Como consertar um relacionamento quebrado com seus filhos

Durante os momentos mais doces da paternidade, quando nosso relacionamento com nossos filhos está no seu melhor, não podemos imaginar uma divisão se formando entre nós e aqueles que mais amamos. 

No entanto, em um momento ou outro, a maioria de nós teve que lidar com épocas difíceis e descobrir como fazer as pazes com nossos filhos.

Se isso descreve você, saiba que você não está sozinho. Há algumas estratégias que você pode ter para começar a diminuir a distância entre você e seus filhos. 

Aqui estão portanto 5 conselhos para você consertar o relacionamento quebrado com seus filhos

1. Faça perguntas (mas esteja pronto para as respostas)

Em alguns casos, contudo, os pais não sabem por que há uma divergência entre eles e seus filhos. Em algum lugar ao longo do caminho, o abismo começou a se formar, e se alargou de tal forma a cada ano que passava. 

No entanto, pode ser tão pequeno quanto uma comunicação ruim ou tão significativo quanto uma ferida emocional que nunca cicatrizou.

Fazer perguntas sinceras para chegar à raiz do problema é um passo essencial para consertar seu relacionamento quebrado com seus filhos. 

No entanto, você precisará estar pronto para as respostas. Quer o conflito seja sua culpa ou não, é provável que seu filho tenha muito a dizer e pode não ser fácil ouvir.

Considere, então agendar uma reunião a sós com seu filho para fazer perguntas estimulantes, para ajudá-lo a entender onde as coisas deram errado. 

Certifique-se, portanto de manter a calma e perguntar as coisas de forma que seu filho se sinta à vontade para se abrir com você. 

Aqui estão portanto algumas perguntas que você pode fazer:

  • Houve um evento específico que causou essa ruptura entre nós?
  • O que eu poderia ter feito diferente? O que posso fazer de diferente agora?
  • Você está disposto a seguir em frente comigo para consertar nosso relacionamento quebrado?

O importante a lembrar é que você pode não obter as respostas que espera.  Contudo, esteja pronto para receber o que seus filhos lhe disserem, sem deixar que a defensividade assuma o controle. 

Apesar disso não ser fácil, a longo prazo, sua vontade de fazer perguntas difíceis sem se tornar excessivamente emocional construirá uma ponte de confiança entre você e seu filho.

Uma Oração por Sabedoria:  

“Eterno Deus e pai, preciso de sua sabedoria para consertar meu relacionamento que está quebrado, com meus filhos. Por favor, Senhor, ajude-me a fazer as perguntas certas na hora certa e preencher a lacuna entre nós. Desde já te agradeçp por me dar sabedoria quando peço. Em nome de Jesus, amém”.

2. Ouça bem (mesmo quando você tem muito a dizer)

Uma razão pela qual as crianças se sentem desconectadas de seus pais é que elas não se sentem ouvidas. 

Talvez seu estilo familiar de educar, sempre tenha sido dar sermões e esperar que seu filho permaneça em silêncio. Ou além disso, pode ser que você esteja tão desesperado para consertar o relacionamento que está quebrado, com seus filhos, que fala tudo que vem em sua mente. 

Entendo, pois ouvir bem, nem sempre é fácil, mas é um grande passo para deixar seu filho saber que você se importa com ele.

Como a maioria dos pais já sabe, às vezes é difícil fazer os filhos começarem a falar, mas se eles souberem que estamos prontos para ouvir sem pré-julgamentos, há uma grande chance, no entanto de eles abrirem o coração com você. 

Mesmo que você tenha muito a dizer, tente ouvir primeiro e ouvir bem. Resista a pular, interromper e tentar transmitir seu ponto de vista. Um simples aceno de cabeça ou uma declaração como “Nunca pensei nisso dessa maneira” ajudará a manter a conversa por mais tempo.

Mais uma coisa a ser observada, como uma palavra de cautela é, a tentação de pensar em como você vai responder enquanto seu filho estiver falando. Quando tudo o que podemos pensar é como vamos responder, não estamos ouvindo muito bem. 

O rei Salomão disse uma vez:

“Há tempo de calar e tempo de falar”. (Eclesiastes 3:7)

Quanto melhor você ouvir, mais oportunidades terá para consertar o relacionamento.

Uma Oração para Ouvir Bem:  

Senhor, meu Deus e pai, por favor, ajude-me a ouvir meus filhos sem precisar interpor minhas opiniões. Por favor, dê oportunidades para meus filhos ter minha atenção total e me de sabedoria para não falar demais. Em nome de Jesus, amém.

3. Admitir falhas (sem desculpa)

Admitir nossas falhas não vem naturalmente. Nós tendemos a encobrir nossos erros e tentar esquecê-los. Mas quando se trata de falhas com nossos filhos, admiti-los é um passo saudável para superá-los.

Tenha em mente que a visão do seu filho sobre as coisas pode ser diferente da sua. Você pode ficar tentado a discutir sobre os detalhes quando, na realidade, geralmente há um problema básico que precisa ser resolvido. 

Portanto, tente se ater aos fatos principais sem se perder na lama. Seja claro sobre seus erros e admita-os sem dar desculpas. Mesmo que seu filho não aceite imediatamente, ele verá que você fez um esforço e está disposto para aceitar que você contribuiu também para o problema.

Em alguns casos, seu filho pode trazer à tona uma falha da qual você não se lembra. Nesse caso, seja honesto e deixe-os saber que mesmo que você não se lembre, você vai levar isso a sério. 

Em vez de dizer a eles que estão errados, peça tempo para processar e orar sobre isso. Esse tipo de resposta é difícil de argumentar e fará com que seu filho saiba que você está comprometido em resolver o conflito.

“Portanto, confessem seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para que sejam curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz”. (Tiago 5:16)

Uma Oração reconhecendo nossas Falhas: 

Gracioso Deus, obrigado por ser fiel em nos perdoar quando confessamos nossos pecados ao Senhor. Por favor, ajude-nos a confessar nossas falhas aos nossos filhos, sem dar desculpas. E por favor, Senhor, cure nosso relacionamento com eles. No precioso nome de Jesus, amém.

4. Deixe as coisas irem (quase sempre vale a pena)

Há uma boa chance de você precisar deixar as coisas acontecerem ao tentar consertar o relacionamento quebrado com seus filhos. 

Quer se trate de coisas que dizem ou fazem, deixar ir é muitas vezes a melhor escolha. Isso pode ser difícil, especialmente se sentirmos que devemos pedir desculpas, mas, se possível, libere o problema e siga em frente.

No Livro de Tiago 3:17 diz que a sabedoria do alto está “disposta a ceder”. 

Como seguidores de Cristo, cedemos primeiro ao Espírito Santo, mas também cedemos uns aos outros em amor fraterno. 

Apesar da nossa natureza humana ser de segurar as coisas, já a natureza de Deus é perdoar e deixar ir.

Tente discernir quais coisas podem ser deixadas de lado e o que precisa ser abordado. 

Considere as seguintes perguntas, ao tentar decidir:

  • Este é um problema de raiz ou um problema de superfície?
  • Deixar ir aproximará meu filho de Deus?
  • O que provavelmente acontecerá se eu deixá-lo ir? O que provavelmente acontecerá se eu não fizer isso?

Tal como acontece com muitos problemas na vida, as coisas parecem maiores em nossas mentes quando, na verdade, é melhor deixá-las sozinhas. 

Imagine, portanto a paz que viria se você deixasse de lado os problemas de longa data entre você e seu filho. 

Definitivamente, vale a pena orar enquanto você procura melhorar seu relacionamento.

Uma oração para deixar as coisas acontecerem:  

“Pai Celestial, o Senhor sabe como é difícil para mim deixar algo passar, mas confio em Ti para lidar com isso. Por favor, dê-me discernimento sobre quais coisas eu preciso abordar e quais coisas eu preciso liberar. No santo nome de Jesus, amém”.

5. Perceba que pode não acontecer (ainda!)

Afinal, quanto mais tempo passa sem consertar nosso relacionamento quebrado, com nossos filhos, mais desanimados ficamos. 

No entanto, devemos perceber que as coisas nem sempre acontecem no nosso tempo. A reconciliação pode não acontecer – ainda.

Se é aqui que você se encontra hoje, dê um tempo. Utilize esta época difícil para orar e alistar uma pequena equipe de oração com pessoas de confiança que se juntarão a você, neste propósito.

Considere, contudo manter um diário das pequenas vitórias – sinais de que Deus está trabalhando na vida de seu filho e trazendo-o um passo mais perto de um relacionamento saudável com Ele e com você.

Muitas vezes, nossa impaciência decorre de um desejo sincero de fazer as pazes agora, mas nossa impaciência pode arruinar o progresso, e até mesmo afastar nossos filhos. 

Peça a Deus, portanto um coração perseverante, lembrando-se de que foi a paciência Dele com você que eventualmente o levou ao Salvador. 

“Tenha em mente que a paciência de nosso Senhor significa salvação, assim como nosso querido irmão Paulo também vos escreveu com a sabedoria que Deus lhe deu”. (2 Pedro 3:15)

Perceba que você pode não estar fazendo as pazes ainda, mas nada é impossível para Deus. Continue perseverando e confiando que Deus vai realizar isto por você.

Uma Oração pela Perseverança:  

Santo Deus e pai, por favor, me dê forças para perseverar com meus filhos e não desistir. Ajude-me a ser paciente na espera. Conduza-nos a consertar este relacionamento dentro do Seu tempo. Em nome de Jesus, amém.

Autora: Jennifer Waddle

Botão Voltar ao topo