O que a Bíblia diz sobre as Mulheres Pastoras?

Deixe-me começar dizendo que conheço e aprecio muitas mulheres reconhecidas como pastoras. Elas são diligentes, firmes e trabalhadoras. 

Nosso país prestou um grande desserviço às mulheres ao longo dos anos ao não elevar e apoiar as mulheres em cargos de liderança. 

Alexander Strauch ecoa essa mesma preocupação:

Na mente das pessoas contemporâneas, excluir as mulheres da liderança da igreja é sexista, discriminatório e mais um exemplo de dominação masculina. Mas este não precisa ser o caso. Ninguém que realmente ama as pessoas, que é sensível à Palavra de Deus e que está ciente da dolorosa desumanização que as mulheres sofreram (e ainda sofrem) em todo o mundo gostaria de discriminar as mulheres.

E então, o que a Bíblia diz sobre mulheres pastoras?

As mulheres são um dos maiores presentes que Deus deu ao mundo. Mas em nossa paixão por promover as mulheres, estaríamos atropelando as Escrituras? 

Primeiro, devemos entender que o papel amoroso e nutridor de uma mulher é vital para a saúde da igreja da mesma forma que é vital para a saúde de uma criança. 

Deus projetou o relacionamento homem-mulher para complementar um ao outro. Um gênero não é melhor que o outro, mas temos papéis diferentes. Rejeitar essas diferenças dadas por Deus pode levar a uma visão desequilibrada.

Em segundo lugar, muitos entendem mal a liderança masculina como Deus a projetou. Não é uma posição de glória, mas de um servo. 

Um servo tem a missão de proteger, liderar e guardar a igreja. Devemos servir aqueles que Deus nos confiou. 

Se houver um barulho alto em casa na calada da noite, incentivamos nossas esposas a investigar? Espero que não. Deus chamou os homens para a posição de liderança servidora e protetora.

Terceiro, vemos em Gênesis 3:16 que Deus ordenou um papel de liderança para o homem. No entanto, quando os homens recuam em suas responsabilidades de liderança, as mulheres intervêm.

Os homens devem atender ao chamado da liderança servidora. Esse tipo de liderança não é dominador ou abusivo, mas gentil, gracioso e humilde. 

Os pastores devem servir os que estão na igreja, não dominar sobre eles. O desígnio de Deus não está focado em “melhor que” ou “superior”.

Alguns exemplos de Mulheres que se destacaram no Novo Testamento

Cloé em 1 Coríntios 1:11

Alguns usam Cloé no Novo Testamento como um exemplo de mulheres sendo pastoras. Eles dizem que ela era uma líder de igreja doméstica de acordo com 1 Coríntios 1:11, mas a Escritura não diz isso, veja:

Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós.

Priscila em Atos 18

Outra mulher referenciada é Priscilla. Ela e seu marido, Áquila, ministravam juntos. 

Lídia em Atos 16

Outro exemplo é Lídia em Atos 16. Toda a sua casa foi batizada e sua casa tornou-se um ponto de encontro para os primeiros cristãos.

Mas o que a Bíblia diz sobre as mulheres pastoras?

Embora essas mulheres se destaquem, o contexto não suporta o papel de anciã/pastora. Elas não foram descritas como termos de pastor e bispo

Débora, no Antigo Testamento, é outro exemplo que usam para sustentar a ideia de mulheres como pastoras. Ela foi uma figura poderosa do Antigo Testamento que julgou a nação de Israel por um período, mas não podemos usar este texto para apoiar o papel de pastor ou “bispo” de uma igreja no Novo Testamento.

No grego, a palavra para bispo é episkopos e a palavra para pastor é poimen. Ambos os termos se referem ao mesmo ofício, e vêm de substantivos masculinos que significam pastorear ou cuidar. 

As qualificações para a liderança masculina estão em 1 Timóteo 3:1-7 e Tito 1:6-9. 

A Bíblia não descreve traços de caráter para pastoras, nem usa as palavras episkoposor poimen ao descrever seu papel. 

Para aqueles que concordam com a posição das mulheres pastoras, onde a Bíblia lista os traços de caráter necessários para esse papel?

Aos homens são dadas as posições de pastores e presbíteros porque Deus lhes deu o papel de liderar e morrer por sua família e pela igreja. 

Acredito que Cristo vindo ao mundo como homem foi estratégico por esta razão: liderar, pastorear e morrer. 

Não tem nada a ver com a cultura dos dias de Paulo porque o papel masculino/feminino começou na criação. Ou seja, não se trata de “melhor”, trata-se de projeto. 

Como Deus nos projetou? 1 Timóteo 2:11-13 fala sobre as mulheres não usurpar a liderança dos homens (Gênesis 3:16). 

Os homens podem aprender com professoras como Joice Meyer e outras? Com certeza! Mas elas não devem ser a cobertura espiritual sobre o homem usurpando seu papel. 

Precisamos de mais autoras e palestrantes mulheres. Ambos os sexos se complementam, não competem. Somos iguais em Cristo, mas temos papéis diferentes. 

Restringir as mulheres da liderança da igreja seria injusto e discriminatório se fosse feito arbitrariamente por homens para seus próprios fins egoístas, mas se tal restrição fosse parte do plano sábio do Criador, então não é discriminação (Alexander Strauch).

Inscrição biblioteca do pregador-1

Conclusão

Jesus honrou e apoiou a dignidade das mulheres. Ele as tratou como deveriam ser tratadas, mas nunca inverteu os papéis. 

Jesus chamou Paulo, comissionou Pedro e encorajou João a liderar a igreja. 

As mulheres podem e devem ensinar, administrar e organizar, mas sob a direção das Escrituras, como no ministério de mulheres, ministério infantil, secretarias e inúmeras outras posições. Mas devemos evitar usar o substantivo masculino “pastor” ao descrever seu papel.  

A liderança masculina deve olhar para os sábios conselhos das mulheres antes de tomar decisões. Por exemplo, em nossa casa, tomamos decisões juntos. Seus conselhos e sugestões são inestimáveis. 

As mulheres são uma verdadeira bênção para a igreja. Não sobreviveríamos ou floresceríamos sem elas.

Se a Bíblia apoiasse as mulheres pastoras por meio de menção direta e uma lista de traços de caráter que elas precisam possuir, eu estaria entre seus maiores fãs. 

Minha visão não tem nada a ver com machismo ou abuso de autoridade, mas tudo a ver com os princípios dados nas Escrituras que permitem que cada papel complemente o todo. Os tempos mudam, mas a verdade não.


Autor do Estudo: Shane Idleman do site Crosswalk – Adaptado por Biblioteca do Pregador.

Botão Voltar ao topo