3 belas razões por que Jesus teve que nascer de uma virgem

Tenho certeza que você já ouviu a história de Jesus nascendo em Belém da virgem Maria e seu marido José. A parte da história na qual quero focar sua atenção hoje é o nascimento virginal. A pergunta que quero fazer a você é por que Jesus precisava nascer de uma virgem? 

Eu sei que provavelmente há respostas girando em sua cabeça. Talvez, no entanto, seja uma questão sobre a qual você nunca tenha pensado.

Se você tem ou não, vamos pensar nisso hoje. Eu quero simplesmente dar a você três razões pelas quais Jesus precisava nascer de uma virgem. 

Se você pensar bastante sobre isso, talvez você possa pensar em mais de três, mas deixe-me ajudar para você começar.

1. Identificou quem era o Messias

Muitos anos antes do nascimento de Jesus houve uma profecia dada a Isaías.

“Portanto, o próprio Senhor vos dará um sinal: a virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Emanuel” (Isaías 7:14).

Para sabermos quem seria o Messias, tinha que haver alguma forma de indicação, algum marcador muito específico e detalhado que o tornaria bastante claro. 

Esse sinal foi o nascimento virginal. Sem isso, como poderíamos identificá-lo? Felizmente, Deus usou a singularidade de seu nascimento como uma forma de separá-lo. 

Se você voltar a Gênesis, Deus predisse que a semente da mulher esmagaria a cabeça da serpente. 

“E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e a dela; ele esmagará sua cabeça, e você ferirá seu calcanhar” (Gênesis 3:15).

Por milhares de anos depois que essa profecia foi feita, a espera foi para ver quem essa pessoa seria. Quando ele nasceria? Como ele chegaria aqui? Como saberíamos que era ele?

Isso exigiria algo mais do que apenas o anúncio casual. Sem alguma entrada milagrosa na humanidade e sem essa delineação clara, o que impediria alguém de reivindicar ser o Messias? 

Portanto, seu nascimento não só tinha que ser incrível, mas também milagroso. Jesus teve que vir à terra de tal maneira que ninguém mais pudesse reivindicar um caminho semelhante. 

Assim, temos a necessidade do nascimento virginal e o cumprimento da profecia de Isaías. 

Jesus é o único em toda a história humana que pode afirmar que nasceu de uma virgem. Nenhuma outra pessoa pode dizer isso. 

Esta foi simplesmente a primeira de uma longa série de coisas na vida de Jesus que definiram quem ele era. Este evento, porém, separou Jesus do resto da humanidade. 

Jesus nascer de uma virgem era sinal de que ele seria Emanuel, que é Deus conosco. Sem este sinal e o nascimento virginal, Jesus seria como todos nós. Se isso fosse verdade, então não haveria como ele realmente ser nosso Salvador.

2. Confirma a natureza divina de Cristo 

A segunda razão importante pela qual Jesus precisava nascer de uma virgem é que era uma evidência de sua origem divina. Lembre-se do que o anjo disse a José.

“Tendo, porém, pensado nisso, um anjo do Senhor lhe apareceu em sonho e lhe disse: José, filho de Davi, não temas receber Maria como tua esposa, porque o que nela foi gerado é do Espírito Santo” (Mateus 1:20).

Pense nisso. Como alguém poderia afirmar ser de origem divina se sua concepção é comum de pais como você e eu temos? 

Uma das provas da divindade de Jesus não é apenas a maneira como ele foi concebido, mas aquele que é responsável pela concepção. Isso, claro, é o Espírito Santo

Isso também é uma evidência clara do poder de Deus. Somente Deus poderia tornar possível que uma mulher virgem pudesse dar à luz. 

Caso você esteja se perguntando, a realidade desse acontecimento não foi apenas chocante para José, mas também para Maria. 

Depois que ela ouviu pela primeira vez o que o anjo lhe disse, ela se perguntou como tudo isso aconteceria. Eis esse discurso: 

“Mas o anjo lhe disse: Não tenha medo, Maria; você achou graça diante de Deus. Você vai conceber e dar à luz um filho, e você deve chamá-lo de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi, e ele reinará sobre a descendência de Jacó para sempre; seu reino nunca terminará. Como será isso, perguntou Maria ao anjo, se eu sou virgem? O anjo respondeu: O Espírito Santo virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Assim, o santo que há de nascer será chamado Filho de Deus” (Lucas 1:30-35).

Você vê, Maria se perguntou e ela obteve sua resposta. A parte bonita da história é a eventual reação de Maria ao que o anjo lhe disse. 

“Sou serva do Senhor, respondeu Maria. Que sua palavra para mim seja cumprida. Então o anjo a deixou” (Lucas 1:38).

Se há uma lição paralela a esta história do nascimento virginal, aqui está. 

Às vezes você só tem que acreditar na palavra de Deus. Haverá momentos em que você não será capaz de descobrir exatamente como Deus vai fazer algo. 

Tenho certeza de que Maria realmente não entendia muito bem como tudo isso ia funcionar e não sei se ela passou algum tempo tentando descobrir. Ela simplesmente aceitou a palavra de Deus e deixou que ele se preocupasse com os detalhes.

Essa é uma grande lição para você e eu aprendermos. (Eu sei que isso não faz parte da pergunta por que Jesus precisava nascer de uma virgem, eu apenas pensei que era um bom ponto de vista).

3. Ele ignorou a maldição do pecado colocada sobre nós por Adão

A razão final a considerar por que Jesus precisava nascer de uma virgem é que isso ignorou a maldição do pecado colocada sobre todos nós. Davi nos lembra da natureza pecaminosa com a qual todos nascemos.

“Certamente fui pecador ao nascer, pecador desde o momento em que minha mãe me concebeu” (Salmo 51:5).

A realidade desta declaração bate em casa quando você pensa sobre quem realmente somos. Davi disse isso sobre si mesmo, mas isso pode ser dito de cada um de nós. 

Você e eu éramos pecadores no nascimento, mas não apenas no nascimento. Éramos pecadores desde o momento da concepção. Desde o momento em que fomos concebidos, a natureza pecaminosa que nos foi dada por causa do pecado de Adão foi colocada sobre nós. (Caso você esteja se perguntando, isso explica por que seus filhos agem da maneira que agem). 

Para ser claro sobre sua natureza pecaminosa, você não entendeu depois que saiu do útero, isso aconteceu no momento em que você foi concebido. Junto com sua concepção veio a maldição do pecado que nos foi transmitida por Adão. 

Como isso é verdade, Jesus teve que ser capaz de contornar essa forma de concepção. Se seu nascimento foi o subproduto de Maria e José, então ele também teria nascido sob a maldição de Adão. 

Isso significa que ele teria sido como você e eu. Isso o teria desqualificado de ser o Messias e é por isso que Jesus precisava nascer de uma virgem.

Pensamento final

Como você pode ver, havia algumas razões muito importantes exigindo que Jesus nascesse de uma virgem. 

Simplificando, para ele cumprir sua missão de ser o cordeiro imaculado e perfeito de Deus, ele tinha que ter uma origem diferente da nossa. Felizmente ele fez.

Neste momento, enquanto você se lembra e celebra o nascimento de nosso Salvador, concentre-se neste ponto maravilhoso. A vida dele exigia uma apresentação diferente para que sua vida e a minha pudessem ter um final diferente. Graças a Deus pelo nascimento virginal.


Autor Clarence L. Haynes Jr. 

Botão Voltar ao topo