Vencendo pela Justiça do Senhor (Juízes 4-5)

Esboço de Sermão expositivo em Juízes 4-5 com o tema: Vencendo pela Justiça do Senhor. Esboço de Pregação expositiva sobre a vitória dada por Deus por intermédio de Débora.

TEMA: Vencendo pela Justiça do Senhor

TEXTO: Juízes 5:11 (NVT)

“Ouçam os músicos dos povoados, reunidos junto aos bebedouros. Ali relatam as justas vitórias do Senhor, as justas vitórias de seus camponeses em Israel. Então o povo do Senhor desceu às portas da cidade.”

INTRODUÇÃO

Eu gostaria de falar subordinado ao tema: Vencendo pela Justiça do Senhor!

Juízes apresenta vários personagens extraordinários que julgaram Israel. Mas, o maior juiz nos livros dos juízes não foi Otniel, nem Eúde, nem Sangar, nem Débora, muito menos Gideão e nem Sansão.

O maior juiz é aquele que Abraão o considerou de “juiz da terra” (Gênesis 18:25). O maior juiz é aquele que o salmista diz que “Justiça e juízo são a base do teu trono”. E, o maior juiz no livro dos juízes é aquele que o apóstolo Paulo o chamou de “justo juiz”, o nosso Deus justo e salvador, o todo poderoso!

Os capítulos 4 e 5 de Juízes nos apresenta uma grande vitória dada por Deus a Israel mediante a Justiça de um Deus fiel mesmo quando seu povo é infiel.

Embora, os juízes são considerados libertadores e salvadores do povo, e apesar da grande atuação e virtudes de Débora, essa vitória dos capítulos 4 e 5, tem todo mérito a Deus, qual é o verdadeiro libertador e salvador de seu povo.

Podemos ter vitória confiando na Justiça de Deus?

Eu gostaria de falar sobre 7 verdades sobre ter vitória confiando na justiça de Deus:

I. A DESOBEDIÊNCIA A DEUS LEVA A OPRESSÃO E DERROTA (V.1-2)

PORÉM os filhos de Israel tornaram a fazer o que era mau aos olhos do SENHOR, depois de falecer Eúde.

E vendeu-os o SENHOR na mão de Jabim, rei de Canaã, que reinava em Hazor; e Sísera era o capitão do seu exército, o qual então habitava em Harosete dos gentios.”

Quando o povo obedecia a Deus, o Senhor entrega seus inimigos em suas mãos, mas quando Israel desobedecia a Deus, Ele os entregava nas mãos dos inimigos.

Então, é melhor estar nas mãos dos inimigos ou nas mãos de Deus?

O Deus justo não é maldoso com seu povo, mas o que semeamos, colhemos.

II. DEUS OUVE O CLAMOR DO POVO POR CAUSA DE SUA ALIANÇA (v.3)

“Então os filhos de Israel clamaram ao SENHOR, porquanto ele tinha novecentos carros de ferro, e por vinte anos oprimia violentamente os filhos de Israel.”

Mesmo que foi pela opressão dos inimigos e não com um arrependimento sincero, Deus vai ouvir o clamor do povo por causa de sua aliança com Israel.

Veja o Salmos 106: 42-45:

42 E os seus inimigos os oprimiram, e foram humilhados debaixo das suas mãos. 43 Muitas vezes os livrou, mas o provocaram com o seu conselho, e foram abatidos pela sua iniquidade.

44 Contudo, atendeu à sua aflição, ouvindo o seu clamor. 45 E se lembrou da sua aliança, e se arrependeu segundo a multidão das suas misericórdias.”

Mesmo o povo sendo infiel, Deus permanece fiel.

O Deus justo não age pela dor consequente de pecados do seu povo, mas pela sua fidelidade.

III. DEUS NÃO SE LIMITA AOS PADRÕES HUMANOS (v.4)

“E Débora, mulher profetisa, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo.”

Os israelitas estavam acostumados ver Deus sempre levantar um juiz para os libertar, mas Deus não pode se limitar aos padrões do homem, Ele vai além. Deus levanta Débora, uma mulher como juíza.

O Deus justo faz escolhas não com base nos padrões humanos, mas na sua justiça.

IV. DEUS USA QUEM SE PÕE NA BRECHA (4:5; 5:7)

“Ela assentava-se debaixo das palmeiras de Débora, entre Ramá e Betel, nas montanhas de Efraim; e os filhos de Israel subiam a ela a juízo.” (4:5)

“Cessaram as aldeias em Israel, cessaram; até que eu, Débora, me levantei, por mãe em Israel me levantei” (5:7).

Os homens temiam os “novecentos carros de ferro de Jabim” (v.3).

Os homens escolheram andar por veredas iam “por caminhos torcidos” (5:6)

Mas, Débora se levantou “por mãe em Israel” (5:7).

O Deus justo vai usar quem não quem foge, não quem teme, não quem peca, mas quem se levanta com coragem, quem confia no Senhor e não se contamina com o pecado.

V. DEUS FAZ HONRA A QUEM É DE DIRIETO (V.9)

“E disse ela: Certamente irei contigo, porém não será tua a honra da jornada que empreenderes; pois à mão de uma mulher o SENHOR venderá a Sísera. E Débora se levantou, e partiu com Baraque para Quedes.”

O texto está claro que Baraque só foi porque Débora foi. Então, ele não poderia ter nenhuma honra.

Deus vai honrar, em primeiro seu próprio nome, porque Ele é o principal responsável pela vitória do povo.

Em segundo, quem fica com a honra, pelo o que está escrito dela, é Débora. E, em terceiro, as escrituras reserva um espaço para descrever o ato de Jael. A própria Débora no seu cântico a chama de bendita.

O Deus justo sabe dar honra aquele que é de direito.

VI. DEUS CONFUNDE OS INIMIGOS (V.15)

E o SENHOR derrotou a Sísera, e a todos os seus carros, e a todo o seu exército ao fio da espada, diante de Baraque; e Sísera desceu do carro, e fugiu a pé.”

A palavra derrotou significa também confundiu. Ou seja, Deus confundiu os inimigos e os derrotou.

No capítulo 5 diz no verso 4 “até os céus gotejaram; até as nuvens gotejaram águas” e no verso 21 diz “o ribeiro de Quisom os arrastou, aquele antigo ribeiro, o ribeiro de Quisom”.

Ou seja, a batalha foi do Senhor! Deus fez chover e numa enchente do rio Quisom transformou a planície em charco de lama na qual as carruagens dos cananeus se tornaram em obstáculos em vez de vantagens.

O Deus justo vence os inimigos mostrando para eles que nem um de seus deuses podiam ter controle sobre a chuva, mas somente Ele, o Senhor de toda a terra.

VII. DEUS PARTILHA VITÓRIAS (V.18-20)

18 E Jael saiu ao encontro de Sísera, e disse-lhe: Entra, senhor meu, entra aqui, não temas. Ele entrou na sua tenda, e ela o cobriu com uma coberta.

19 Então ele lhe disse: Dá-me, peço-te, de beber um pouco de água, porque tenho sede. Então ela abriu um odre de leite, e deu-lhe de beber, e o cobriu.”

O texto sagrado reserva 6 versos para falar de Jael e Débora no seu cântico a chama de bendita.

Deus conhece nosso coração e intenções, portanto, não por acaso que essa mulher vai aparecer na história e ainda como participante da vitória sobre os inimigos do povo de Deus.

O Deus justo não é egoísta, mas permite que participemos de suas vitórias nos usando como instrumentos para sua glória!

CONCLUSÃO

Obedeça a Deus, clame a Ele, entenda que Ele vai além, se põe na brecha que Ele vai te honrar, fazer Justiça contra seus inimigos e você fará parte dessa vitória!

Autor: André Lourenço

INVISTA EM SEU MINISTÉRIO PARA APRESENTAR O MELHOR PARA DEUS!

biblioteca do pregador-curso-pregador-de-qualidade-melhor-ano

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.