10 traços de alguém que tem autocontrole

“Melhor é o que tarda em irar-se do que o poderoso, e o que controla o seu ânimo do que aquele que toma uma cidade.” (Provérbios 16:32). E, por outro lado,  “Aquele que não tem domínio sobre seu próprio espírito é como uma cidade derrubada, sem muros” (Provérbios 25:28).

O autocontrole é uma coisa muito boa de se ter. E tão raro que não se encontra facilmente.

“O fruto do Espírito é amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, humildade e domínio próprio” (Gálatas 5:22-23). 

Assim, a tão desejada qualidade do autocontrole é encontrada entre os nove traços que compõem o “fruto do Espírito”, que também é uma descrição bastante sólida da semelhança com Cristo.

A capacidade de dominar o próprio espírito não é tão reconhecível quanto o seu oposto, a incapacidade de controlar o próprio eu. 

Essa característica, um espírito fora de controle, fica rapidamente exposta sempre que seu dono é ofendido, atacado, questionado, chamado a prestar contas por algo que ele fez. 

O espírito descontrolado não tem defesas contra a tentação, não tem músculos para tarefas difíceis e não tem paciência com pessoas difíceis. 

“Amar os inimigos”? (Lucas 6:27) O espírito descontrolado tem dificuldade em amar seus próprios amigos e, portanto, não reserva nada para seus oponentes.

O motorista furioso determinado a corrigir outro motorista não consegue controlar seu próprio espírito. O empregado descontente que volta com uma arma para acertar as contas não consegue controlar seu próprio espírito. A fofoca que simplesmente não consegue resistir à vontade de passar adiante a mentira. São exemplos de pessoas que não conseguem controlar seu espírito.

A lista não tem fim. E tão deprimente.

Então, vamos tomar a abordagem positiva! Aqui, diretamente do maravilhoso livro de Provérbios, estão dez características da pessoa no controle de seu próprio espírito.

1.  Se você tem autocontrole, pode receber a correção do Senhor e apreciar a disciplina quando a receber.

“Meu filho, não despreze a correção do Senhor, nem deteste Sua correção; a quem o Senhor ama, Ele corrige, como um pai ao filho em quem tem prazer” (Provérbios 3:11-12).

Ter que lidar com um funcionário que está fazendo coisas erradas, mas não consegue aceitar bem as críticas, é um de seus trabalhos mais difíceis. É por isso que Provérbios valoriza tanto a capacidade de receber correção.

2.  Você não se ofende facilmente. Você é difícil de ofender.

“A discrição do homem o torna tardio em irar-se, e sua glória é ignorar a transgressão” (Provérbios 19:11). “O amor… não se irrita” (1 Coríntios 13:5).

“Aquele que é tardio em irar-se tem grande entendimento, mas aquele que é impulsivo (“falto de espírito” literalmente) exalta a loucura” (Provérbios 14:29). 

Esta é a descrição de uma pessoa forte em autoestima, certa de sua missão e assentada em seu espírito interior. É como devemos ser. 

Quer ver essa mesma descrição de nosso Senhor? Então veja os quatro primeiros versículos de João 13. Foi isso que deu a Jesus a força e a humildade para lavar os pés dos discípulos.

3.  Você pode receber críticas sem sentir que precisa se defender.

“Repreende o sábio e ele te amará” (Provérbios 9:8). 

“O insensato despreza a instrução de seu pai, mas o que recebe a correção é prudente” (Provérbios 15:5). 

“A repreensão vale mais para o sábio do que cem golpes para o tolo” (17:10).

Ainda estou para conhecer um homem que goste de ser criticado. E, no entanto, é uma constante em qualquer vida. 

Não há posição que vale a pena ter neste mundo onde a crítica não é um fato da existência diária. Então, quem pretende fazer algo de valor em sua vida faria bem em dominar a arte de receber críticas sem sentir a necessidade de se defender. 

Mesmo se você disser “Eu só estava respondendo aos pontos que ele fez”, parecerá que você está se defendendo. E, no entanto, há momentos em que devemos explicar e até defender. Mas, antes de tudo, ore por sabedoria.

4.  Se você tem autocontrole, pode escolher suas palavras com cuidado.

“O homem se alegra com as respostas de sua boca, e uma palavra falada no devido tempo, quão boa é!” (Provérbios 15:23). “Você vê um homem apressado em suas palavras? Há mais esperança para o tolo do que para ele” (Provérbios 29:20).

Existem pessoas que pensam antes de falar. E falam com sabedoria. Certamente essas pessoas tem o autocontrole

Quantas vezes ouvimos pessoas se gabando de sua incapacidade de fazer exatamente isso: “Bem, isso é quem eu sou! Se eu penso, eu digo!” 

Da “mulher virtuosa” de Provérbios 31 foi dito: “Ela abre sua boca com sabedoria e em sua língua está a lei da bondade” (Pv 31:26). 

Que isso seja dito de nós.

5.  Você guarda sua língua.

“O que guarda a boca e a língua guarda a sua alma das angústias” (Provérbios 21:23). 

Uma oração que tenho feito quase diariamente por décadas é o Salmo 141:3 

“Ponha uma guarda sobre minha boca, ó Senhor. Vigie a porta dos meus lábios.”

Metade dos problemas que tive ao longo da vida foram causados por mim próprio. E a maioria deles envolvia a incapacidade de manter minha boca fechada. Eles disseram de Jó:

“As tuas palavras sustentaram aquele que tropeçava; e (por suas palavras) você fortaleceu os joelhos fracos” (Jó 4:4). 

Em algum lugar encontrei uma variação disso, que diz: “Suas palavras colocaram os homens de pé”. 

Gosto muito disso. Tem sido meu verso e minha oração constante. Todos nós já vimos o poder das palavras para derrubar as pessoas! Mas entre nós, você encontrará aqueles que colocam pessoas de pé usando nada mais do que palavras. Que possamos ser um destes!

6.  Você pode controlar seu apetite.

O apetite é um espírito dentro de nós, e às vezes parece demoníaco, exigente e fora de controle!

Sorrimos em Provérbios 23:1-2. “Quando você se sentar para comer com uma régua, considere cuidadosamente o que está diante de você e coloque uma faca na garganta, se você é um homem dado ao apetite.”

Para ter certeza, o controle do apetite em todos os momentos é um grande feito.

7.  Se você tem autocontrole, pode fazer boas ações sem se exibir.

“Quem se vangloria de dar é como nuvens e vento sem chuva” (Provérbios 25:14).

Mas isso é “falsamente vangloriar-se”. E se eu realmente desse tanto dinheiro? Fazer aquele grande sacrifício? Não posso dizer isso? 

Resposta: Tenha um sentimento sincero de ajudar, mas não de aparecer. Sua motivação deve ser pura. Honre a Deus!

Nosso Senhor disse: “Não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita” (Mateus 6:3). Faça suas boas ações em segredo, disse Jesus (Mateus 6:2-18).

8.  Você pode resistir ao desejo de se intrometer nos negócios de outra pessoa.

“Quem passa e se mete numa briga que não é sua é como quem pega um cão pelas orelhas” (Provérbios 26:17).

John MacArthur observa: “O cachorro não foi domesticado na Palestina e, portanto, pegar qualquer cachorro era perigoso. O agressor merecia ser mordido por seu ato não provocado”. 

Pergunte a qualquer policial sobre ter que entrar em uma briga doméstica. Muitas pessoas inocentes pagaram o preço final.

9.  Você é capaz de responder a uma humilhação dura com gentileza.

“A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” (Provérbios 15:1).

Às vezes, quando um crítico anônimo deixa uma crítica devastadora de algo que escrevi em meu site, a tentação de responder “na mesma moeda” é grande. Mas quão mais forte e mais difícil é dizer simplesmente: “Obrigado. Tu podes estar certo.” E talvez: “Ore por mim”.

10.  Você pode se obrigar a fazer as tarefas difíceis, em vez de ceder ao desejo de seguir o caminho mais fácil.

“O que tem mão preguiçosa empobrece, mas a mão dos diligentes enriquece” (Provérbios 10:4). “A mão do diligente dominará, mas o preguiçoso será submetido a trabalhos forçados” (12:24).

Aquele que tem autocontrole pode se obrigar a sair da cama e ir trabalhar ou entrar no carro e procurar uma pessoa para fazer as pazes, por exemplo.

Aquele que governa seu próprio espírito pode ser gentil com os outros e forte consigo mesmo.

Uma oração que ouvi uma vez e tenho usado desde então diz: “Senhor, dá-me um coração de fogo para Ti, um coração de carne para o meu próximo e um coração de ferro para mim.” Amém a isso.


Autor Joe McKeever.

Botão Voltar ao topo