Quem foi a filha de Jefté? Lição de obediência mediante o voto de sacrifício

A filha de Jefté, foi uma menina gentil e obediente, moradora de Mizpa, filha única de seu pai, neta de Gileade e de uma prostituta. Embora seu nome não seja mencionado, sua história aparece apenas no Livro dos Juízes capítulo 11, onde ela foi oferecida em sacrifício pelo seu próprio pai.

História da filha de Jefté

A história da filha de Jefté, ocorreu em um período de apostasia e abandono da fé. Um tempo em que o povo de Israel frequentemente se afastava de Deus, adorando deuses pagãos e adotando práticas idólatras das nações vizinhas. Em resposta à sua infidelidade, Deus permitia que os israelitas sofressem opressão nas mãos de seus inimigos. No entanto, em Sua misericórdia, Ele também levantava juízes para libertar Israel.

Os juízes eram, em sua maioria, líderes políticos ou militares que, apesar de suas imperfeições, eram usados por Deus para livrar Seu povo. Jefté foi um desses juízes. Ele era um guerreiro poderoso, filho de Gileade, mas sua mãe era uma prostituta.

Por causa dessa origem, Jefté acabou sendo rejeitado pelos seus meio-irmãos e expulso de casa. Entretanto, quando os amonitas ameaçaram Israel, os anciãos de Gileade buscaram Jefté para liderar o exército israelita contra os inimigos. Jefté aceitou o desafio, mas antes da batalha, fez um voto a Deus:

“E Jefté fez um voto ao SENHOR, e disse: Se totalmente deres os filhos de Amom na minha mão. Aquilo que, saindo da porta de minha casa, me sair ao encontro, voltando eu dos filhos de Amom em paz, isso será do SENHOR, e o oferecerei em holocausto.”

Juízes 11:30-31

Entendemos que Jefté, queria fazer algo a mais para garantir o favor de Deus sobre eles durante a peleja. Era comum fazer um voto antes da batalha, e Jefté vivia numa sociedade em que os sacrifícios humanos aos deuses-pagãos eram rotineiros. Isso nos mostra uma total ignorância e desconsideração total para com a lei de Deus.

A filha de Jefté jamais imaginava o que estava para acontecer, e quando ela enxerga seu pai chegando em casa, após ter ganhado a guerra, ela saiu saltitando para encontrá-lo. Como era de costume as mulheres saírem para receber os homens que voltavam da guerra vitoriosos.

Que cena mais triste, o coração de Jefté, nesse momento, deve ter despedaçado, pois ela era sua única filha. Contudo, mesmo ficando muito triste ele sabia que precisava cumprir o seu voto.

A Filha de Jefté oferecida em sacrifício

história da filha de Jefté

A filha de Jefté, foi sacrificada pelo seu próprio pai, pois ele havia feito um voto ao Senhor e precisava cumprir aquilo que havia prometido. Eu particularmente acho lindo nessa história a obediência e a coragem dessa menina. Ela não questionou, não pensou em fugir, mas se entregou de corpo e alma para ser sacrificada.

“E ela lhe disse: Meu pai, tu deste a palavra ao SENHOR, faze de mim conforme o que prometeste; pois o SENHOR te vingou dos teus inimigos, os filhos de Amom. Disse mais a seu pai: Conceda-me isto: Deixa-me por dois meses que vá, e desça pelos montes, e chore a minha virgindade, eu e as minhas companheiras.”

Juízes 11:36-37

Ela pediu apenas dois meses para chorar sua virgindade nas montanhas com suas amigas. Jefté concedeu seu pedido, e após os dois meses, ela de maneira muito obediente, retornou para que o voto pudesse ser cumprido.

A Bíblia não especifica explicitamente o tipo de sacrifício, mas a interpretação mais comum é que ele realmente a sacrificou, embora algumas tradições sugiram que ele a consagrou ao serviço do Senhor pelo resto de sua vida, permanecendo virgem.

“E sucedeu que, ao fim de dois meses, tornou ela para seu pai, o qual cumpriu nela o seu voto que tinha feito; e ela não conheceu homem; e daí veio o costume de Israel. Que as filhas de Israel iam de ano em ano lamentar, por quatro dias, a filha de Jefté, o gileadita.”

Juízes 11:39-40

Qual a lição que a filha de Jefté nos ensina?

A filha de Jefté nos ensina um excelente exemplo de obediência ao pai e um compromisso total com Deus. Sua história nos ensina a importância de aceitar e cumprir nossos deveres com fé e coragem, mesmo em circunstâncias adversas.

Da mesma maneira, uma vez que possuímos o testemunho completo das Escrituras para orientar nossas vidas, não temos justificativa para interpretar incorretamente as exigências de Deus.

Nos dias de hoje, como no tempo da filha de Jefté, os filhos muitas vezes sofrem as consequências das escolhas dos pais. Assim, os pais devem ser extremamente sábios e cautelosos ao tomar decisões que afetarão a vida de seus filhos.

Apesar da visão incorreta de Jefté, a respeito das expectativas de Deus, ele também nos deixou uma grande lição de compromisso total para com Deus.

Indiara Lourenço

Com mais de 20 anos atuando na Pregação e Ensino, Indiara possui experiência em ministério infantil, jovem e feminino. Estudante de Teologia e ministra aulas na EBD. Mãe, esposa e serva que ama fazer a obra de Deus. Contagia a todos com sua alegria e inspira com palavras motivadoras, deixando um impacto positivo por onde passa.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo