O pecado do rei Roboão: Estudo Sobre seu Legado e Significado na Bíblia

Roboão era filho de Salomão e neto de Davi. Ele foi o “instrumento” escolhido por Deus para dividir a nação de Israel devido à corrupção provocada pela idolatria de Salomão (1 Reis 11:11-13). Roboão foi o primeiro rei de Judá durante o período do reino dividido.

Você sabe qual foi o pecado do rei Roboão e qual legado ele deixou para sua nação?

Neste estudo, vamos conversar sobre o rei Roboão, filho de Salomão e neto de Davi. Vamos compreender o que ele fez, quais as consequências da sua atitude e como o seu pecado marcou a sua história e a do povo. Confira!

Quem foi Roboão?

Antes de tudo, precisamos lembrar que ele foi o quarto rei de Israel, sucedendo seu pai, Salomão

Encontramos sua história no Antigo Testamento, nos livros de 1 Reis e 2 Crônicas. Ele reinou durante um período crítico na história de Israel, quando o reino se dividiu em dois: Israel, ao norte, e Judá, ao sul.

De acordo com o site Abarim, “O verbo רחב (rahab) significa ser ou tornar-se grande ou amplo, principalmente de território, mas também de fama, habilidades, coragem, problemas e assim por diante.”

No livro de segunda as crônicas, encontramos que ele foi rei de Judá por um período de 17 anos.

“Reinou, pois, Roboão em Jerusalém; e era da idade de quarenta e um anos quando começou a reinar, e dezessete anos reinou em Jerusalém; e o nome de sua mãe era Naamá, amonita.” (2 Cr 12:13 e I Rs 12: 1-16)

Qual foi o pecado do rei Roboão?

Após a morte de Salomão, o povo de Israel se aproximou de Roboão em busca de alívio das pesadas cargas impostas por seu pai. Os anciãos aconselharam Roboão a ser um rei compassivo e gentil, prometendo-lhe fidelidade em troca. 

No entanto, Roboão também buscou aconselhamento dos jovens, que lhe aconselharam a impor ainda mais tributos e opressão sobre o povo.

Assim, ele decidiu seguir o conselho dos jovens, rejeitando a sabedoria dos anciãos. Isso resultou em uma revolta liderada por Jeroboão, que se tornou o rei de Israel, enquanto Roboão governava apenas Judá. (1 Rs 12: 7-15)

Roboão se afastou do Senhor depois de se estabelecer no trono e se tornar forte conforme descrito em 2 Crônicas 12:1,14.

Sucedeu, pois, que, havendo Roboão confirmado o reino e havendo-se fortalecido, deixou a lei do Senhor, e, com ele, todo o Israel.

2 Crônicas 12:1

Assim, ele pecou “E fez o que era mau, porquanto não preparou o coração para buscar o Senhor.” – 2 Crônicas 12:14.

Encontramos a história de Roboão em 1 Reis 11:43 a 14:31 e em 2 Crônicas 9:31 a 12:16. Esses capítulos detalham seu reinado, suas escolhas e o impacto de suas ações sobre o povo de Israel.

Logo, o seu pecado foi não ouvir os conselhos dos anciãos e pesar a mão sobre os impostos. 

O que podemos aprender com esse estudo?

Sempre que estudamos as escrituras, temos a oportunidade de aprender algo e mudar a nossa história. Confira alguns desses aprendizados:

Importância da sabedoria

O destaque dessa história é a necessidade de ter sabedoria para tomar decisões.  Por exemplo, o rei falhou ao rejeitar o conselho dos anciãos sábios e optar por ouvir os conselhos imprudentes dos jovens. 

Isso nos ensina que precisamos buscar sabedoria e discernimento na hora de decidir algo, devemos considerar, inclusive, o bem-estar dos outros.

Consequências do orgulho

Aprendemos que não podemos nos deixar seduzir pelo orgulho. Ao receber os conselhos dos jovens, o rei se deixou levar pela arrogância, pois em sua posição, sua vontade era lei.

Daí, movido pelo orgulho, ele não pensou nas consequências das suas ações, também não teve discernimento para entender se aqueles conselhos seriam algum tipo de armadilha.

Essa passagem, portanto, nos ensina sobre o valor da humildade e da busca por relações saudáveis ​​e harmoniosas, evitando o orgulho.

A importância do perdão e arrependimento

Após a divisão do reino, Roboão e o povo de Judá enfrentaram várias adversidades. No entanto, quando ameaçados pelos egípcios, eles se humilharam diante de Deus e se arrependeram de seus pecados. 

Como resultado, Deus os perdoou e os livrou da destruição. Aprendemos aqui a importância do arrependimento genuíno e do perdão de Deus, independentemente das consequências de nossas ações.

A necessidade de confiar em Deus

Outro erro deste rei, foi buscar soluções políticas e militares para seus problemas, em vez de confiar em Deus. No entanto, foi essa falta de confiança resultou em derrota e opressão para Judá. 

Assim, aprendemos que é importante depositar nossa confiança em Deus em todas as circunstâncias, confiando em Sua sabedoria e direção para enfrentar os desafios da vida.

O poder da restauração

Por fim, aprendemos que mesmo depois de suas falhas e consequências, Deus ofereceu a Roboão a oportunidade de se restaurar. 

Assim, ele permitiu que Roboão governasse em Judá por muitos anos, mostrando Sua misericórdia e paciência. 

Com isso aprendemos sobre o poder da restauração e como Deus está disposto a nos perdoar e nos dar uma nova chance, se nos voltarmos para Ele de coração sincero.

Ao estudarmos seu legado na Bíblia, podemos aprender com seus erros e aplicar essas lições valiosas em nossas próprias vidas. 

Agora que entendeu qual foi o pecado do rei Roboão, aprenda como os jovens podem ser sábios?

Josiane Silva

Olá, eu sou a Josiane Silva, mãe, avó e procuro servir a Deus. Amo estudar a bíblia para compreender o comportamento humano. Afinal podemos aprender muito com as histórias dos outros, não é mesmo? Como gosto muito de ler e de escrever, também trabalho como redatora freelancer.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo