5 mitos sobre Cantares de Salomão

Veja os 5 mitos sobre Cantares de Salomão e entenda os erros de muitos cristãos a respeito desse livro da Bíblia.

Mito 1: Cantares é apenas uma história de amor humano

Não pretendo tratar Cantares como uma alegoria, em que tudo no livro representa outra coisa, e na qual começamos a encontrar significados que o autor nunca pretendeu. 

Mas quero ser fiel aos propósitos de Deus para o casamento e o romance, que a Bíblia sempre considera como mistérios que vão além de si mesmos, para o amor eterno de Deus.

Sempre que falamos sobre a maneira como o marido ama a esposa, nunca estamos simplesmente falando sobre casamento, mas sobre o grande amor de Cristo pela igreja (Efésios 5: 25-32). 

A união sexual de marido e mulher não é uma alegoria, estritamente falando, mas é análoga à união espiritual que Deus compartilha com seu povo. 

Assim, a Bíblia usa repetidamente o casamento como uma metáfora para o relacionamento de amor divino-humano. 

Cantares se torna uma parte importante desse padrão ao colocar o romance de nossa redenção na poesia e na música.

Mito 2: Cantares é apenas para pessoas casadas

Cantares não é uma alegoria, mas é parte de um mistério maior, o mistério do amor do Pai em Jesus Cristo por sua amada e linda noiva. 

Portanto, a música não é apenas sobre um homem que ama uma mulher. 

É também sobre o amor de todos os amores, o que significa que há um lugar nesta história para todos nós. 

A imagem da noiva está na Bíblia para mostrar “a alegria desinibida e a terna intimidade da comunhão divino-humana” que todos nós somos oferecidos por meio do Filho de Deus. 

Um velho rabino descreveu Cantares como “uma fechadura cuja chave foi perdida”.

Mas a chave não foi perdida: a chave é a revelação de Jesus Cristo como esposo amoroso do povo de Deus.

Jesus quer compartilhar seu amor com cada um de nós, sejamos homens ou mulheres, casados ​​ou solteiros. 

Pela graça de Deus, descobrimos que seu nome é óleo derramado, e sua cruz é a fragrância da salvação (Efésios 5: 2). 

Fomos feitos bonitos, mas hesitamos porque sabemos que nossas vidas estão obscurecidas pelo pecado, incluindo todos os desejos desordenados de nossa sexualidade destruída. 

Mas a afirmação de Deus para nós é o evangelho, que declara que Jesus nos ama e se entregou por nós (Efésios 5:25). Este romance é a realidade final.

Mito 3: Cantares é apenas sobre sexo

Embora Cantares seja para os amantes, ele se aplica não apenas aos relacionamentos humanos, mas também ao relacionamento de nossa alma com Deus. 

A experiência humana do amor e do casamento sempre nos fala do profundo mistério da redenção, na qual Deus Pai promete apresentar-nos como uma bela noiva ao seu Filho amado. 

Assim, a paixão que vemos no amante e no amado de Cantares, uma paixão que eles protegem com sua pureza, nos chama a nos apaixonarmos mais profundamente por Jesus Cristo.

Segundo as imagens do Cantares, Jesus é a macieira da nossa salvação. 

Ele é a fonte de nosso descanso e refrigério, cujo fruto é doce ao nosso paladar. 

Ele nos convida a contemplar sua rara beleza, ao mesmo tempo em que celebra a beleza que criou em nós. 

Sua bandeira sobre nós é o amor, uma bandeira que traz o emblema da cruz onde ele morreu por nossos pecados (incluindo todos os nossos pecados sexuais). 

Agora ele nos convida para sua casa de banquetes, onde o pão e o vinho em sua mesa fornecem um alimento rico para nossas almas.

O que Jesus quer em troca é nossa afeição total. Ele quer todo o nosso amor.

Mito 4: Cantares foi escrito pelo Rei Salomão, baseado em sua experiência de vida

Se Salomão é o autor, afinal, sabemos que ele escreveu mais de mil canções (1 Reis 4:32) – então ele deve estar nos dizendo para fazer o que ele diz, não o que ele fez. 

Digo isso porque Cantares trata de um relacionamento exclusivo entre um homem e uma mulher, mas sabemos que o rei Salomão se casou com setecentas esposas e tinha trezentas concubinas (1 Reis 11: 3).

Portanto, se este é o livro de Salomão, ele deve ter escrito com a sabedoria disciplinada de seus últimos anos, quando finalmente percebeu o grande erro que cometeu por não ser um homem de uma mulher só. 

A perspectiva deste livro contrasta fortemente com a experiência de vida de Salomão em muitos aspectos. 

Em vez de ver o sexo como uma conquista e o casamento como uma aliança política (1 Reis 11), Cantares vê o casamento como um romance e o sexo como o selo de uma aliança sagrada. 

O autor, quem quer que fosse, dedicou sua canção a Salomão a fim de lançar uma visão divina para o casamento que se opunha às idolatrias de sua cultura contemporânea. 

Esta canção bíblica pode fazer a mesma coisa por nós.

Mito 5: Cantares deve ser lido apenas como uma narrativa direta

A palavra poesia também é importante para saber como abordar este livro. 

Uma canção de amor é simplesmente um poema de amor com música

Portanto, precisamos ler Cantares poeticamente. Isso pode parecer intimidante para pessoas que pensam que não gostam de poesia e dizem que têm dificuldade em lê-la. 

Mas, na verdade, a maioria das pessoas encontra poemas de amor todos os dias ao ouvir música popular. 

As canções de amor que ouvimos são realmente poemas com música. 

Como Cantares, a maioria deles tem algo a ver com amor e, às vezes, sexo. 

Suas palavras conseguem entrar em nós e nos conectar com nossa experiência de vida, o que explica por que as pessoas costumam colocar letras de músicas em suas páginas de perfil.

Pensar em Cantares como uma canção de amor torna o livro mais acessível do que poderíamos imaginar. Leia este livro da mesma forma que lê as notas de capa de um álbum de canções de amor. 

E ouça sua mensagem como ouviria a lista de reprodução para o baile em uma recepção de casamento. 

Se lermos Cantares como uma história curta, ficaremos frustrados com sua falta de clareza. 

Mas se lermos este livro da maneira que foi feito para ser lido, como uma coleção solta de canções de amor de um romance ardente que se tornou um casamento feliz, entraremos em sua alegria.

Por Philip Graham

🎁 SAIBA COMO GANHAR ESSE BÔNUS ⤵

banner-a vida nos tempos biblicos-biblioteca do pregador

Botão Voltar ao topo