Por que Jesus chorou e 11 lições de suas lágrimas

Jesus, o Filho de Deus, veio ao mundo como um ser humano. Ele experimentou a plenitude da humanidade, incluindo algo que conhecemos muito bem: emoções. Pode ser surpreendente pensar que Jesus chorou. Não uma vez, mas o Novo Testamento registra três vezes que Jesus mostrou Seus sentimentos através de Suas lágrimas.

Vamos dar uma olhada nos textos bíblicos onde encontramos esses episódios.

As 3 Vezes que Jesus Chorou

1ª Vez que Jesus Chorou:

“Jesus chorou.” (João 11:35)

João 11:35 é o versículo mais curto nas traduções portuguesas da Bíblia. Esse versículo de duas palavras do livro de João nos fala da reação de Jesus quando chegou ao túmulo de Lázaro, que havia morrido quatro dias antes (João 11:39). Jesus e Lázaro eram amigos íntimos. Lázaro era irmão de Maria e Marta. A Bíblia nos diz que Jesus os amava (João 11:5).

Toda aquela dor pela morte de Lázaro levou Jesus às lágrimas. Mais tarde, ele transformou a tristeza em alegria quando ressuscitou Lázaro (João 11:38-44). Mas esse milagre foi o ponto de inflexão que fez os líderes religiosos decidirem matá-lo (João 11:45-53).

2ª Vez que Jesus Chorou:

“E, chegando perto, viu a cidade e chorou sobre ela” (Lucas 19:41)

Lucas 19:28-40 nos fala da entrada triunfal de Jesus na cidade de Jerusalém alguns dias antes de Sua crucificação. É quando vem o versículo 41. Lucas é o único evangelista que registrou essa reação de Jesus. 

Nosso Salvador sabia que o povo de Jerusalém logo O rejeitaria e condenaria. Ele também conhecia a calamidade que viria sobre aquela cidade por causa disso (Lucas 19:44), o que aconteceu algumas décadas depois, em 70 d.C.

3ª Vez que Jesus Chorou:

“O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia.” (Hebreus 5:7)

O contexto deste versículo não identifica quando esse evento aconteceu, mas fica claro que foi muito próximo da morte de Jesus. Alguns estudiosos atribuem essa referência às orações de Jesus no jardim do Getsêmani, pouco antes de ser preso (Mateus 26:36-56; Marcos 14:32-52; Lucas 22:40-53; João 18:1-11). 

Embora nenhum dos evangelistas tenha mencionado que Jesus chorou, eles escreveram que Jesus estava muito triste (Mateus 26:37; Marcos 14:33-34) e em tal agonia que suou gotas de sangue (Lucas 22:44).

Outros estudiosos argumentam que Hebreus 5:7 aconteceu enquanto Jesus estava na cruz. Eles apontam para o Salmo 22:24 como o momento em que o Pai ouviu as orações de Jesus, conectando o Salmo 22 à crucificação e ressurreição de Jesus. 

Observe que Hebreus 2:12 também faz essa conexão quando o autor cita o Salmo 22:22 como palavras ditas pelo próprio Cristo Jesus. Jesus também citou o Salmo 22:1 quando Ele estava na cruz (Mateus 27:46; Marcos 15:34).

Embora as Escrituras não deixem claro por que Jesus chorou em todas essas ocasiões, ainda podemos encontrar possíveis razões para Suas lágrimas e aprender com elas. Então, vamos dar uma olhada em 11 lições que as lágrimas de Jesus nos ensinam sobre Ele e como devemos aplicá-las em nossas vidas.

11 Lições para Nós

lições sobre Jesus chorando

Lição nº 1: Jesus era totalmente humano

A Bíblia nos ensina que Jesus Cristo é totalmente Deus e totalmente humano (João 1:1,14; Colossenses 2:9; Tito 2:13; 1 João 4:2). Ele não carecia de atributos divinos ou humanos quando veio à terra. Esse conceito está além do que nossas mentes limitadas podem entender, mas é isso que as Escrituras afirmam.

Como homem, Jesus experimentou tudo o que um humano faz, incluindo emoções humanas. Ele sentiu tristeza (Mateus 26:37), maravilha (Mateus 8:10), agonia (Lucas 22:44). E Ele chorou. Seu corpo não era apenas uma espécie de concha para um ser divino (Lucas 24:39).

Seu choro, entre outras manifestações, mostra a humanidade de Jesus e confirma que Ele experimentou a vida humana em todos os aspectos. É por isso que o autor de Hebreus diz que temos um Sumo Sacerdote que pode nos entender tão bem (Hebreus 4:14-16).

Lição #2: Jesus mostrou compaixão por aqueles que estavam sofrendo

O Evangelho de João nos conta que, antes de Jesus chegar à cidade de Betânia, onde estava localizada a tumba de Lázaro, Ele já sabia que ia ressuscitar seu bom amigo (João 11:11-15). Seu propósito era mostrar a glória de Deus e ser glorificado por meio desse maravilhoso milagre (João 11:4). No entanto, uma pergunta lógica vem à mente: se Jesus sabia disso, por que chorou?

Ele chorou porque sentiu compaixão por aqueles que sofriam por Seu querido amigo, especialmente as irmãs de Lázaro. Mesmo que Ele fosse resolver o problema milagrosamente, Ele ainda participava da tristeza e do sofrimento das pessoas ali.

Lição #3: Jesus estava preocupado com a falta de fé das pessoas

Quando Jesus encontrou Marta no local do sepultamento de Lázaro, Ele disse a ela que iria ressuscitá-lo (João 11:20-28). No entanto, tanto ela quanto Maria mais tarde disseram a Jesus que seu irmão não teria morrido se Ele tivesse chegado mais cedo (João 11:21,32). Então, a Bíblia nos diz que Jesus “gemeu no espírito e ficou perturbado” (João 11:33 KJV), pouco antes de chorar.

Alguns dias antes, os discípulos de Jesus também não acreditaram nEle quando Ele lhes contou Seu plano (João 11:11-16). Parece que todos ali pensaram que era tarde demais para Jesus fazer algo a respeito (João 11:37). 

Lázaro já estava morto há quatro dias (João 11:39). Isso pode sugerir que Jesus também chorou por causa da falta de fé deles. Ninguém acreditava que a ressurreição de Lázaro fosse possível. Eles provavelmente não pensaram que o poder de Jesus poderia trazer um homem morto de volta à vida.

Lição #4: Jesus mostrou tristeza por aqueles que O rejeitaram

Ao entrar na cidade de Jerusalém, Jesus chorou ao pensar na grande destruição que se abateria sobre a cidade como consequência de sua rejeição a Ele (Lucas 19:41-44). Ele estava triste porque sabia que a grande cidade não desfrutaria de Sua paz.

Poucos dias depois, o povo de Jerusalém pediu a Pilatos que crucificasse Jesus, apesar de Ele ser um homem inocente (Lucas 23:13-25). Ainda assim, Ele estava triste por eles (Lucas 23:27-29). Observe que esta não foi a primeira vez que Jesus expressou Sua tristeza pela rejeição de Jerusalém (veja Mateus 23:37-39).

Lição #5: Jesus suportou um sofrimento inimaginável em nosso lugar

A última vez que Jesus chorou foi perto do momento de Sua morte, como explicado anteriormente. Ele havia sofrido uma profunda agonia no jardim do Getsêmani em antecipação ao que estava por vir. Logo depois, Ele foi preso, torturado, humilhado e desprezado. Então, Ele foi crucificado. Esta sentença de morte foi a condenação mais humilhante que o Império Romano impôs aos piores criminosos.

Na cruz, Jesus levou sobre Si os pecados do mundo (1 João 2:2), então Ele satisfez a ira de Deus (Isaías 53:5-11; Hebreus 9:26). Ali, de alguma forma, Ele experimentou o abandono do Pai (Mateus 27:46; Marcos 15:34; Salmo 22:1).

As lágrimas de Jesus nos lembram do que Ele passou por nós. Jesus Cristo, o Filho de Deus, o único ser humano sem pecado que já viveu, pagou o preço do nosso pecado para nos permitir ser perdoados e ter a vida eterna com Deus (João 3:16; Romanos 5:1,8-9) .

Lição 6: Jesus se preocupa conosco

Observando os três episódios que mencionam que Jesus chorou, podemos notar como Jesus se importa conosco, humanos. Primeiro, Ele chorou com aqueles que estavam sofrendo, sem ignorar sua dor. Em segundo lugar, Ele chorou por aqueles que O rejeitariam, não ignorando seu terrível destino. Terceiro, Ele chorou ao Pai, não desistindo de Sua missão de pagar o terrível preço por nossos pecados.

As lágrimas de Jesus mostram que Ele se importa conosco. Na verdade, Ele mostrou o quanto nos ama (João 15:13), mesmo que não mereçamos (Romanos 5:8). E essas lágrimas também nos lembram de uma promessa preciosa: um dia, o próprio Deus enxugará toda lágrima de nossos olhos, e não haverá mais motivo para chorar, nunca mais (Apocalipse 21:4).

Lição 7: Jesus se entristeceu com o pecado do povo

Esses três episódios em que Jesus chorou nos dão alguns exemplos das consequências do pecado que trouxeram lágrimas de tristeza aos olhos de nosso Senhor:

  • A morte de Lázaro foi um lembrete da realidade da morte trazida pelo pecado. A Bíblia nos diz que “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). A morte primeiro entrou no mundo com a queda de Adão e Eva (Gênesis 2:16-17, 3:17-19,22-24).
  • As pessoas na cidade de Jerusalém pecaram quando rejeitaram Jesus.
  • Jesus nunca pecou (Hebreus 7:26; 1 Pedro 2:22), mas Ele mesmo pagou o preço do nosso pecado e sofreu suas consequências (2 Coríntios 5:21). A própria morte de Jesus aconteceu por causa do pecado, nosso pecado. Nosso amoroso Pai deu Seu próprio Filho para pagar por eles (João 3:16).

O pecado foi a razão subjacente que trouxe essas lágrimas aos olhos de Jesus.

Lição #8: Devemos chorar sobre o nosso pecado

Exceto por Jesus, todo ser humano peca (Romanos 3:23). Essa é a realidade de nossa natureza humana caída. No entanto, não podemos nos acostumar com isso. Toda vez que percebemos que desobedecemos a Palavra de Deus, isso deve trazer uma sensação de profunda tristeza e nos fazer chorar.

Jesus chorou pela presença do pecado no mundo e suas consequências. Ele chorou pelo sofrimento que passou para pagar pelos nossos pecados. Não devemos esquecer isso. Devemos ter em mente a calamidade do pecado, quão terrível é e o que representa: uma ofensa ao nosso amoroso Deus. Se O amamos, devemos chorar por nossos pecados (Tiago 4:8-9).

Lição nº 9: Devemos chorar pelos pecados dos outros

Quando Jesus enfrentou a incredulidade e a rejeição, sentiu tristeza pelo povo. Ele chorou sobre o pecado deles e suas consequências. O profeta Jeremias chorou “rios de lágrimas” pela destruição de Jerusalém (Lamentações 3:46-51), que foi consequência dos pecados da nação de Israel. O apóstolo Paulo chorou pelos crentes e incrédulos (Atos 20:31; Romanos 9:1-3; 2 Coríntios 2:4; Filipenses 3:18).

Esses são exemplos que devemos seguir. Em vez de julgar as pessoas (Tiago 4:12), devemos chorar por seus pecados (Salmo 119:136). Devemos sentir tristeza e orar por eles, pedindo a Deus para perdoá-los, ajudá-los a se arrepender e mudar seus caminhos.

Lição 10: Chorar não é sinal de fraqueza

As lágrimas de Jesus nos mostram que há situações em que chorar não é apenas apropriado, mas é a coisa certa a se fazer. A Bíblia nos diz para “alegrar-se com os que se alegram e chorar com os que choram” (Romanos 12:15). Foi isso que Jesus fez em Betânia. Ele também expressou Sua tristeza e agonia através de Suas lágrimas. Ele não os escondeu. O Antigo Testamento nos diz que o Messias seria “um homem de dores e que sabe o que é padecer” (Isaías 53:3).

Jesus nos mostrou que não há problema em sofrer, reconhecer nossa dor em tempos de dificuldade e chorar, mesmo que acreditemos que tudo ficará bem no final. Lágrimas não são um sinal de incredulidade. Devemos aprender com Jesus e ser livres para expressar nossa dor, nossa tristeza e chegar a Deus com nossas lágrimas porque Ele não as ignora (Salmo 34:15, 56:8).

Lição 11: As lágrimas de Jesus nos inspiram a seguir Seu exemplo

Há muitas lições que podemos aprender com as lágrimas de Jesus. Podemos aprender com Ele e seguir Seu exemplo sempre que estivermos em circunstâncias semelhantes:

  • Quando nos encontramos entre pessoas que sofrem, devemos ter empatia e chorar com elas (Romanos 12:15).
  • Quando vemos incredulidade nos outros, ainda devemos crer (2 Coríntios 5:7).
  • Quando as pessoas nos rejeitam e a mensagem do Evangelho que trazemos, não devemos nos sentir ressentidos ou vingativos (Mateus 5:11-12; Romanos 12:19). Devemos sentir tristeza pelo pecado que os mantém longe do único Deus verdadeiro (Lucas 23:34, Atos 7:59-60).
  • Quando sofremos por Jesus, devemos estar confiantes no plano de Deus (Romanos 8:28-29). Mesmo se morrermos, sabemos que quando Jesus voltar no último dia, Ele nos ressuscitará e desfrutaremos a vida eterna com Ele (João 6:40).

Conclusão

Jesus Cristo chorou com aqueles que estavam sofrendo, mesmo sabendo que resolveria a situação em pouco tempo. Ele chorou por aqueles que O rejeitaram, pois Ele sabia as consequências de suas escolhas. E, quando Ele mesmo estava sofrendo, Ele chorou ao Pai, ao Único que poderia fazer algo a respeito. 

Que possamos aprender com Ele e fazer o nosso melhor para viver nossas vidas de uma maneira que honre Suas lágrimas e traga glória a Deus.

Leitura adicional: Jesus chorou: O que o versículo mais curto da Bíblia revela sobre o caráter de Deus?

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo