Judas 1.11 Sermão: Caminhos da Perdição

Esboço de Sermão Expositivo em Judas 1.11 com o tema: Caminhos da Perdição. Nesse esboço de pregação expositiva tomaremos como exemplo os caminhos errados que não podemos seguir, baseados nos erros de Caim, Balaão e Coré.

TEMA: CAMINHOS DA PERDIÇÃO

TEXTO: Judas 1.11

“Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré“.

INTRODUÇÃO

A inveja, a ganância e a rebelião são caminhos que levam à perdição.

Em um só versículo, Judas nomeia três homens que entraram por estes caminhos e se perderam.

“Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte” (Pv 14.12).

I. O CAMINHO DE CAIM (Judas 1.11)

A) Da religião falsa (Gn 3.21)

Ao fazer vestes de peles para o primeiro casal, Deus ensinou que o caminho da salvação seria por meio do sangue de um inocente (Jo 1.29; Ap 13.8).

Mas, Caim inventou seu próprio caminho: o sacrifício sem sangue, que não foi aceito.

B) Da desobediência ao plano divino (Gn 4.3,5)

Há somente dois caminhos diante do homem:

  1. O caminho de sangue, de Cristo, para a salvação (Pv 15.24; 16.17; Hb 11.4);
  2. O caminho sem sangue, da religião falsa, para a morte (Pv 15.9; 16.2).

O fio escarlate permeia toda a Bíblia (Js 3.18; 6.25; Ap 7.14).

Portanto, o caminho de Caim é a religião falsa!

II. O ERRO DE BALAÃO (Judas 1.11)

A) O caminho de Balaão (2 Pe 2.15)

Amou o prêmio da injustiça.

Balaão amava o dinheiro e desviou-se de Deus. Seu prêmio foi a morte (Nm 22-24; 31.8; Js 13.22).

B) O alvo da piedade de Balaão era a riqueza

Ele deixou seguidores:

  • Geazi (2 Rs 5.20-27);
  • Simão, o mago (At 8.18-21), e outros.

O papa Leão X disse certa vez aos cardeais: “Como é rendosa esta tradição de Cristo!”

C) A doutrina de Balaão (Nm 22.12; 23.7,8-12,23)

Não podendo amaldiçoar Israel, Balaão ensinou a Balaque como corrompê-lo.

Nicolau e Jezabel seguiram este caminho em Pérgamo e Tiatira (Ap 2.14,18). Eis o prêmio deles (vv.17,22,23).

O erro de Balaão é o serviço falso, ou seja, valorizar mais o dinheiro do que seu ministério e por consequência sua salvação.

III. A REBELIÃO DE CORÉ (Judas 1.11)

A) Culto falso (Nm 16.1-19)

Coré, Datã e Abirão, e mais 250 homens, rebelaram-se contra Moisés e Arão, querendo tomar-lhes o lugar.

Rejeitaram Arão, o sacerdote escolhido por Deus. A rebelião de Coré é culto falso. Deus não aceita rebelião contra os seus escolhidos.

B) O prêmio da rebelião (Nm 16.26-35)

Foram todos engolidos vivos pela terra, que se abriu aos seus pés.

Portanto, saiba: se isto acontecesse hoje… O prêmio da rebelião é a morte.

CONCLUSÃO JUDAS 1.11

O caminho de Caim, o erro de Balaão e a rebelião de Coré levam à morte.

Mas, o nosso caminho para entrar no Santo dos Santos é Cristo:

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (Jo 14.6).

Portanto, entra por Ele!

baixar pdf biblioteca do pregador

ESBOÇO DE SERMÃO EM JUDAS 1.11 PDF

Judas-1.pdf (130 downloads)

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.