Quem são os Cento e Quarenta e Quatro Mil (144.000) de Apocalipse 7?

Quem são os Cento e Quarenta e Quatro Mil (144.000) de Apocalipse 7? O maior reavivamento que o mundo jamais viu não ocorrerá durante a era da Igreja, mas imediatamente após seu encerramento, durante os 21 primeiros meses da Tribulação.

Segundo Apocalipse 7, enquanto o Anticristo estiver ocupado em seus planos políticos, o Espírito Santo, por meio de um grupo conhecido como “os 144.000”, alcançará os corações de milhões de pessoas, que serão levadas a Cristo, ocasionando a maior colheita de almas da história.

Quem são estes 144.000?

As contribuições de numerosas seitas e grupos religiosos promoveram confusão e especulação generalizadas acerca destes servos de Deus sobrenaturalmente protegidos.

Sua identidade, no entanto, começa a ficar clara quando nos habituamos a, sempre que possível, interpretarmos a Bíblia de forma literal.

“E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos
filhos de Israel”
(Ap 7.4).

Este grupo será formado por descendentes das doze tribos de Israel.

Serão, portanto, 12.000 indivíduos de cada tribo, perfazendo um total de 144.000.

O que farão os 144.00?

Um anjo “assinalará”, ou “selará”, estes evangelistas judeus já no início da Tribulação e eles passarão a ministrar o evangelho àqueles que foram deixados para trás.

Então, estes servos de Deus pregarão fielmente a mensagem da salvação por meio de Jesus Cristo e alcançarão resultados incríveis.

Eles, contudo, também enfrentarão perseguições pessoais e passarão pelas terríveis provas da Tribulação.

Assim como o Anticristo exigirá que seus seguidores recebam a “marca da besta” sobre a fronte ou mão direita (Ap 13.14-18), as 144-000 testemunhas receberão de Deus seu próprio selo sobre a fronte.

Elas terão uma boa compreensão do livro de Apocalipse e serão capazes de antecipar os eventos e a duração da Tribulação.

Estes judeus irão imediatamente deixar toda a sua vida de lado e passarão a pregar o evangelho por todo o mundo, a todos que tiverem ouvidos para ouvir.

O texto bíblico não os chama especificamente de “testemunhas”, mas a proclamação do evangelho de Jesus Cristo será uma de suas principais funções.

curso escatologia napoleão falcão

Os 144.000 e o anticristo

O Anticristo e seus futuros seguidores ficarão perplexos ao verificarem que, com o arrebatamento, milhões de crentes foram de uma hora para a outra tirados de seu meio.

As pessoas que ficarem após o arrebatamento, ficarão extremamente chocadas.

Por causa do arrebatamento, todas as classes profissionais terão seus quadros seriamente reduzidos.

Esta vacância generalizada e sem precedentes trará consequências caóticas.

Os que ficarem para trás estarão plenamente cientes do aspecto sobrenatural do arrebatamento, mormente quando perceberem que todos os desaparecidos eram crentes em Cristo.

O Anticristo distorcerá a verdade e fará com que muitas pessoas esqueçam o impacto de tão incomum evento.

Muitas outras pessoas, porém, sentir-se-ão estimuladas a conhecer mais sobre as profecias bíblicas, o que proporcionará terreno fértil para os 144.000 evangelistas judeus.

Os 144.000 e os convertidos

Sabemos, a partir de 2 Pedro 3.9, que Deus não quer ver ninguém perecer.

O Espírito Santo trabalhará nos corações daqueles deixados para trás.

O número de pessoas que aceitará o Senhor durante a primeira parte da Tribulação bem pode exceder a quantidade de convertidos durante os últimos 2000 anos.

Diversos fatores poderiam possibilitar isto, como o tamanho da população mundial, as condições caóticas durante a Tribulação e a poderosa ação do Espírito Santo por meio do evangelismo incansável das 144.000 testemunhas.

“Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas(Ap 7:9).

“Estes são os que vieram de grande tribulação, lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro…” (Ap 7.14-15).

A identidade desta “multidão, a qual ninguém podia contar” é óbvia.

Estes são os santos que vêm da Tribulação após assumirem um compromisso pessoal com Jesus Cristo.

O fato de estarem “diante do trono de Deus” indica que estão mortos.

Ao que parece, todo aquele que aceitar a Cristo durante a Tribulação sofrerá intensa perseguição e, provavelmente, acabará morto nas mãos do Anticristo e de seus seguidores.

Contudo, aqueles que “perseverarem até o fim” receberão, na vida eterna, bênçãos e recompensas sem medida das mãos do Senhor.

curso escatologia napoleão falcão
baixar pdf biblioteca do pregador

ESTUDO SOBRE OS CENTO E QUARENTA E QUATRO MIL EM PDF

Quem-sao-os-Cento-e-Quarenta-e-Quatro-Mil.pdf (57 downloads)

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.