O que significa amém e por que falamos nas orações?

“Amém.” Assim terminam muitas orações de crentes em todo o mundo. Parece uma maneira simples de terminar uma oração, mas, infelizmente, para alguns, é uma recitação mecânica. Para outros, é uma afirmação sincera do que acabaram de orar e para quem.

Amém é uma das duas palavras cristãs compreendidas e faladas pela maioria das culturas; aleluia é a outra. 

Amém é uma transliteração da palavra original e é pronunciada quase da mesma forma. Se alguém diz “Ah men” ou “Amém”, não importa; o que conta é a atitude do coração.

O que significa Amém?

Amém é um termo em hebraico, usado para afirmar, concordar ou aderir a alguma coisa. A palavra Amém é uma interjeição que significa “certamente“, “verdadeiramente” e “assim seja“.

“Amém” é uma palavra hebraica que serve como uma declaração de afirmação e como a exclamação final de concordância com uma doxologia ou oração na liturgia judaica e cristã.

Onde aparece Amém na Bíblia?

Trinta instâncias de amém aparecem no Antigo Testamento, e o uso da palavra inclui a verificação sincera na conclusão de uma promessa (Números 5:22), maldição (Deuteronômio 27:15-26), consentimento, anúncio, profecia ou pronunciamento final (Salmo 41:13; Jeremias 28:6; 1 Crônicas 16:36). 

Em Jr 28:6, Jeremias despreza um falso profeta com AmémIsaías enfatiza a fidelidade de Deus ao chamá-lo de “o Deus de Amém (verdade )” (Isaías 65:16). No entanto, nos Salmos, “Amém” tornou-se um fechamento padrão para finalizar o verso.

Jesus usava o “Amém”?

Amém aplicado no Novo Testamento é uma continuação da prática litúrgica judaica. Amém é transliterado para o grego e aparece 129 vezes, noventa e nove das quais proferidas pelo Senhor Jesus. Vamos entender como Ele aplicou.

Encontrado tanto no início quanto no final de Suas declarações, Ele frequentemente aplicava Amém (comumente traduzido como verdadeiramente ou certamente) ao que Ele ordenou ou relatou sobre Si mesmo, Deus Pai, ou sobre o que ocorreu ou o que estava para acontecer. 

Ele falou a verdade sobre tudo e todos, portanto, Seu uso do “Amém” ressalta a veracidade do que Ele disse. Seus ouvintes judeus não perderiam a força de Jesus dizendo “Amém”, pois Jesus usava “Amém” para afirmar Sua divindade ao lado de Seus milagres.

No evangelho de João, toda vez que Jesus disse a verdade (amém), é como um duplo no início ou no final de Suas declarações, dando mais ênfase às Suas palavras. 

O único uso singular de verdadeiramente (Amém) é João 8:31, onde Ele disse: “…Se permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos”. Verdadeiramente, conforme empregado aqui, enfatiza os discípulos que obedecem a Jesus e à Sua palavra.

Quanto ao uso do “Amém” pelos Apóstolos e Judas

Paulo terminou muitas exortações em suas cartas com Amém (Romanos 1:25, 9:5, 11:36, 15:33, 16:27; 1 Coríntios 16:24; Gálatas 1:5, 6:18; Efésios 3:21; Filipenses 4:20; 1 Timóteo 1:17, 6:16; 2 Timóteo 4:18).

O escritor de Hebreus encerrou seu livro com um caloroso amém depois de proclamar a glória para todo o sempre a Jesus Cristo, como fez Pedro em 1 Pedro 4:11, 5:11 e 2 Pedro 3:18. 

Judas concluiu sua carta no versículo 25 com um amém à proclamação de que a Deus, nosso Salvador por meio de Jesus Cristo, seja “glória, majestade, domínio e autoridade, antes de todos os tempos, agora e para sempre”. Certamente podemos adicionar um amém a esse versículo.

Ao longo das epístolas e no Apocalipse, o “amém” é usado ativamente como afirmação coletiva da igreja (Romanos 1:25) e como uma confissão individual do que foi dito (2 Coríntios 1:20).

 O livro de Apocalipse declara Amém oito vezes em afirmação do caráter de Deus, o que Ele fez, está fazendo e fará. Apocalipse 22:20 afirma um Amém ao pronunciamento de Jesus de que Ele virá em breve.

Como uma designação para Jesus ou Deus, Apocalipse 3:14 chama Jesus de Amém: 

“E ao anjo da igreja em Laodicéia escreva: As palavras do Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus.”

Nesta passagem, o próprio Jesus está testificando que Suas palavras são verdadeiras como Ele é verdadeiro.

Quando começamos a usar o amém para encerrar as orações e por quê?

A Bíblia nos deu o começo incluindo o amém nas passagens e orações finais, juramentos e afirmaçõesO uso da palavra no Antigo Testamento se compara à frase “assim seja” e serve como uma confirmação de eventos e palavras do Senhor como verdade. 

A prática continuou no Novo Testamento, e o uso do amém por Jesus (verdadeiramente ou certamente), nos dá um padrão – um modelo – a seguir quando oramos ou afirmamos uma verdade das Escrituras. 

Líderes cristãos históricos, como Martinho Lutero, substanciaram nossas conclusões de oração em seu livro Uma maneira prática de orar:

“Não deixe sua oração sem ter dito ou pensado: Muito bem. Deus ouviu minha oração; isso eu sei como uma certeza e uma verdade. Isso é o que significa Amém.”

significado da palavra amém

Temos que terminar nossas orações com “Amém”?

A Bíblia não nos manda terminar nossas orações dizendo amém, mas dado seu uso tanto no Antigo Testamento, por Jesus (especialmente) quanto pelos apóstolos, é uma prática muito boa. 

Quer nossa oração seja um louvor ou uma súplica, nossa submissão à vontade de Deus em todas as circunstâncias merece um amém, sabendo que é Sua vontade que será feita. 

Claro, podemos terminar uma oração sem dizer amém, mas por que iríamos querer omitir um ponto de exclamação verbal que destaca Deus e Seu caráter? 

Nosso Senhor e Salvador é nosso Rei, e como Seus súditos (e como filhos de Deus), proclamar Amém às Suas verdades (e o que Ele fez, está fazendo ou fará) nos identifica como aqueles que o amam e obedecem. 

Na verdade, porém, na maioria das vezes encerramos uma oração dizendo que é no nome de Jesus que oramos. Se recitarmos um amém sem sua essência plena de significado – sem afirmá-lo de todo o coração – podemos estar mentindo para Deus. Portanto, quando dizemos amém, devemos dizer isso.

Qual outra forma (além de orar) podemos usar esta palavra?

Amém se usa frequentemente em situações fora da norma bíblica em que alguém deseja afirmar a verdade do que disse. Parece adicionar mais credibilidade a uma declaração ou ação feita por alguém. 

O mundo pode não conhecer nem entender o significado bíblico de Amém, mas sabe que quando repete a palavra, está concordando com algo. Um exemplo mais simples seria se alguém dissesse: “Este é o melhor sorvete de todos”. Ao que uma pessoa pode responder: “Amém”.

Cristãos de todas as denominações dizem amém para declarações e eventos que enfatizam sua cosmovisão bíblica. Por exemplo, quando se leva um ato maligno a julgamento, podemos expressar um amém para reforçar nosso testemunho sobre a soberania de Deus. Também costumamos dizer amém quando outro crente alcançou sucesso de alguma forma que beneficia o reino de Deus.

Nas igrejas de todo o mundo, muitos pastores pedirão em voz alta: “Posso ouvir um amém?” depois de um ponto poderoso em seu sermão. Normalmente, toda a congregação responde ao pastor com um alto “Amém!” Em outra linha, uma música intitulada Amém repete a palavra como uma chamada e resposta por toda parte.

Quer seja usado em oração ou como afirmação de uma verdade bíblica falada ou escrita por alguém, Amém é uma resposta afirmativa que nunca devemos usar de qualquer maneira. Se ​​em nossas orações pedimos a Deus que exerça Sua justiça, dizemos amém, sabendo que Deus cumprirá Sua vontade perfeita. O que quer que Ele escolha fazer, concordamos com Seu caráter perfeito. 

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!