Juízes 15: As duas cordas para amarrar Sansão

Em Juízes 15 está escrito que os filisteus subiram para amarrar Sansão e três mil homens de Judá desceram para amarrar Sansão com cordas.

TEMA: As duas cordas para amarrar Sansão

TEXTO: Juízes 15

I. A corda dos filisteus ➡ da opressão (v.10)

“E perguntaram-lhes os homens de Judá: Por que subistes contra nós? E eles responderam: Subimos para amarrar a Sansão, para lhe fazer a ele como ele nos fez a nós.”

Essa corda é dos filisteus, os inimigos que dominavam sobre Israel.

“…Os filhos de Israel tornaram a fazer o que era mau aos olhos do SENHOR, e o SENHOR os entregou na mão dos filisteus por quarenta anos” (Juízes 13:1).

A desobediência a Deus levou o povo ser dominado pelos inimigos.

II. A corda dos Israelitas ➡ do comodismo (v.12)

“E disseram-lhe: Descemos para te amarrar e te entregar nas mãos dos filisteus. Então Sansão lhes disse: Jurai-me que vós mesmos não me acometereis.”

Essa corda é dos Israelitas que estavam acomodados sob o domínio do inimigo.

O povo de Israel já estavam acostumados com a opressão dos filisteus.

Em nenhum lugar da passagem, eles clamam ao Senhor, como das outras vezes.

Esse é um grande perigo para o povo de Deus, ficar acomodado aceitando a opressão do inimigo.

III. As cordas em Sansão caíram ➡ pelo poder do Espírito (v.14)

“E, vindo ele a Leí, os filisteus lhe saíram ao encontro, jubilando; porém o Espírito do SENHOR poderosamente se apossou dele, e as cordas que ele tinha nos braços se tornaram como fios de linho que se queimaram no fogo, e as suas amarraduras se desfizeram das suas mãos.”

Mas, nenhuma corda, por mais nova ou forte que seja, pode prender os propósitos de Deus na vida de um escolhido.

Havia um propósito na vida de Sansão “…porquanto o menino será nazireu de Deus desde o ventre; e ele começará a livrar a Israel da mão dos filisteus” (Juízes 13:5).

Contra as “cordas da opressão” e as “cordas do comodismo”, Deus através do seu Espírito usa homens frágeis para desfazer quaisquer amarras contra seu povo e cumprir seu propósito.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.