História de Pedro na Bíblia: Conheça a trajetória de pescador a apóstolo de Cristo

A vida de Pedro é, talvez, a maior história de redenção já registrada. 

Os pescadores de sua época eram considerados homens viris com temperamento quente e linguagem vulgar. 

Eles eram tradicionalmente sem instrução, mas teriam ampla inteligência e habilidades de sobrevivência adquiridas trabalhando duro e enfrentando os mares e os mercados de peixe. 

Os pescadores eram homens de ação, corajosos e sem medo dos outros, o que Pedro demonstra quando corta a orelha do soldado no Jardim do Getsêmani na prisão de Jesus. Foi uma reação carnal de violência em vez de amor, como ele ouviu Jesus pregar por três anos. 

No entanto, a jornada deste simples pescador para um apóstolo de Cristo é encontrada em todo o Novo Testamento. 

De acordo com a tradição da igreja, o evangelho de Marcos é na verdade uma colaboração com João e Marcos, que o escreveram e montaram como uma recontagem da vida de Pedro. Uma espécie de biografia. 

Então, a situação de Pedro de espalhar as Boas Novas é encontrada no Livro de Atos, e ele escreveu duas cartas para novos cristãos que foram adotadas na Bíblia.

O impacto da vida de Pedro não pode ser resumido em um artigo ou mesmo em alguns deles, pois sua influência é rica em conhecimento, estudos de aplicação e mensagens relevantes. 

Mas eu gostaria de apresentar quatro pontos notáveis ​​sobre o exemplo e ministério de Pedro. Espero que isso o estimule a fazer seu próprio estudo desse homem complicado e imperfeitamente perfeito.

Pedro era um homem pecador, mas tornou-se parte do círculo íntimo de Cristo. 

Os evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas listam Pedro como o primeiro discípulo chamado por Jesus, seguido de perto pelo irmão de Pedro, André, depois Tiago e João. 

Os relatos de Mateus e Marcos são uma narrativa quase idêntica de quando Jesus se aproximou de seus barcos de pesca. 

Mas Lucas acrescenta mais detalhes, pintando um quadro de Pedro e Jesus tendo um momento sincero no início de seu relacionamento. Ao ver o milagre dos peixes, Pedro percebe seu estado pecaminoso e dá glória ao Senhor diante dele, caindo de joelhos e exclamando: 

“Afaste-se de mim, Senhor; Eu sou um homem pecador!” (Lucas 5:8). 

No entanto, Jesus olhou para este homem perverso e disse: 

Não temas; de agora em diante serás pescador de homens.” (Lucas 5:10). 

Depois de Suas palavras, Pedro e os outros três largam tudo, inclusive suas próprias identidades como pescadores, e iniciam uma bela jornada com Jesus. 

Pedro continuou a cometer erros repetidamente, mas Jesus, como é Sua natureza, amava Pedro de todo o coração e continuou a usá-lo na obra do Seu reino. Isso incluiu a proclamação de Pedro de que Jesus era o Messias ( Lc 9:20 ). 

Pedro é considerado parte do círculo íntimo de Jesus porque há alguns incidentes em que apenas Pedro, João e Tiago foram testemunhas, incluindo a Transfiguração. Foi quando a aparência física de Jesus mudou para revelar Sua divindade (Mateus 17:2), Moisés e Elias apareceram em “glorioso esplendor” diante deles (Lucas 9:30), e o Pai falou de uma nuvem dizendo: “Este é meu Filho, a quem me comprazo. Ouça-o!” (Mateus 17:5).

O relacionamento íntimo de Pedro com Jesus prova que Ele anseia por intimidade com Seus seguidores, pessoas normais e comuns, como Pedro e como você e eu. 

Ver como Jesus pegou um homem sem instrução e pecador e o amou infinitamente nos dá a certeza de que Ele pode fazer isso por nós também. 

Pedro cresceu em maturidade como seguidor de Jesus.

Durante o ministério de Jesus, Pedro era um homem que queria uma fé poderosa, mas vacilava com frequência. 

Ele pisou no mar agitado para encontrar Jesus andando sobre as águas, mas mesmo depois de dar alguns passos com segurança, ele começa a duvidar e afunda nas ondas. 

Nesta passagem, Jesus o salva de “pouca fé” (Mateus 14:31). 

Mais tarde, Pedro até mesmo respondeu o Senhor depois que Ele predisse Sua morte, dizendo: “Nunca, Senhor… Isso nunca acontecerá com você!” (Mateus 16:22). 

E depois que Jesus foi preso, antes que o galo cantasse na manhã seguinte, Pedro o negou três vezes (Mateus 26:69-75). 

Mesmo assim, após a ascensão de Jesus ao céu, tendo sido restaurado e perdoado por Seu Senhor, Pedro se torna o porta-voz dos apóstolos. 

Este homem sem instrução falou com ousadia para multidões de milhares, trazendo-lhes as Boas Novas e convertendo-os ao que hoje chamamos de cristianismo. 

Em seus mais de 30 anos de trabalho para o Reino de Deus, ele realizou muitos milagres, incluindo trazer os mortos de volta à vida (Atos 9:36-43). 

Ele viajou por toda parte compartilhando a mensagem de Jesus, suportando perseguição, prisão e finalmente a morte, mostrando sua maturidade vivendo uma vida guiada pelo Espírito

Pois em 1 Pedro 2:2, o próprio Pedro diz: “Como bebês recém-nascidos, anseie pelo leite espiritual para que por ele você cresça em sua salvação, agora que você provou que o Senhor é bom”. 

Veja, Pedro reconheceu que o tempo gasto com Jesus deveria produzir maturidade no relacionamento do crente como aconteceu com ele. 

Isso pode ser evidenciado pela obediência à Sua Palavra e o fruto espiritual que produz. 

Eu oro a cada dia para que meu crescimento na compreensão de Jesus se fortaleça, e que Ele possa me usar no ministério como fez com Pedro. 

Pedro mostrou ao mundo que os não-judeus podem ser cristãos. 

O significado de Atos 10 a 11:18 não pode ser subestimado. 

Depois de uma visão, Pedro foi à casa de um gentio chamado Cornélio. Naquela época, era “contra nossa lei (judaica) que um judeu se associasse ou visitasse um gentio”. (Atos 10:28). No entanto, sabendo o que o Senhor queria, Pedro levou Cornélio e sua família a Cristo e os testemunhou recebendo o Espírito Santo. Pedro então batizou a família em nome de Jesus. 

Pedro é questionado sobre isso pelos crentes judeus. Ele lhes contou sua história, dizendo: “se Deus deu a eles o mesmo dom (o Espírito Santo) que ele deu a nós que cremos no Senhor Jesus Cristo, quem era eu para pensar que poderia ficar no caminho de Deus?”  (Atos ). 11:17).

Por causa da fidelidade de Pedro, os cristãos judeus responderam “não tendo mais objeções e louvaram a Deus dizendo: Assim, pois, Deus concedeu também aos gentios o arrependimento que conduz à vida” (Atos 11:18).

Não é incrível? Deus queria ter certeza de que o mundo inteiro soubesse que quando Ele deu Sua vida por todos, Ele quis dizer por todos

E Ele usou Pedro para deixar isso claro, para nos mostrar quão grande é o Seu amor e quão capaz é a Sua graça que pode perdoar os pecados de todos e dar a todos a vida eterna. Pois, como o livro de Romanos 3:22-24 afirma:

“Esta justiça é dada pela fé em Jesus Cristo a todos os que crêem. Não há diferença entre judeus e gentios, pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus, e todos são justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que veio por Cristo Jesus”. 

O tropeço de Pedro como seguidor de Cristo não cancela sua identidade em Cristo. 

Não acredito em coincidências. Então, quando Jesus disse exatamente as mesmas palavras em Suas primeiras frases para Pedro como Suas últimas, devemos tomar nota. 

Em sua primeira interação, Jesus disse a Pedro para segui-lo (Mateus 4:19). Então, após a ressurreição de Jesus, e no café da manhã especial na praia onde Jesus restaurou Pedro, Suas últimas palavras registradas para ele foram mais uma vez: “Siga-me!” (João 21:19).

Posso imaginar que Pedro também notou a repetição dessas palavras. Quando você segue alguém, você procura imitar aquela pessoa. 

Pedro foi atrás de Jesus e o seguiu, procurando aprender e ser como Cristo em todos os seus caminhos. É claro que Jesus é perfeito e, portanto, Pedro não conseguiria uma imitação perfeita na terra, mas largou tudo para tentar. 

Uma vez tomada a decisão de seguir a Jesus, Ele se torna nossa identidade. Somos então seguidores de Cristo. Essa identidade supera nosso sobrenome, nosso título no trabalho e até nossa posição na igreja. Fomos feitos portadores de Sua imagem, seguindo nosso Senhor. 

E a beleza na repetição dessas palavras é que mesmo quando Pedro falhou com Jesus ao negar que o conhecia, Jesus perdoou sua ofensa. 

Desde que assumiu a forma humana, Ele entende nossas fraquezas e perdoa nossas falhas quando nos arrependemos e nos voltamos para Ele. 

“Sobre esta pedra edificarei a minha igreja” – Jesus chama Pedro

Após essa restauração, Jesus presenteou Pedro de volta com sua identidade, que era a coisa mais importante sobre ele – Sua pertença a Deus. 

Jesus lembrou a Pedro de sua identidade e importância.

“Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. (Mateus 16:18)

O nome Pedro significa “uma rocha ou pedra” – Jesus conhecia o destino de Pedro! 

Sou muito grato por minha identidade em Cristo, e sou igualmente grato por Ele me perdoar quando eu errei. 

Como dito antes, nosso relacionamento com Cristo deve amadurecer e devemos ganhar força para combater o mundo e suas armadilhas. 

Mas quão doce é que, quando falhamos, nosso Senhor nos ama o suficiente para olhar em nossos olhos e nos dizer novamente para segui-Lo. 

Autora: Kristen Terretten

Botão Voltar ao topo