O que a Bíblia diz sobre o orgulho?

“Estou orgulhoso de você.” É uma noção que distribuímos e desejamos ouvir diariamente. Mas quando é pecado? A Bíblia deixa claro que não há problema em encorajar uns aos outros e se orgulhar das boas obras de Deus e de Sua criação. Podemos ter orgulho de ser filhos de Deus. Mas entramos no pecado quando ele gira em torno de nós mesmos.

John Piper nos lembra que o orgulho é universal. Ou seja, todos nós lidamos com isso. 

Filipenses 4:6a diz: “Não andem ansiosos por coisa alguma”. 

Paulo está descrevendo ansiedades egocêntricas e preocupações prejudiciais com a propagação do Evangelho.

O orgulho penetra no âmago da preocupação e da ansiedade, expondo a falta de confiança em Deus. É uma preocupação excessiva com nós mesmos, de nos exaltar, superar os outros e esconder nossos defeitos.

O orgulho é uma opinião elevada ou desordenada da própria dignidade, importância, mérito ou superioridade. Seja como alimentado na mente ou conforme demonstrado na conduta. 

Seja desejando elogios ou temendo nossa própria imagem, o orgulho pode ser notoriamente visível e enganosamente sorrateiro. Então tome cuidado!

O que a Bíblia diz sobre o orgulho?

“Temer ao Senhor é odiar o mal; Odeio orgulho e arrogância, até mesmo comportamento e discurso perverso.” Provérbios 8:13

Ana orou: “Não fique falando com tanto orgulho nem deixe sua boca falar com tanta arrogância, pois o Senhor é um Deus que sabe, e por ele são pesadas as obras” (1 Samuel 2:3). 

Provérbios 16:18 diz: “O orgulho vem antes da destruição, um espírito altivo antes da queda”. 

A palavra de Deus nos assegura que o orgulho é a raiz dos escombros em nossas vidas. 1 Coríntios 10:12 adverte: “Portanto, se você pensa que está firme, tome cuidado para não cair!” 

O Salmo 10:2-11 descreve o resultado opressivo do orgulho e uma súplica a Deus por justiça e defesa para aqueles apanhados em sua queda.

A própria natureza do conflito humano está enraizada em elementos de orgulho. Provérbios 13:10 diz: “O orgulho só gera brigas, mas a sabedoria é encontrada naqueles que seguem conselhos”.

O que causa orgulho?

Adão e Eva caíram na tentação de acreditar que poderiam ser como Deus. Desde então, as pessoas têm um problema inato em entregar o controle da vida e das circunstâncias nas mãos capazes de Deus, nosso Criador e Pai.

Nossa natureza pecaminosa se manifesta de três maneiras: autoconfiança, egocentrismo e autocondenação. 

Testemunhas dos milagres de Jesus levaram as pessoas a acreditar que Ele era quem disse que era:

“Mas o mesmo Jesus não confiava neles, porque a todos conhecia; E não necessitava de que alguém testificasse do homem, porque ele bem sabia o que havia no homem.” (João 2:24-25).

“Há uma diferença gigantesca entre estar “orgulhoso” de outra pessoa e ter “orgulho de si mesmo…” escreveu o pastor Roger Barrier, “e é uma diferença espiritual que vale a pena estudar”.

Tipos de orgulho na Bíblia

“Em Deus nos gloriamos o dia todo, e louvaremos o teu nome para sempre” (Salmo 44:11).

Existem dois tipos básicos de orgulho na Bíblia, legítimo e pecaminoso.

A primeira cresce de uma apreciação do caráter de Deus e ação fiel em nossas vidas. 

Muitos dos Salmos louvam a Deus por Sua proteção, provisão, resposta à oração (Salmo 34:1-7) e amor infalível. 

Quando tudo mais vacila e desaparece, Ele permanece. Gálatas 6:14 diz: “Que eu nunca me glorie, exceto na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo”. 

Paulo creditou sua integridade a Cristo, gabando-se de uma consciência clara, guiada por Cristo. 

Podemos nos gabar do que Deus, por meio de Cristo e da habitação do Espírito Santo, está fazendo através de nós com o que Ele colocou e ativou em Seu tempo de acordo com Sua vontade. 

Filipenses 2:16 diz: “como você se apega firmemente à palavra da vida. E então poderei me gabar no dia de Cristo de que não corri nem trabalhei em vão”. O orgulho legítimo e piedoso não tem nada a ver conosco. (Romanos 15:17)

O orgulho pecaminoso tenta ser Deus. 

Gênesis 3:5 diz: “Porque Deus sabe que, quando dele comerdes, se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal”. 

A maior mentira do diabo: que poderíamos possuir a capacidade de julgar corretamente o bem e o mal em nós mesmos e uns nos outros. 

O orgulho desvia nosso foco de amar nosso próximo para competir e comparar. Quando deixamos o orgulho pecaminoso tomar conta, esquecemos que Deus nos criou igualmente e, consequentemente, dons, propósitos, pontos de vista e nos trata com justiça. Começamos a nos creditar com nossas realizações.

1 Coríntios 4:7 afirma: “Pois quem o diferencia de todos os outros? O que você tem que você não recebeu? E se você recebeu, por que você se vangloria como se não tivesse?”

Nosso orgulho pecaminoso nos tenta a ser autossuficientes em vez de depender de Deus.

Por que o orgulho é um assunto tão importante na Bíblia?

O orgulho é a desobediência ao mandamento mais importante de Deus de amá-lo acima de tudo e amar nosso próximo como a nós mesmos. 

Nosso Pai fiel, ao santificar nossos corações, nos disciplina como qualquer bom Pai faria. Isaías 13:11 diz:

“Punirei o mundo por sua maldade, os ímpios por seus pecados. Porei fim à arrogância dos altivos e humilharei o orgulho dos implacáveis”. 

Muitas vezes não identificamos essas tendências em nós mesmos, mas somos muito bons em detectá-las na vida dos outros. 

Cuidado, pois quando podemos ver isso em outra pessoa, muitas vezes isso reflete um pedaço de nosso próprio orgulho.

Isaías 2:18, após três advertências diferentes no mesmo capítulo sobre a humanidade orgulhosa sendo humilhada em julgamento no dia do Senhor, diz “e todos os ídolos desaparecerão totalmente”. 

Este é o verdadeiro perigo do orgulho. Ele procura colocar ídolos, qualquer coisa que elevamos em importância acima de Deus, no trono de nossos corações. 

Coisas tangíveis, realizações mundanas, uma dependência doentia e/ou admiração de outra pessoa, serão todas perdidas… E nós permaneceremos humildes diante de Deus que, sem dúvida, permanecerá. Ele é tudo o que precisaremos.

Personagens da Bíblia que lutaram com orgulho

A luta de Adão e Eva com o orgulho levou à queda da humanidade quando eles aceitaram a promessa enganosa do diabo de que a maçã lhes daria a mesma capacidade de discernir o bem do mal que Deus. (Gênesis 3:5-6)

O rei Davi lutou com orgulho quando pediu um censo desnecessário do exército de Israel. “Ele parecia inclinado a confiar em um exército forte e não em um Deus todo-poderoso.”

O rei Uzias presumiu-se digno dos deveres sacerdotais e foi amaldiçoado com lepra. (2 Crônicas 26:16)

O orgulho do rei Ezequias levou à desobediência (2 Crônicas 32:25).

Nabucodonosor foi expulso de seu reino por tomar o crédito pela construção de Babilônia (Daniel 4:30).

E Herodes foi morto e comido por vermes porque ele assumiu o status de um deus em vez de louvar o Único e Verdadeiro Deus.

5 maneiras que os cristãos podem reconhecer o orgulho em suas vidas

“Regozijai-vos sempre no Senhor. Eu vou dizer de novo: Alegrai-vos! Que sua gentileza seja evidente para todos. O Senhor está perto. Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus” (Filipenses 4:4-7). 

“Conhecemos a doença”, escreve Jaquelle Crowe, “mas não reconhecemos os sintomas. E é por isso que precisamos da visão de nosso Grande Médico e revelar seus sintomas e nos libertar de suas garras.” 

Ela adverte sobre os seguintes sinais: medo, direito, ingratidão, agradar às pessoas, falta de oração, hipocrisia e rebelião. 

A fé, um dom de Deus, mata o orgulho. Pois, a fé, por natureza, desvia o olhar de nós mesmos. Dessa forma, podemos reconhecer o orgulho permanecendo conectados a Cristo. 

Por meio da oração e do estudo da palavra de Deus, o Espírito Santo nos alertará e nos convencerá das correntes do pecado em nossas vidas, e nos guiará pelos passos da santificação para nos libertar. Mas temos que ter ouvidos para ouvir, e bom senso para seguir Sua liderança.

1. Ore. 

Peça a Deus para revelar e remover o orgulho de nossos corações, mentes e vidas.

2. Leia a Palavra. 

Temos que ouvir. Isso acontece através da leitura de Sua palavra.

3. Faça o que Ele diz. 

A obediência introduz bênçãos em nossas vidas. Gratidão e generosidade afastam o orgulho.

4. Procure conexão. 

Deus conecta fielmente Sua Palavra às nossas vidas diariamente para preparar e santificar nossos corações. Ele coloca as pessoas propositalmente em nossas vidas.

5. Arrependa-se sempre. 

A repetição pode construir hábitos fortes e práticas de vida saudáveis. A fé é uma disciplina diária. Para frustrar o orgulho em nossas vidas, devemos continuamente confessar e nos arrepender de nossos pecados.

Curando o orgulho orando por humildade: uma devoção

“Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará” (Tiago 4:10).

A humildade é o antídoto para o orgulho. Tiago adverte: “Não apenas ouçam a palavra, e assim se enganem. Faça o que ela diz” (Tiago 1:22). 

Nós trilhamos um caminho humilde quando seguimos a Cristo. Sua vida é nosso exemplo. Ele estava confiante no propósito de Deus para Sua vida. O Verbo se fez carne, Jesus escolheu a humildade.

Como podemos levar cativos nossos pensamentos orgulhosos e conduzi-los à obediência humilde? Paulo nos dá uma ferramenta importante em Filipenses 4:8:

“Tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas”. 

A fé exige foco. Manter nossos corações focados em Cristo é fundamental para vencer a guerra contra o orgulho.

Uma oração para submeter nosso orgulho a Deus

Pai,

Em Ti, e somente em seu caráter, temos orgulho! Louvado seja o Senhor por nos dar um exemplo em Cristo para seguir e um caminho através dEle para submeter nossos caminhos orgulhosos. Através do poder do Espírito Santo, oramos sua verdade sobre nossas vidas hoje. Mantenha-nos responsáveis, faça-nos lembrar e nos leve a aprender e depender de Ti diariamente. Pai proteja-nos do orgulho. Que possamos nos gloriar apenas no que o Senhor está fazendo em nossas vidas.

Em nome de Jesus, Amém.


Autora Meg, adaptado por Biblioteca do Pregador.

Botão Voltar ao topo