promessa de educar a criança no caminho em que deve andar e, quando envelhecer, não se desviará dele? 

Sim, temos essa promessa, mas não é sobre a fé de nossos filhos. Este provérbio fala sobre treinar uma criança nos talentos e dons que Deus lhe deu.

A fim de apresentar nossos filhos ao Deus real, temos que ser verdadeiros com nossos filhos. Primeiramente, temos que estar dispostos a ser abertos e honestos sobre nosso caminho para Deus. 

Eu achava que Deus era apenas uma muleta para pessoas frágeis. No entanto, havia uma parte de mim que de alguma forma sabia intuitivamente que um “Criador” existia. 

Mas eu questionava como um Deus amoroso podia permitir que a dor, a tragédia e o mal me prejudicassem quando jovem. Foi então, em uma tentativa de suicídio na faculdade que encontrei o verdadeiro Deus.

Como mãe, costumava ter medo de contar minha história aos meus filhos como se a Bíblia, Deus e Seu plano de redenção fossem frágeis demais para as perguntas deles. Mas é assim que acabamos com o êxodo em massa de adolescentes e jovens da igreja. 

Como pais, somos chamados a falar sobre Deus quando nos levantamos, quando comemos, quando nos lembramos de nossa salvação e quando nos deitamos (Dt 6:4-9). Preste atenção no texto: não diz a igreja, mas diz pais. 

Temos que estar dispostos a falar sobre o mundo, o que está acontecendo e o que a Bíblia diz ser verdade, como uma conversa contínua, aberta e honesta.

5 maneiras de acabar com a saída de jovens da igreja

Como pais podemos contribuir para a permanência dos jovens na igreja e assim evitar a saída deles. Aqui estão, portanto, 5 maneiras:

1. Ore por seus filhos. 

Agora, mais do que nunca, nossos filhos precisam que oremos contra as trevas, os espíritos e tudo o mais que brilha como luz em seu mundo. 

Peça a Deus para preparar seu coração e sua mente com Sua sabedoria para que você possa ter conversas apropriadas à idade que acolhem suas dúvidas, perspectivas e experiências.

2. Esteja disposto a conversar com seus filhos sobre o que está acontecendo no mundo. 

Nossos filhos jovens precisam de nosso apoio e amizade. Pois, se eles não encontrarem em casa, então irão buscar lá fora.

Por isso, é importante mantermos uma relação próxima com nossos filhos. Além disso, precisamos conversar com eles sobre o que está acontecendo no mundo.

Mostre a realidade ensinando-os a escolher o melhor caminho tendo como base, a palavra de Deus.

3. Aprenda a ler a Bíblia no contexto. 

Muitos cristãos não sabem ler a Bíblia e escolher versículos para aplicar em suas vidas. Ao invés de entender a bíblia no seu contexto, pegam versículos isolados.

Como pais, nosso trabalho é aprender a ler a Bíblia e ensinar a nossos filhos o mesmo. No entanto, precisamos estar dispostos a ler a Bíblia em sua totalidade, até mesmo as passagens “pesadas” com sabedoria e compreensão.

Para um jovem se manter na igreja, é fundamental que eles aprendam a palavra de Deus como ela é.

4. Esteja disposto a enfatizar o evangelho. 

Enfatize o evangelho em tópicos que já estão se infiltrando em seu mundo, como o sexo fora do casamento, viver juntos, por que a amargura e se ofender é perigoso e o LGTBQ. 

Nossos filhos querem saber onde Deus se posiciona sobre essas coisas. A conclusão é que os cristãos estão se tornando conhecidos por seu ódio e legalismo. Nosso trabalho é enfatizar Jesus e o evangelho.

5. Esteja disposto a falar sobre o movimento da Nova Era e o panteísmo. 

Existem várias visões de mundo competindo com a atenção de nossos filhos. Isso inclui emocionalismo, marxismo, naturalismo e até autoajuda. 

Esteja disposto a falar sobre o que está acontecendo nas notícias e como Deus permite o livre arbítrio. Aprimore o relativismo moral e o pós-modernismo. 

A Bíblia nos lembra que Deus nos deu o Espírito Santo que é cheio de sabedoria.

Não precisamos ter as palavras certas, apenas precisamos estar preparados e pedir a Deus Sua sabedoria. 

O que nossos filhos mais precisam agora não é mais uma noite de quarta-feira cheia de jogos e uma lição rápida sobre por que Deus diz que isso ou aquilo é ruim. 

Nossos filhos precisam que seus pais estejam dispostos a falar sobre seu relacionamento pessoal com Deus e como Deus ainda ama este mundo, não importa o quão confuso ele pareça.

Vamos seguir o exemplo de Jesus e fazer discípulos. Jesus não somente discipulou centenas, Ele reuniu os 12, então os três, então Ele trabalhou cada um deles como Pedro, um a um. 

Jesus se concentrou em construir relacionamentos enquanto compartilhava sobre o pai. 

Se nós, como pais, nos concentramos no evangelho, plantamos sementes para a colheita: “A maneira mais eficaz de discipular os jovens individualmente é ter um ritmo regular, seja uma vez por semana ou várias vezes por mês ou algum outro método. Isso basicamente cria impulso no relacionamento.”


Referências: Heather Riggleman.

Botão Voltar ao topo