5 coisas importantes que podemos aprender com a tentação de Jesus

Jesus Cristo foi tentado a pecar de maneiras que todos são tentados. Mas Ele venceu cada tentação. Durante sua vida terrena, Jesus enfrentou tentações intensas especialmente enquanto estava no deserto preparando-se para iniciar seu ministério público. 

Os livros dos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas registram a história bíblica sobre a tentação de Jesus. 

Ao aprender sobre como Jesus foi tentado e como ele respondeu, podemos seguir seu exemplo de como resistir à tentação e vencer bem os desafios espirituais. Aqui estão 5 lições importantes da tentação de Jesus.

A história da tentação de Jesus

Mateus 4:1-11, Marcos 1:12-13 e Lucas 4:1-13 descrevem a história da tentação de Jesus. Eles observam que o Espírito Santo levou Jesus ao deserto especificamente com o propósito de passar pela experiência de ser tentado. 

Jesus passou 40 dias e 40 noites no deserto, um período de tempo que simboliza a conclusão de um desafio espiritual. Durante esse tempo, ele jejuou de alimentos. 

1° Tentação

Jesus estava com fome quando Satanás apareceu e o desafiou a provar que ele é o Filho de Deus, dizendo que as pedras se transformassem em pão. 

Em vez de ceder, Jesus resistiu ao mal apesar de sua fome e disse a Satanás:

“Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4). 

Jesus estava se referindo às Escrituras dizendo “Está escrito”. Ele estava se referindo a Deuteronômio 8:3, que lembra como Deus providenciou um tipo milagroso de alimento chamado maná para os israelitas quando eles estavam no deserto. A fim de “ensinar a vocês que o homem não vive só de pão, mas de toda palavra que sai da boca do Senhor”.

2° Tentação

Satanás também levou Jesus ao ponto mais alto do templo em Jerusalém e tentou Jesus a se jogar para baixo, distorcendo o contexto do Salmo 91:11-12 para fazer parecer que Deus enviaria anjos para resgatá-lo, não importa o quê. 

Mateus 4:6 registra a declaração de Satanás: “Se você é o Filho de Deus, disse ele, jogue-se abaixo. Pois está escrito: A seus anjos dará ordens a teu respeito, e eles te levantarão nas mãos, para que não tropeces em alguma pedra.” 

Mateus 4:7 registra a resposta de Jesus, que se refere a Deuteronômio 6:16: “Respondeu-lhe Jesus: Também está escrito: Não ponhas à prova o Senhor teu Deus.”

3° Tentação

Em mais uma tentação, Satanás mostrou a Jesus todos os reinos do mundo e o lembrou que neste mundo caído esses reinos estão sob o controle de Satanás. 

Mateus 4:9 e Lucas 4:6-7 descrevem a oferta de Satanás para dar o controle de tudo se Jesus concordar em adorar Satanás em vez de Deus. Jesus responde com força: “Afasta-te de mim, Satanás! Pois está escrito: Adore o Senhor, seu Deus, e só a ele sirva” (Mateus 4:10). Em sua resposta, Jesus faz referência a outra escritura: Deuteronômio 6:13.

Finalmente, depois que Jesus vence todas as tentações com sucesso, Satanás o deixa e os santos anjos chegam para atender a Jesus.

Lição 1 da Tentação de Jesus: A Palavra de Deus é uma Arma Poderosa na Guerra Espiritual

A maneira como Jesus vence todas as tentações é escolhendo confiar na Palavra de Deus. Cada vez que Satanás tenta Jesus a pecar, Jesus confronta Satanás com a verdade bíblica declarando “está escrito” e depois citando as escrituras. 

Jesus luta cada batalha de guerra espiritual com o poder da Palavra de Deus, e o bem vence o mal. 

Podemos aprender com o exemplo de Jesus a confiar nas palavras de sabedoria da Bíblia quando enfrentamos tentações.

Para fazer isso, primeiro devemos conhecer bem a Bíblia. Podemos deixar as escrituras penetrarem em nossas almas. Fazemos isso lendo a Bíblia regularmente, meditando em suas palavras, estudando e incorporando versículos bíblicos em nossas orações. 

Quando conhecemos bem a Bíblia, o Espírito Santo trará suas palavras à mente sempre que precisarmos de força para resistir à tentação. 

Hebreus 4:12 proclama o poder da Palavra de Deus: “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz. Mais afiada do que qualquer espada de dois gumes, ela penetra até dividir alma e espírito, juntas e medulas; julga os pensamentos e atitudes do coração.” 

Podemos usar a Palavra de Deus como uma arma para que a verdade vença as mentiras em nossas decisões, por mais tentadora que seja uma situação para nós.

Lição nº 2 da Tentação de Jesus: Deus Compreende o que é a Tentação

Jesus intencionalmente planejou passar pela experiência de ser tentado de todas as maneiras que a humanidade é tentada a pecar neste mundo caído. 

Em vez de ser um Deus distante que não se relaciona muito com a humanidade, Jesus é “Deus conosco” (Mateus 1:23). 

Hebreus 4:15-16 nos diz: “Pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas um que foi tentado de todas as maneiras, assim como nós, mas ele não pecou. Aproximemo-nos, pois, com confiança do trono da graça de Deus, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça para nos socorrer em tempo de necessidade”. 

As experiências de Jesus sendo tentado durante sua vida terrena o ajudaram a ter empatia conosco em nossas fraquezas humanas. Como Deus nos entende e se preocupa conosco, podemos ter certeza de que Ele será misericordioso e gracioso quando pedirmos ajuda para vencer a tentação.

Então, vamos buscar a Deus com a confiança de que ele nos ajudará quando formos tentados. Pesquisas mostram que buscar intencionalmente a maravilha de Deus leva a um sentimento de admiração que nos ajuda a superar a tentação.

Quando encontramos tentações comuns que nos entorpecem emocionalmente (como comer demais, passar muito tempo diante das telas, estar muito ocupado, usar pornografia ou consumir muito álcool), podemos nos libertar ao buscar a admiração em relacionamentos com Deus.

Lição nº 3 da Tentação de Jesus: Pensamento Crítico é Importante

Satanás distorceu o verdadeiro significado das escrituras e fez outras declarações falsas. 

Em João 8:44, Jesus descreve Satanás como alguém que “não se apega à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala sua língua nativa, pois é mentiroso e pai da mentira”. 

Também encontramos mentiras em nossas próprias vidas, pois o mal está em ação neste mundo caído. 

No entanto, Deus nos deu o poder de usar nossas mentes para pensar criticamente sobre se as mensagens que recebemos são ou não verdadeiras. 

Assim como Jesus resistiu às mentiras e insistiu na verdade, devemos fazer o mesmo. 

2 Coríntios 10:4-5 aponta para o poder espiritual de alinhar nossos pensamentos com a verdade: “As armas com as quais lutamos não são as armas do mundo. Pelo contrário, eles têm poder divino para demolir fortalezas. Demolimos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento para torná-lo obediente a Cristo”.

O Espírito Santo nos ajudará a pensar criticamente sobre as mensagens em conversas, nas mídias sociais e muito mais, para que possamos examinar cuidadosamente sua validade e respondê-las com sabedoria divina. 

Romanos 12:2 nos exorta: “Não vos conformeis ao modelo deste mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente. Então você será capaz de testar e aprovar qual é a vontade de Deus – sua boa, agradável e perfeita vontade.” 

Quando foi tentado, Jesus concentrou sua mente na vontade de Deus. Podemos fazer o mesmo pedindo ao Espírito Santo que renove nossas mentes regularmente e usando nossa capacidade de pensamento crítico dada por Deus para avaliar se as mensagens são verdadeiras ou não.

Lição #4 da Tentação de Jesus: Deus Cuidará Bem de Nós

Sempre que Satanás tentou convencer Jesus a duvidar do cuidado de Deus, Jesus mostrou fé nas promessas de Deus de agir com cuidado amoroso. 

Como humanos, temos muitas necessidades no dia a dia que só podemos suprir porque Deus provê para nós. 

Até mesmo a próxima respiração que precisamos dar para permanecermos vivos é possível por causa do cuidado amoroso de Deus por nós. 

No entanto, quando nos deparamos com uma situação estressante, podemos esquecer que Deus cuidará bem de nós. E somos tentados a tomar decisões que parecem uma maneira mais fácil de obter o que queremos, o que às vezes não se alinha com o que é melhor para nós.

Diante de uma fome intensa, Jesus escolheu confiar que Deus continuaria cuidando bem dele, em vez de buscar o alívio imediato que Satanás lhe oferecia. 

Em Mateus 10:29-31, Jesus fala do cuidado de Deus Pai quando diz: “Não se vendem dois pardais por um centavo? No entanto, nenhum deles cairá no chão fora dos cuidados de seu Pai. E até mesmo os cabelos de sua cabeça estão todos contados. Portanto, não tenha medo; você vale mais do que muitos pardais.” 

Podemos confiar que Deus cuidará bem de nós em qualquer circunstância, para que nunca tenhamos que deixar o medo nos motivar a ser vítimas da tentação.

Lição 5 da Tentação de Jesus: Só Deus é Digno de Nossa Devoção

Jesus nunca comprometeu sua devoção. Mesmo quando Satanás lhe ofereceu um atalho para assumir o controle deste mundo caído, Jesus se recusou a adorar qualquer pessoa além de Deus.

Temos tanta coisa que compete por nossa atenção dia a dia, e qualquer atividade ou relacionamento a que nos dedicamos mais do que Deus pode se tornar um ídolo em nossas vidas. 

Como Jesus nos diz em Mateus 6:21: “Pois onde estiver o seu tesouro, aí estará também o seu coração”. 

Em vez de dar o melhor de nosso tempo e energia a algo ou a outra pessoa, devemos fazer de nossos relacionamentos com Deus nossa principal prioridade. 

Em vez de dar nossa lealdade a algo que parece desejável, mas no final das contas não pode nos satisfazer por si só (como trabalho, dinheiro, poder, beleza ou sexo), devemos confiar em Deus. 

Só Deus é digno de nossa devoção. Quando centramos nossas vidas em nossos relacionamentos com Deus, damos a Deus a adoração que ele merece.

Conclusão

A tentação de Jesus nos mostra que, não importa quão intensamente sejamos tentados a pecar, podemos vencer essa tentação. 

Em vez de confiar em nossa própria força de vontade limitada para fazer isso, podemos fazê-lo confiando em Deus, que nos ajudará fielmente. 

1 Coríntios 10:13 nos assegura que: “Nenhuma tentação veio sobre vocês, exceto a que é comum à humanidade. E Deus é fiel; ele não permitirá que você seja tentado além do que pode suportar. Mas quando você for tentado, ele também dará uma saída para que você possa suportar”. 

Jesus modela como todos nós podemos lidar com a tentação de maneiras que acolhem o poder de Deus para vencê-la.


Autora Whitney Hopler.

Botão Voltar ao topo