O que é adultério e como a Bíblia Sagrada define?

Quando Deus deu os 10 Mandamentos ao Seu povo, a fim de guiá-los no caminho estreito, Ele incluiu:

“Não cometerás adultério”. (Êxodo 20:14)

Este, portanto foi o sexto mandamento do Senhor. 

A lei foi dada para trazer clareza e revelar nossa grande necessidade do Salvador Jesus. De fato, o próprio Jesus ensina essa lei com um padrão ainda mais alto quando diz: 

“Mas eu vos digo que todo aquele que olhar para uma mulher com intenção lasciva já cometeu adultério com ela em seu coração”. (Mateus 5:28)

O adultério é um pecado grave e seja no coração ou por ações, é importante identificá-lo e se arrepender.

Heather Riggleman, compartilha:

“De acordo com as estatísticas de infidelidade, cerca de 40% dos relacionamentos não casados ​​e 25% dos casamentos têm pelo menos um incidente de infidelidade. 

Uma edição de um jornal americano, também afirmou que 70% de todos os americanos se envolvem em algum tipo de caso em algum momento de sua vida conjugal. 

O adultério é uma das piores coisas que podem acontecer a um casamento e viola tudo o que você construiu com seu parceiro de maneira tão dolorosa.”

Como a Bíblia define o adultério?

O adultério é destrutivo:

“Mas o homem que comete adultério não tem juízo; quem faz isso destrói a si mesmo.” (Provérbios 6:32)

A luxúria é adultério do coração:

“Ouvistes que foi dito: Não cometerás adultério. Mas eu lhes digo que qualquer um que olhar para uma mulher com luxúria já cometeu adultério com ela em seu coração”. (Mateus 5:27-28)

“A vontade de Deus é que vocês sejam santificados: que evitem a imoralidade sexual; que cada um de vocês aprenda a controlar seu próprio corpo de maneira santa e honrosa, não em luxúria apaixonada como os pagãos, que não conhecem a Deus; (1 Tessalonicenses 4:3-5)

“Ele continuou: ‘O que sai de uma pessoa é o que a contamina. Pois é de dentro, do coração do homem, que vêm os maus pensamentos: imoralidade sexual, roubo, homicídio, adultério, avareza, malícia, dolo, lascívia, inveja, calúnia, arrogância e loucura. Todos esses males vêm de dentro e contaminam a pessoa”. (Marcos 7:20-23)

O casamento deve ser mantido puro:

“O casamento deve ser honrado por todos, e o leito conjugal mantido puro, porque Deus julgará o adúltero e todos os imorais.” (Hebreus 13:4)

“Quem se divorciar de sua mulher e se casar com outra, comete adultério, e o homem que se casar com a repudiada também comete adultério”. (Lucas 16:18)

“Digo-vos que quem se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, e casar com outra mulher, comete adultério.” (Mateus 19:9)

O que a Bíblia diz sobre o adultério?

Na lei levítica, eles consideravam o adultério tão a sério que, se um homem dormisse com a esposa de outro homem, os adúlteros seriam ambos mortos (Lv 20:10). 

Contudo vou ser sincero, se esse ainda hoje fosse considerado esse método, conheço algumas pessoas que não estariam vivas. Não podemos ignorar o dano causado por esse pecado. 

Quando um homem e uma mulher fazem uma aliança conjugal diante de Deus e falham, ele ou ela não apenas trai o cônjuge, mas peca contra o Senhor. 

É por isso que a graça de Jesus é tão abundante e esmagadora. Todos nós merecemos o castigo da morte eterna por nossos pecados. No entanto, Jesus veio e viveu a vida que não poderíamos viver e colocando fé em Sua morte e ressurreição, podemos ter perdão e vida eterna.

Exemplos de pessoas na Bíblia que cometeram o Adultério

A Mulher Samaritana (João 4:4-42)

Penso na mulher samaritana, quando se encontra com Jesus naquele no poço. Ela havia cometido adultério com muitos homens. Ela tinha cinco maridos diferentes e o homem com quem ela morava na época em que Jesus a conheceu não era seu marido. 

Depois que Jesus revelou isso, a mulher pecadora reconheceu que isso era verdade. 

 A mulher disse: ‘Eu sei que o Messias’ (chamado Cristo) ‘está vindo. Quando ele vier, ele nos explicará tudo. ‘ Então Jesus declarou: ‘Eu, que estou falando com você, eu sou ele’”. (João 4:25-26)

Davi e Bate-Seba (2 Samuel 11)

Quando pensamos em adultério, não nos esquecemos de Davi, um homem segundo o coração de Deus que viu Bate-Seba tomando banho e dormiu com ela enquanto seu marido estava na batalha. 

A luxúria egoísta de Davi, no entanto não apenas causou o pecado naquele momento, mas se transformou em uma bola de neve para tentar esconder a gravidez e, finalmente, levou ao assassinato de Urias, marido de Bate-Seba.

Depois de todas as escolhas ímpias de Davi, o profeta Natã o repreendeu contando-lhe uma parábola. Ele fala, portanto sobre um homem rico que se recusou a usar uma de suas próprias ovelhas para uma refeição e, em vez disso, pegou a única ovelha de um homem pobre. Davi ficou irritado com a história e por fim, Natã revela que o homem rico na história era Davi e o pobre era Urias.

O Adultério é um pecado destruidor

O adultério é um pecado que devasta aqueles ao seu redor. Já vi muitas famílias despedaçadas pelos desejos sexuais egoístas de um dos cônjuges. Por fim, a destruição ocorre, e o divórcio muitas vezes vem como resultado. 

Isso faz com que as crianças cresçam em lares separados e tentem processar à medida que envelhecem como terão um casamento saudável. As consequências geracionais ocorrem por causa do momento do adultério. 

Contemplamos pastores caírem nesse pecado porque não estabeleceram limites mais seguros ao interagir com os congregados da igreja. Vemos esposas solitárias cujos maridos desejam ser amados e notados cair na armadilha. Vemos a reputação de líderes respeitados ir pelo ralo em um minuto por causa de seus estilos de vida secretos vindo à tona.

O adultério é devastador, mas nunca nos esqueçamos de que Jesus é redentor. Se O amamos, Ele cooperará para o nosso bem e para a Sua glória (Romanos 8:28). 

No entanto, nossas escolhas vêm com consequências. Vemos, portanto que o primeiro filho do rei Davi e Bate-Seba morreu (2Sm 12:18). 

Mesmo que haja graça e perdão para nossos pecados, que nunca ultrapassemos o limite para confiar nessa graça e viver contra as leis de Deus. Uma verdadeira compreensão da graça nos capacita a desejar andar nos caminhos de Deus.

Em João 8, Jesus foi convidado a apedrejar uma mulher por adultério. Ele começou a dizer às pessoas que nunca tinham pecado que atiressem a primeira pedra e todos acabaram indo embora. 

Jesus, que foi o único que nunca pecou, ​​escolheu não condená-la, mas perdoá-la e chamá-la a deixar sua vida de pecado.

Quais são as formas de adultério?

Pornografia

Ver ou ler materiais gráficos que são sexuais.

Flertar

Tentar atrair outra pessoa através de palavras suaves, usando linguagem inadequada com outra pessoa que não é seu cônjuge.

Qualquer forma de relações sexuais 

Encontrar outra pessoa sexualmente que não seja seu cônjuge.

Sexting  

Enviar mensagens ou imagens inapropriadas para alguém que não é seu cônjuge.

Luxúria

Ter fantasias sexuais com outra pessoa que não é seu cônjuge.

Fique atento em algumas áreas de sua vida

Ambientes de Igreja e Pequenos Grupos 

Tenho ouvido muitas histórias de assuntos que ocorrem dentro de igrejas e pequenos grupos. O inimigo quer dividir os casamentos. 

Mesmo que um casal pareça saudável em público, não se resume que alguém está livre de falhar nessa área. Contudo, estabeleça limites para não se colocar em situações potencialmente tentadoras.

Cuidado com a tecnologia  

As redes sociais e as mensagens de texto podem fazer as coisas parecerem muito menos como uma bandeira vermelha; no entanto, as conversas podem rastejar, mas não deveriam. 

Eu tenho uma amiga mais velha que foi convidada para ser amiga de seu ex-namorado do ensino médio nas redes sociais. Ela disse que não porque não seria uma porta certa para abrir. Mesmo que você pareça ser muito extremista, é melhor do que nunca permitir um pé na porta do adultério.

Saúde Relacional 

No aconselhamento pré-nupcial, o casal tem uma ótima comunicação. Com o passar do tempo dentro do casamento, passam a negligenciar.

Todavia, passe algum tempo verificando um ao outro regularmente e amando um ao outro. Reserve um tempo para namorar seu cônjuge. Tenha cuidado para que seus filhos não se tornem à prioridade.

Peça a Deus para ajudá-lo a colocar sua família na ordem correta.

Adultério emocional

“O adultério emocional pode ocorrer quando uma pessoa compartilha seus pensamentos, sentimentos e emoções pessoais com outra pessoa que não seja seu marido ou esposa”. 

Isso pode incluir compartilhar seu coração e alma com alguém que não seja seu cônjuge. Pode ser o ato de contar coisas sexuais e pessoais para alguém que não seja seu cônjuge. 

Ou talvez, tornando-se emocionalmente profundo com uma pessoa por quem você se sente atraído e seduzido.

Conclusão sobre o pecado de adultério

Os casamentos são tão valiosos para o Senhor. Eles são um presente que Deus nos deu para modelar, seu amor por Sua igreja. 

Quando cometemos adultério, não apenas arruinamos a imagem de nosso próprio casamento, mas manchamos a visão do amor de Deus para com os outros que testemunhamos por meio de nosso casamento. 

Precisamos levar isso muito a sério e confiar no Espírito Santo para nos ajudar a ter sucesso na pureza. 

Contudo, se você caiu nessa armadilha, peça a Cristo que o perdoe. Sua graça é suficiente. Afaste-se desse estilo de vida e busque a reconciliação com seu cônjuge

Se isso for muito longe, ore para que seu testemunho possa ser uma lição para os outros e um lembrete de que Jesus o amou como a mulher samaritana.

Autora: Emma Danzey

Botão Voltar ao topo