Sermão sobre Fé: O poder de uma Grande Fé

Esboço de sermão sobre fé no texto de Mateus 15:28 com o tema: O poder de uma grande fé. Pregação para falar sobre a fé da mulher cananeia como um exemplo de confiança em Deus.

Tema do sermão: O poder de uma grande fé

Texto: Mateus 15:28

Então respondeu Jesus, e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã.

Introdução desta pregação sobre fé

O texto deste sermão é sobre uma mulher que Jesus elogiou por ter “grande fé”! Mas, o problema que para ter “grande fé”, muitas vezes somos provados no teste do sofrimento.

Em 1 Pedro 1:7 está escrito: “Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo…”

E em Salmo 11:5 diz que “O Senhor prova o justo”.

A fé dessa mulher sobreviveu a cinco exigentes testes de fé. Nossa fé deve ser provada e testada para se tornar a “Grande Fé”.

I. A grande fé suporta o teste do problema. “Minha filha está miseravelmente endemoninhada…”

A. A bênção é muitas vezes carregada nas asas da adversidade.

Assim foi com esta mulher.

Ela era uma cananeia – membro remanescente da magnífica e antiga civilização fenícia – uma pagã que se envolveu na religião estéril e sem vida de Astarte.

Sua filha, que provavelmente enganada com o ocultismo, tornou-se vítima de possessão demoníaca.

A situação espantosa e comportamento convulsivo aterrorizavam a mãe.

Ela já tinha visto isso antes e sabia que sua filha precisava de ajuda.

Desacreditada por sua religião impotente, a mulher cananéia dirigiu-se a Jesus, que peregrinava nas costas de Tiro.

B. Que tipo de adversidade você está enfrentando?

Seu problema pode ser uma doença, uma dificuldade financeira ou uma crise de relacionamento.

Uma provação é geralmente considerada um inimigo, mas se ela nos colocar face a face com Jesus, o problema pode ser nosso amigo.

Os problemas podem fazer com que libertemos nossos ídolos, abandonemos nossa autossuficiência e imploremos por Sua misericórdia.

Mas os problemas também podem nos levar ao colapso emocional, a ceder à depressão e a mergulhar no pecado dos vícios ou prostituição.

No entanto, a fé da mulher cananéia fez com que ela perdesse a esperança na sua religião e viesse a Jesus.

Não só isso, mas…

II. A grande fé resiste ao teste da oração não respondida. “Mas ele não lhe respondeu palavra”

A. Quando esta mulher desesperada suplicou a Cristo, Ele ficou em silêncio, absolutamente em silêncio.

Nenhuma palavra de encorajamento saiu de Seus lábios.

Você já bateu na porta do Céu e parecia que não havia ninguém em casa?

Não há nada mais angustiante do que orar e sentir que está falando para o teto.

O silêncio do Céu nos testa.

É nos momentos de silêncio que a nossa fé é examinada no “laboratório da vida” para apurar a sua qualidade.

B. Certamente não estamos sozinhos!

Abraão suportou dezessete anos de silêncio antes de Isaque nascer.

Moisés suportou quarenta anos de silêncio no deserto quente e estéril do Sinai antes que Deus o chamasse na sarça ardente.

A oração urgente de Maria sobre a doença de seu irmão chegou a Jesus, e nosso Senhor esperou dois dias inteiros antes de embarcar em Sua jornada para Betânia. Lázaro morreu.

Por que o Salvador demorou? Talvez um Lázaro ressuscitado pudesse trazer mais glória a Deus do que um irmão curado.

C. A Bíblia nos diz que “o seu caminho é perfeito” (Salmo 18:30)

Sua demora não é por acaso. Para tudo Deus tem um propósito.

Suas demoras causam estragos em nossas emoções, muitas vezes esmagam nossas esperanças, mas testam nossa fé e confiança.

“Grande fé” suporta o silêncio do Céu e espera pacientemente por Ele.

Além disso…

III. A grande fé resiste ao teste da indiferença. “…Despede-a, que vem gritando atrás de nós”

A. Você gostaria de ir a esses homens para aconselhamento?

Os discípulos viram esta mulher como um estorvo.

A necessidade dela os incomodava.

Seu choro e súplicas pesavam em suas consciências, frustravam seus objetivos e interrompiam sua programação.

Eles a viam como um problema com o qual não tinham vontade de lidar.

B. Não apenas o silêncio do Céu nos testa, mas também a indiferença dos outros.

Alguns dos melhores e piores conselhos que você receberá serão de outras pessoas.

Só porque o conselho vem de um cristão não significa que seja de Cristo!

Os discípulos não entendiam Jesus, nem tinham a perspectiva do Céu.

Às vezes, o cristão médio vê os “problemas das pessoas”

  • Como um aborrecimento em vez de uma oportunidade de servir.
  • Como uma fonte de irritação ao invés de uma chance de glorificar a Deus.
  • Às vezes, a igreja média realmente não quer crescer ou alcançar pessoas com problemas.

A maioria dos membros não admite isso, mas no fundo eles não querem mais pessoas, mais mudanças ou mais alongamentos.

É triste dizer, mas a atitude mais frequente é “mande-os embora”.

C. Se você tiver uma necessidade, não desanime; continue indo para Jesus.

  • Ele conhece sua necessidade.
  • Ele entende sua dor.
  • Ele se importa.

Você pode estar procurando uma muleta para se apoiar, mas Jesus é a “Rocha Eterna” na qual você pode descansar.

Além disso…

IV. Grande fé suporta o teste de humildade.

A. Deus resiste aos orgulhosos, mas dá graça aos humildes.

A resposta de Jesus ao pedido desta mulher foi algo que a humilhou.

De certo modo, Ele a colocou em seu lugar. “Mas ele respondeu e disse: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel”

Essa era a última coisa que essa mulher queria ouvir, mas ela não desanimou.

Ela orou: “Então ela veio e o adorou, dizendo: Senhor, ajuda-me”.

B. Jesus continua a testar a fé dela.

“Ele, porém, respondendo, disse: Não está certo tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos.”

Jesus corrigiu esta mulher pela segunda vez.

Ele insistiu que a bênção de Israel pertencia aos judeus e não aos gentios.

Além disso, Ele humilhou essa mulher chamando-a de “cachorro”.

Se o Senhor tivesse dito isso na sociedade de hoje, Ele teria sido chamado de ‘racista’ e ‘macho chauvinista’!

Ela se recusa a desistir.

“E ela disse: Verdade, Senhor; contudo os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa de seus donos”.

Ela não apenas recebeu a repreensão, mas o honrou respondendo: “Sim, Senhor”.

“Não” e “Senhor” não pertencem à mesma frase, não é?

Isso agradou ao Senhor; Ele elogiou sua fé e concedeu seu pedido.

Conclusão deste sermão sobre fé

Esta mulher tinha “grande fé” porque suportou as provas que lhe foram enviadas do Céu.

Ela não parou, desistiu ou desanimou por causa das dificuldades. Ela continuou até que o Senhor concedeu seu pedido.

Você está passando por uma provação humilhante? Talvez você tenha perdido o emprego, falido nos negócios ou esteja passando por uma provação. Como esta mulher, aja com humildade.

Se o Céu está em silêncio, ou se suas orações parecem não ser respondidas, talvez você esteja sendo testado. Sempre existe a possibilidade de um “sim” onde Ele não pronunciou um “não”.

Talvez você esteja em um período de amadurecimento onde Deus está te moldando. Não desista! Deixe a paciência ter seu trabalho perfeito.

Quando Deus terminar o processo em você, poderá dizer: você tem “grande fé”.

Seja qual for a sua necessidade hoje, eu o encorajo a se entregar e confiar em Jesus.

  • Você precisa de salvação? Venha a Ele.
  • Você precisa orar por seus familiares? Venha a Ele.
  • Você precisa de direção? Venha a Ele.

Se você gostou deste esboço de pregação sobre fé, então veja mais sermões prontos aqui.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.
Botão Voltar ao topo