5 Dicas para Vencer a Depressão Pós-Parto

Ter um bebê é uma das experiências mais marcantes na vida de uma mulher. Pois, Deus criou seu corpo para este propósito. Você, provavelmente sonhou com isso, planejou e esperava que fosse tão feliz quanto os comerciais de comida para bebês, afirmam. 

Contudo, a depressão pós-parto, é comum devido aos hormônios flutuantes que seu corpo está manipulando após o parto. Isso pode incluir dificuldade para dormir, crises de choro, ansiedade e alterações de humor. Estes podem ser sentimentos alarmantes, pois podem ser inesperados e bastante desagradáveis, como por exemplo, não sentir um vínculo forte com o bebê!

Respire fundo, pois isso tudo é muito normal. Não há nada de errado com você, e esses sentimentos desagradáveis ​​passarão, não importa quão alarmantes ou horríveis possam ser. Mas o desafio é como Vencer a Depressão Pós-Parto

Portanto, essas são as 5 Dicas para você Vencer a Depressão Pós-Parto

1. Construa um vínculo forte com seu bebê

A ocitocina, ou o hormônio “amor ou feliz”, é liberada quando você está em contato próximo com seu bebê. Pois, esses hormônios podem ajudar a aliviar o efeito negativo dos hormônios em fúria. 

Algumas maneiras simples de se relacionar com seu bebê são o contato pele a pele, massagem, sorriso e canto. Mesmo que você não esteja sentindo a conexão que esperava com seu bebê, não há nada de errado com você e sua capacidade de ser mãe adequadamente. 

Dê a si mesmo graça ,enquanto seu corpo e emoções, passaram pelo espremedor com gravidez e trabalho de parto. A conexão pode levar tempo, mas forçar e dar ao seu bebê o que ele precisa ajudará a construir o vínculo e a curar seus hormônios.

2. Faça do autocuidado uma prioridade

Se você se negligenciar, não terá a capacidade de cuidar adequadamente do seu bebê. Algumas maneiras de cuidar de si mesmo é comer uma dieta saudável, carregada de ácidos graxos ômega-3, isso pode ser encontrado, por exemplo, em peixes oleosos, como salmão. Existem também muitos suplementos benéficos. Portanto, certifique-se de que eles são puros, sem ingredientes adicionados. Estudos mostram que isso pode diminuir o efeito da depressão pós-parto.

Durma quando o bebê dorme. Algumas mães podem ter uma onda de adrenalina, dando-lhes energia para limpar ou dobrar a roupa. Ao mesmo tempo, outras mães não conseguem manter os olhos abertos. De qualquer forma, é importante que você descanse o que precisa, pois, seu corpo já passou por muita coisa e você precisa permitir que ele descanse e se cure.

Faça uma caminhada, a luz do sol, pois isto, é tão benéfico! Se for inverno e cinza, ainda pode melhorar seu humor para sair de casa. Mas, leve o bebê em um carrinho e caminhe, mesmo que seja apenas até o final da entrada e volte, pois, apenas esta mínima atividade aumentará seu humor.

3. Entre em contato com amigos, familiares e seu médico

Os hormônios flutuantes durante o pós-parto podem ser esmagadores e, às vezes, super assustadores, no entanto, não hesite em contar para seu esposo, ou até mesmo entrar em contato com seus entes queridos mais próximos e deixá-los cientes, pois o que você está vivenciando é muito real. 

Não tenha medo de ser julgada ou vista como uma mãe inadequada. Se você está pedindo ajuda, essa é a melhor coisa que você pode fazer por você e seu bebê, informe o seu médico, permita que eles o orientem sobre seus sintomas e sentimentos. Seja honesto e aberto sobre quaisquer pensamentos estranhos, não os guarde, ou sofra sozinha. 

Você se sentirá melhor, dizendo isso em voz alta e permitindo que alguém entre no seu espaço mental. Acredite, você tem pessoas que te amam, permita que elas te ajudem.

4. Seja Ativa para vencer a depressão pós-parto

Você acabou de ter tido um bebê, e a última coisa que seu corpo vai deixar você fazer é correr. Contudo, ficar ativo não precisa ser intenso. Obtenha o sinal verde do seu médico e dê a si mesmo a oportunidade de se mover. Mesmo que sejam apenas pequenos alongamentos ou poses de ioga no chão, fazer o sangue fluir em seu corpo beneficiará você e seu bebê. 

O movimento pode liberar o estresse, aumentar a energia e ajudá-lo a dormir melhor à noite. Com o tempo, você poderá trabalhar em uma rotina simples de exercícios on-line ou em uma caminhada. Se você não tem tempo ou recursos para ir à academia, existem muitos recursos online para se exercitar que você pode fazer no conforto da sua casa. Apenas mexa-se, não importa o que pareça. Seu corpo e seu bebê agradecem.

5. ORAR – Você mesmo ou receber oração de familiares e amigos

Esta dica foi deixada por último, mas com certeza é a mais importante, pois o Senhor não quer que você experimente essas emoções desagradáveis, ​​enquanto segura sua nova bênção. Convide o Senhor para sua luta. Permita que ele o cure e lhe dê esperança. Pois, Ele é nossa rocha e nosso redentor, entende sua luta intimamente. Ele entende o que seu corpo está passando e como seus hormônios estão causando estragos em seu corpo e mente. 

Peça ao Senhor que o encha de paz, e Ele aparecerá. Ele pode levá-lo a obter ajuda de medicação ou psicoterapia se seus sintomas forem graves, mas sempre inclua o Senhor em tudo o que você está lidando. Ele lhe dará orientação e direção para o melhor cuidado e tratamento para você e seu bebê.

Hormônios são uma coisa muito real. Quando somos dominados por eles, especialmente depois de ter um bebê, nossas mentes podem nos pregar peças, fazendo-nos sentir que é nossa culpa ou que algo está errado conosco. Isso não poderia estar mais longe da verdade. O Senhor criou nossos corpos, e Ele os entende, embora possa parecer que está contra nós, nosso corpo é a fonte de conforto e vínculo para você e seu bebê.

“Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face, e o meu Deus”.

(Salmos 42: 11)

Indiara Lourenço

Mãe, esposa e serva que ama fazer a obra de Deus. Contagia a todos com sua alegria está sempre incentivando com palavras motivadoras!
Botão Voltar ao topo