1 Coríntios 15:33 Significado de “más conversações corrompem os bons costumes”

1 Coríntios 15:33 – ACF (Almeida Corrigida Fiel)

Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.

Traduções Bíblicas de 1 Coríntios 15:33 (Versões)

1 Coríntios 15:33 – NAA (Nova Almeida Atualizada)

Não se enganem: “As más companhias corrompem os bons costumes.”

1 Coríntios 15:33 – NVI (Nova Versão Internacional)

Não se deixem enganar: “as más companhias corrompem os bons costumes”.

NTLH – 1 Coríntios 15:33 (Nova Tradução Linguagem de Hoje)

Não se enganem: “As más companhias estragam os bons costumes.”

Explicação e Comentário sobre 1 Coríntios 15:33

Se você deixar que os não crentes moldem seu pensamento, você se conformará com os caminhos do mundo em vez dos caminhos de Deus.

Muitos coríntios não acreditavam na ressurreição de Jesus Cristo porque davam ouvidos aos judeus, como os saduceus, ou outros incrédulos, e permitiam que essas pessoas influenciassem seu pensamento. 

Em 1 Coríntios 15, Paulo está tentando convencer a igreja de Corinto da certeza da ressurreição de Jesus dentre os mortos após Sua crucificação. Em 1 Coríntios 15:20-34, Paulo disse aos coríntios que Seus crentes ressuscitarão após a morte (1 Coríntios 15:22).

Os seguidores de Jesus serão ressuscitados quando Jesus voltar (1 Coríntios 15: 23). Os crentes viveriam para sempre no céu em um corpo ressuscitado. Este corpo ressuscitado não será de carne e osso como nós somos agora, mas será um corpo espiritual muito diferente adequado para viver no mundo celestial (1 Coríntios 15:40-50). Então, todos os inimigos de Cristo seriam destruídos, a morte seria abolida e Jesus entregaria o Reino a Deus Pai.

Paulo desafiou os coríntios a olhar para o absurdo de sua própria conduta se a ressurreição fosse falsa. Paulo corria o risco da perseguição diária por ser um cristão e espalhar o evangelho. Os cristãos, em geral, sofreram perseguição durante e além da vida de Paulo por causa de suas crenças.

Alguns pagãos encorajavam os coríntios a viver uma vida pecaminosa focada nos prazeres mundanos porque não acreditavam que houvesse algo após a morte. Paulo disse aos coríntios que eles deveriam pensar cuidadosamente sobre o que era certo e parar de viver uma vida pecaminosa.

Interpretação das partes chaves do versículo de 1 Coríntios 15:33:

“Não se deixe enganar…”

A traduzido na Nova Versão King James é “Não se engane…” Os coríntios estavam sendo influenciados por não cristãos que os persuadiram a desfrutar de prazeres mundanos porque acreditavam que não havia céu.

“Más companhias corrompem o bom caráter”

A versão New King James traduz isso como “más comunicações corrompem as boas maneiras”. Isso tem o mesmo significado da frase moderna: “Se você se deitar com cachorros, você se levantará com pulgas”. Aqui, Paulo estava citando um poeta/filósofo pagão, Menandro. O texto completo da peça não aparece disponível, mas era sobre uma poderosa mulher histórica chamada Thais de Atenas. 

A frase pode ter sido uma frase comum na época da escrita de Paulo. O apóstolo Paulo o usa para se referir especificamente ao perigo de se corromper ao se associar com não cristãos.

Comentários sobre o que Significa 1 Coríntios 15:33

comentários bíblicos sobre o versículo

Comentário de Wiersbe (Contexto) de 1 Coríntios 15:33

Corinto era uma cidade grega, e os gregos não acreditavam na ressurreição dos mortos. Quando Paulo pregou em Atenas e declarou que Cristo havia ressuscitado, alguns dos gregos zombaram do apóstolo (At 17:32).

A maioria dos filósofos gregos considerava o corpo humano uma prisão e aceitava a morte de bom grado como libertação desse cativeiro. Essa atitude cética havia, de algum modo, se infiltrado na igreja, e Paulo teve de encará-la de frente.

A ressurreição tinha implicações doutrinárias e práticas para a vida, implicações importantes demais para ignorar. Paulo trata desse assunto respondendo a quatro perguntas fundamentais.

  1. OS MORTOS RESSUSCITARÃO? (1 Coríntios 15:1-19)
  2. QUANDO SE DÁ A RESSURREIÇÃO DOS MORTOS? (1Coríntios 15:20:28)
  3. POR QUE OS MORTOS SÃO RESSUCITADOS? (1 Coríntios 15:29-34, 49-58)
  4. COMO OS MORTOS SÃO RESSUCITADOS? (1 Coríntios 15:35-48)

1 Coríntios 15:33 – Em Corinto, a imoralidade era um estilo de vida, e alguns dos cristãos rejeitavam o conceito de ressurreição a fim de racionalizar seu pecado. A frase “as más conversações corrompem os bons costumes” é uma citação do poeta grego Menander, sem dúvida um ditado conhecido pelos leitores de Paulo. O corpo do cristão é o templo de Deus e deve se manter separado dos pecados do mundo (2 Co 6:14 – 7:1). Ser “cúmplices nas obras infrutíferas das trevas” (Ef 5:6-17) é o mesmo que profanar o templo de Deus

Comentário de Beacon 1 Coríntios 15:33

Aparentemente, algumas pessoas da igreja de Corinto estavam correndo o risco de ser corrompidas pelos seus amigos pagãos. Talvez elas tivessem se tornado defensoras ou abertamente desafiadoras da doutrina da ressurreição, a fim de agradar a esses amigos. Portanto, Paulo escreve: Não vos enganeis (33, me planasthe). Esta frase não significa corrompido pelos outros, mas, “Não se deixe enganar (por falsos argumentos)”.

Outra advertência foi incluída: As más conversações corrompem os bons costumes. A palavra conversações significa “comunhão”, “amizade” ou “companhia”. “O argumento da citação de Paulo é que manter um tipo errado de companhia (de homens que negam a ressurreição) pode muito bem corromper os hábitos cristãos e desviar os homens da sua verdadeira posição”.

Comentário de Ellicott

1 Coríntios 15:33 – Não se deixe enganar. As palavras anteriores são ditas com sarcasmo. É a isso que você deve chegar se esta vida for tudo. O pensamento solene então ocorre ao apóstolo de que talvez essas palavras descrevam com muita verdade o estado real de alguns dos coríntios. Eles foram contaminados pela má atmosfera moral em que viviam e que estava impregnada com o ensino daquela falsa filosofia: “Comamos e bebamos, porque amanhã morreremos”. “Não se deixe enganar”, acrescenta ele, solenemente; é um fato: 

As más comunicações corrompem as boas maneiras”. Este é um provérbio, ligeiramente modificado em uma palavra de uma linha no Thais de Menandro. É impossível dizer se o apóstolo estava familiarizado com a linha original do poema ou não; pois, de qualquer forma, ele provavelmente o teria citado na forma em que era corrente entre as pessoas comuns. A força do provérbio é que até palavras más são perigosas. A repetição constante de uma máxima imoral pode levar a uma vida imoral. Palavras que parecem inofensivas, porque flutuam levemente como cardos, podem trazer em si uma semente do mal que pode criar raízes e produzir frutos maus.

Exposição de Gill de 1 Coríntios 15:33

Não se engane… Por aqueles que negam a doutrina da ressurreição e por seus raciocínios sobre ela; ou por tais libertinos que negam isso e argumentam a partir daí em favor de seu curso de vida licencioso:

As más comunicações corrompem as boas maneiras. Esta é uma frase tirada de Menandro, um poeta pagão, mostrando quão perigosa é a conversa dos homens maus e que influência os maus princípios comunicados e absorvidos têm na vida e nas práticas dos homens. Isso o apóstolo cita não por ostentação, ou para mostrar sua leitura, aprendizado e familiaridade com esse tipo de escritor; mas em parte para observar que essa era uma verdade óbvia à luz da natureza, e em parte porque tal testemunho pode ser mais considerado pelos coríntios, que podem gostar de tais autores, e o que foi dito por eles; assim como quando ele estava em Atenas entre os filósofos de lá, ele cita uma passagem de Aratus, Atos 17:28, assim como faz outra de Epimênides a respeito dos cretenses, Tito 1:12 .

Estudo Bíblico da Visão geral de 1 Coríntios

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!