Sermão: O milagre da Cura de um Cego de Nascença

Sermão e estudo com explicação para pregar em João 9:1-12. Esboço de pregação sobre a cura de um cego de nascença.

Tema: O milagre da Cura de um Cego de Nascença

Texto do sermão: João 9:1-12

Introdução deste sermão:

Aprendemos que os milagres incluídos no evangelho de João tinham o propósito de nos apontar para Jesus Cristo para que “creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus” (João 20:31).

Em cada um dos milagres relatados no evangelho de João, vimos a soberania e o poder de Deus demonstrados por meio da vida e do ministério de Jesus. Transformou água em vinho, curou o filho de um oficial com apenas uma palavra, curou o paralítico de Betesda que não andava há 38 anos. Ele alimentou a multidão com cinco pães e dois peixinhos, e caminhou sobre as águas para se encontrar com Seus discípulos no meio de uma tempestade no mar da Galiléia.

Cada um desses milagres revelou um pouco mais de Seu poder e glória para que pudéssemos crer. Em cada um desses milagres, podemos aprender lições poderosas. Vejamos então este milagre da cura de um cego de nascença…

I. A Ocasião do Milagre (João 9:1-5)

A. Ele estava em conflito com os fariseus no templo.

1. Ele falou com eles sobre Luz e Trevas.

“Então Jesus tornou a falar-lhes, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” – João 8:12

2. Ele falou com eles sobre o pecado e a morte.

“Por isso vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque, se não crerdes que eu sou, morrereis nos vossos pecados.” – João 8:24

3. Ele falou com eles sobre Liberdade e Escravidão.

“Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” – João 8:36

4. Ele falou de Abraão e de si mesmo.

“Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou. Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus escondeu-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim passou.” – João 8:58-59

Isso fez com que os judeus se levantassem contra Ele e procurassem destruí-Lo.

B. Enquanto Ele passava… João 9:1-2

Agora veremos o contexto desse milagre.

Jesus caminhou no meio da multidão enfurecida e viu um homem cego de nascença.

Este milagre seria para ilustrar e instruir os discípulos, bem como outros, que Jesus veio trazer a visão aos cegos.

Os discípulos também viram o homem e fizeram algumas perguntas a respeito dele.

  • Quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?
  • Onde está a responsabilidade pela condição desesperadora deste homem?
  • Foi culpa dele, ou foi culpa de seus pais?

Era comem a crença que todas as calamidades especiais eram causadas por pecados especiais. Visto que Deus advertiu que visitaria as iniquidades dos pais sobre seus filhos até a quarta geração, eles queriam saber. (Números 14:18)

C. Para a Glória de Deus (João 9:3-5)

Este problema é para a glória de Deus.

O Senhor não estava dizendo que os pais não tinham pecado, ou que o homem cego não tinha pecado, mas que nenhum pecado especial de nenhum dos dois fez com que o homem nascesse cego.

Deus tinha um propósito nisso e era demonstrar Sua glória… ilustrar a verdade que Jesus havia dado anteriormente… Eu sou a Luz do mundo!

Jesus explica que Ele deve fazer a obra de Deus enquanto é dia.

  • Ele está falando da urgência do trabalho aqui.
  • As pessoas estão nas trevas… e devem ver a Luz.
  • É por isso que Ele veio ao mundo!
  • Isso também é um desafio para nós… pois Ele declarou que nós, como Seus discípulos, deveríamos levar essa luz para a escuridão.

Em Mateus 5:16 está escrito: “Assim brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas
obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.”

II. A Operação do Milagre (João 9:6-7)

A. A Unção. v.6

Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego.

– João 9:6

Isso é completamente diferente. Jesus poderia ter falado… Ele poderia ter feito qualquer coisa… mas Ele escolheu fazer isso. Ele simplesmente usou Sua saliva com o pó da terra para fazer barro.

Mais uma vez, uma demonstração do poder de Deus… ninguém poderia reivindicar uma base natural para esta cura.

B. A Lavagem. v.7

E disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo. – João 9:7

O tanque de Siloé era a única fonte permanente de água para a cidade de Jerusalém no primeiro século DC.

Era alimentado pelas águas da nascente de Giom desviadas pelo Túnel de Ezequias, construído no século VIII aC.

Não tinha nenhuma propriedade curativa. Ao contrário da lenda que cercava o tanque de Betesda que consideramos em João 5.

Este milagre lembra a cura de Naamã em 2 Reis 5, quando Eliseu o instruiu a se banhar no rio Jordão.

O milagre da cura de Naamã assim como este do cego de nascença, fala da necessidade de obediência à Palavra.

Foi, pois, e lavou-se, e voltou vendo. – João 9:7b

III. A Resposta da Multidão (João 9:8-12)

A. O testemunho das pessoas. v.8-9a

  • Alguns acreditaram, outros duvidaram.
  • Eles o conheciam… ele era cego desde o nascimento.
  • Sem dúvida, ele passava muito tempo no portão do templo mendigando e muitas pessoas passavam por ele indo e voltando do culto.
  • Mas este foi um milagre tão incrível que alguns pensaram que era impossível.

B. O testemunho do próprio homem. v.9b

  • Ele declarou a eles… Eu sou ele!
  • A multidão falava dele, mas não para ele!
  • Ele fala e diz, sim… sou eu! Eu sou aquele que nasceu cego, mas agora eu posso ver!

C. Sua pergunta honesta – Como? v.10

Diziam-lhe, pois: Como se te abriram os olhos? – João 9:10

  • A pergunta deles confirmou que um milagre havia acontecido.
  • Ele era o cego de nascença… e agora ele podia ver novamente.
  • Essa conversa novamente foi pública e, sem dúvida, chamou mais atenção para o milagre ocorrido.

D. Sua explicação dada. (João 9:11-12)

Ele respondeu, e disse: O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi. – João 9:11

  • Sua explicação é simples e direta.
  • Uma testemunha apenas conta o que sabe ser verdade…elas dão conta do que lhes aconteceu.
  • Não precisamos de um diploma do Seminário para ser uma testemunha… só precisamos contar o que sabemos.

Ele os apontou para Jesus.

  • Ele fez barro.
  • Ele ungiu meus olhos.
  • Ele me disse para ir lavar.
  • Eu fiz, e agora eu vejo.

Seu testemunho fez com que outros buscassem a Jesus por si mesmos. “Onde ele está?”

IV. A resposta dos fariseus (João 9:13-41)

A. Sua resistência em aceitar isso. (João 9:13-18a)

  • O homem repetiu seu testemunho do que havia acontecido.
  • Alguns rejeitaram totalmente que poderia ser de Deus, porque era no sábado.
  • Outros reconheceram o milagre e isso causou divisão entre eles.
  • Alguns deles não acreditaram no testemunho deste homem sobre o que havia acontecido.

B. Eles chamam seus pais para questionar. (João 9:18b-23)

  • O testemunho deles também é simples.
  • Ele é nosso filho, nasceu cego, agora pode ver, mas isso é tudo o que sabemos.
  • Vá perguntar a ele se precisar de mais detalhes.
  • Eles estavam com medo de declarar Jesus como o Messias por causa de uma declaração anterior dos judeus.

C. O segundo interrogatório. (João 9:24-25)

  • Eles pressionaram o homem para negar Jesus.
  • Sabemos que este homem é um pecador!
  • Sua resposta simples, “Uma coisa eu sei”
  • Novamente eles perguntaram sobre o que Jesus fez.

D. A observação do homem. (João 9:26-34)

  • Sua resposta os enfureceu.
  • Você consegue perceber o orgulho deles na versículo 28
  • Ele declara uma coisa incrível…

O homem respondeu, e disse-lhes: Nisto, pois, está a maravilha, que vós não saibais de onde ele é, e contudo me abrisse os olhos. Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus, e faz a sua vontade, a esse ouve. – João 9:30-31

  • Não há dúvida de que Ele fez esse milagre… e que veio de Deus. Como resultado, eles o expulsaram do templo.

E. Jesus encontra o homem novamente. (João 9:35-38)

  • Ele ouviu o que havia acontecido com este homem, então veio procurá-lo.
  • Ele perguntou se ele acreditava no Filho de Deus.
  • A resposta do homem – Quem é Ele?
  • Jesus declarou ser o Filho de Deus e o homem colocou sua fé Nele e O adorou.
  • Agora ele foi duplamente abençoado… ele recebeu visão física e visão espiritual.

F. A declaração de Jesus aos fariseus. (João 9:39-41)

E disse-lhe Jesus: Eu vim a este mundo para juízo, a fim de que os que não vêem vejam, e os que vêem sejam cegos. – João 9:39

Os fariseus se recusaram a aceitar o pensamento de que estavam cegos para a Verdadeira Luz de Deus.

A visão estava disponível, mas apenas para aqueles que admitissem que precisavam dela!

Confira mais esboços prontos para pregar.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo