O Poderoso Significado Espiritual da Sonolência e Ressurreição de Êutico

Algumas histórias bíblicas nos fazem parar e pensar, outras inspiram admiração e algumas são tão estranhas e engraçadas que temos que nos perguntar por que Deus as incluiu nas Escrituras. Sem dúvida, o pobre Êutico não fazia ideia de que os crentes ainda estariam discutindo sua sonolência mais de 2.000 anos depois. 

Mas Deus pode usar qualquer pessoa e qualquer circunstância para ensinar a Seus filhos valiosas lições espirituais que resistem ao teste do tempo.

Quem foi Êutico na Bíblia?

No final da terceira viagem missionária de Paulo, que o levou pela Ásia Menor e Grécia, o apóstolo e sua equipe passaram uma semana no distrito de Trôade na costa leste do mar Egeu, na atual Turquia. Enquanto estava em Trôade, Paulo encontrou um homem chamado Êutico.

A Bíblia não nos dá muitos detalhes sobre a personalidade de Êutico, exceto que ele era um jovem. 

Podemos deduzir do contexto que ele ouviu o Evangelho e o recebeu para a salvação, possivelmente durante a primeira viagem de Paulo a Trôade, e que ele era membro da florescente Igreja naquela área.

O contexto em que Êutico caiu da janela

Todo o propósito das viagens missionárias de Paulo era fortalecer e encorajar o recém-estabelecido corpo de crentes. 

Assim, um dia antes de Paulo e sua equipe planejarem deixar Trôade e retornar a Jerusalém, eles se reuniram com o povo de Deus no cenáculo de uma casa de três andares para “partir o pão”.

O lugar estava lotado. Os novos cristãos estavam famintos pela Verdade e Paulo tinha muito da Palavra de Deus para alimentá-los. 

A palavra grega dialegomai é usada para descrever como Paulo se dirigiu à multidão. Sugere uma forma de apresentação conversacional, em vez de um sermão. 

Os crentes inevitavelmente tinham muitas perguntas, e Paulo era uma fonte vital de sabedoria, enviada por Deus.

Mas Paulo estava em Trôade apenas por uma semana. Ele os deixaria no dia seguinte. Sem saber se ou quando veria esses novos crentes novamente, ele estava ansioso para edificá-los em Cristo. 

No entanto, a igreja ficou tão encantada com seu discurso que minutos se transformaram em horas. Antes que alguém percebesse, a meia-noite havia chegado.

Muitas lâmpadas a óleo iluminavam a sala quente e lotada. Dessa forma, respirar teria sido difícil sem ar fresco circulando pelas janelas abertas.

Usando algumas frases curtas, Lucas pinta um quadro da cena que se desenrola que transmite muito sobre o jovem Êutico.

Em Atos 20:9 Lucas começa nos dizendo: “Sentado em uma janela estava um jovem chamado Êutico, que estava caindo em um sono profundo enquanto Paulo falava sem parar”.

Antes de mais nada, pare um pouco para refletir nessa cena. 

Como era o ambiente em que Êutico estava

É muito tarde. Lucas e os outros estão amontoados em uma sala, iluminada apenas pelos tons suaves da lâmpada amarela. 

Anteriormente, eles comeram uma refeição de comunhão. Por mais motivado que o grupo ainda esteja para se entregar aos ensinamentos de Paulo, o corpo deles estavam cansados. 

Além disso, Paulo os alimentou com leite espiritual puro a noite toda (1 Pedro 2:2). Certamente, eles estavam como bebês recém-nascidos que bebeu profundamente no seio da mãe e não consegue mais manter os olhos abertos.

Lucas reprime um bocejo e começa a se perguntar por quanto tempo mais Paulo vai “continuar”. De repente, seus olhos cansados ​​percebem um movimento na janela. Então ele se vira para ver Êutico sentado no parapeito, lutando contra o próprio cansaço. 

Lucas observa os olhos do jovem piscarem. O corpo de Êutico mergulha e balança. O jovem tenta não dormir, mas ele rapidamente perde a batalha com a exaustão e “afunda” em um sono profundo.

Imagine o espanto de Lucas ao testemunhar o jovem caindo da janela. A percepção o tira de sua própria sonolência.

Um milagre acontece

O lugar abafado, outrora tranquilo, agora ganha vida. Ninguém pode acreditar. O que acabou de acontecer? Êutico está morto? Como? Como isso aconteceu se durante toda a noite Deus esteve tão poderosamente no meio deles? 

Mas, de fato, o relatório é verdadeiro. De acordo com Dr. Lucas, o jovem está morto. 

Em uma cena que lembra o poder de Deus através de Elias e Eliseu, Paulo corre escada abaixo, cai sobre Êutico e o abraça.

As mulheres estão gritando e chorando, os homens em pânico, as crianças chorando. Até que… Paulo se vira para os espectadores alvoroçado e tristes e diz: “Não se assustem. Ele está vivo!”

Lucas não descreve a alegria que deve ter seguido esse milagre. Mas ele nos dá uma dica que sugere que Êutico não foi o único a ressuscitar.

Despertos e famintos por mais ensinamentos, os crentes voltaram ao andar de cima e ficaram até o amanhecer. (Atos 20:11).

Por que Êutico adormeceu?

Alguns estudiosos bíblicos especularam que o cansaço de Êutico poderia ter sido causado por seu assento de escolha e pelo número de lâmpadas acesas no ambiente ( At 20:8 ). 

Além disso, eles suspeitam que o ar perto da janela era mais quente e rico em dióxido de carbono, o que teria induzido o sono.

Outros caracterizam Êutico como um jovem desatento, que sofreu a consequência de sua própria preguiça espiritual durante o culto.

Mesmo que a Bíblia não dê informações sobre o que causou o “sono profundo” de Êutico, a explicação mais simples geralmente é a melhor. 

A hora era bem depois da meia-noite. O jovem provavelmente se juntou à reunião depois de um dia inteiro de trabalho duro, típico daquela época.

Mas Êutico, como os outros novos crentes, estaria ansioso para aproveitar o tempo limitado que tinham com Paulo. 

Com uma boa expectativa, ele teria ido para aquele cenáculo depois do trabalho.

Mas, então… por que ele adormeceu? Depois de horas de trabalho duro seguidas de horas de fervor espiritual, Êutico estava simplesmente esgotado.

A sonolência de Êutico foi um pecado?

A Escritura nunca condena o sono que levou à morte de Êutico. Mas durante séculos os comentaristas separaram a narrativa de frases de Lucas na tentativa de construir uma lição lógica. 

Se o pecado, a sonolência espiritual ou a negligência tivessem causado a queda induzida pelo sono de Êutico da janela, podemos ter certeza de que toda a Bíblia confirmaria essa lição. 

Aqui estão três razões pelas quais a teoria “espiritualmente adormecida” pode não se aplicar a Êutico:

Primeiro, Paulo não repreende Êutico

Depois que Êutico ressuscitou, não nos é dito que Paulo repreende o jovem, o instrui a se arrepender, ou mesmo usa a suposta preguiça espiritual de Êutico como um ponto de ensino para os novos crentes que Paulo veio treinar. 

Certamente, o Apóstolo teria trazido à luz qualquer ofensa ensinável, dado seu zelo pela Verdade e paixão por instruir o povo de Deus (1 Coríntios 5:12). 

Além disso, em outras partes da Bíblia, emos evidência de exortação após uma cura, por exemplo, que ocorre quando algo é exigido (João 5:14,15; Lucas 17 :11-19; Lucas 5:17-39).

Em segundo, os discípulos tiveram a sonolência espiritual e Paulo sabia

Vemos outros casos na Bíblia onde o sono dos discípulos é claramente comparado a uma deficiência espiritual (Mateus 26:36-45). 

Paulo teria ouvido um relato em primeira mão sobre a sonolência de Pedro, Tiago e João no Jardim do Getsêmani. 

A Bíblia revela claramente o sono dos discípulos como infiel e negligente. 

Se Paulo tivesse reconhecido essas mesmas doenças nas ações de seu jovem aluno, ele certamente compartilharia a advertência de Jesus para “vigiar e orar” com Êutico e os outros crentes. 

E Lucas provavelmente teria se sentido compelido a registrar a advertência neste capítulo.

Por último, mas não menos importante, aquela igreja demonstrava interesse pela palavra

Quando olhamos para esta passagem através das lentes do cristianismo moderno, é fácil projetar pensamentos, sentimentos e motivações em Êutico que não são autênticos. 

A igreja do Novo Testamento teve problemas, mas o zelo por Deus era o menor deles.

Os novos crentes estavam em chamas pelo Senhor. Eles tinham um desejo ardente de saber tudo o que pudessem sobre seu Salvador. Mas eles não tinham o texto do Novo Testamento e raramente tinham o privilégio de ouvir ensinamentos sólidos. 

A maior parte de sua educação espiritual veio por meio de cartas dos discípulos, testemunho e orientação do Espírito Santo

Quando Deus graciosamente enviou o apóstolo Paulo a Trôade para falar, certamente aqueles cristãos clamaram pela oportunidade de sentar a seus pés o maior tempo possível. 

Esta não era uma cultura que se tornou insensível ao ensino doutrinário. No entanto, eles estavam apenas descobrindo!

Os cristãos de hoje têm acesso ilimitado a toda a Bíblia e oportunidade irrestrita de adorar com outros crentes. 

Além disso, também temos acesso a milhares de livros, comentários, artigos, estudos bíblicos, reuniões e retiros, todos voltados para nos ajudar a obter uma compreensão mais clara dos caminhos de Deus.

Com que frequência aproveitamos esses recursos privilegiados?

Quando foi a última vez que trabalhamos o dia inteiro e depois corremos para um culto da igreja lotada, abafada e mal iluminada, onde não havia assentos suficientes para todos? 

Quando fomos tão arrebatado pelo ensino da Palavra de Deus que, mesmo quando mal conseguimos manter os olhos abertos, nos recusamos a deixar a presença do Senhor?

Êutico estava dormindo espiritualmente… ou nós estamos? Os olhos de Êutico estavam fechados. O nosso pode estar continuamente aberto. Mas somente Deus pode determinar quem está espiritualmente adormecido.

Autora Annette Marie Griffin.

Botão Voltar ao topo