O que significa amar o próximo como a si mesmo?

“Ame o Senhor seu Deus com todo o seu coração e toda a sua alma e com toda a sua mente e com todas as suas forças. A segunda é esta: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. não há mandamento maior do que estes.” (Marcos 12:30-31)

Amar o próximo como a si mesmo é encontrado oito vezes na Bíblia. Não é nem uma, nem duas vezes, mas oito vezes. 

Em outras palavras, isso é tão importante para Deus, que não apenas se repete, mas também faz disso um mandamento. Sendo assim, Jesus juntou o mandamento de amar o próximo como a si mesmo com amar a Deus com todo o nosso coração, alma, mente e força. 

Mas amar o próximo como a si mesmo nem sempre é fácil. É por isso que Deus fez disso um mandamento. Ele sabia que iríamos lutar. 

Portanto, torná-lo um mandamento é realmente para nosso benefício. Como é isso? Temos que fazer isso de propósito, ser intencional sobre isso. Às vezes até por nossa necessidade. 

À seguir, portanto as 10 repostas principais desta pergunta: o que significa amar o próximo como a si mesmo:

1. Amar o próximo significa receber o amor de Deus.

Também comece a amar o próximo como a si mesmo, no entanto, você precisa saber duas coisas: você precisa saber o que é o amor e que você é amado. 

A Bíblia nos diz: 

“Isto é amor. Não que nós tenhamos amado a Deus, mas que Ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação…” (1 João 4:10)

Afinal, você é o objeto desse amor. Deus te ama e saber disso é imperativo. Pois, você não é apenas amado de uma maneira geral, mas profundamente amado e incondicionalmente amado. 

Aproveitamos isso, quando entendemos que Deus nos amou primeiro. Ele é a fonte do nosso amor. Deus nos amou antes mesmo de Jesus se entregar por nós. Ou seja, Deus Pai é a fonte de todo amor. 

Antes de podermos dar esse amor, precisamos recebê-lo para nós mesmos. Em outras palavras, você não pode dar o que você não tem.

2. Significa amar a nós mesmos, também

Para amar o próximo como a si mesmo conforme ordenado, você precisa medir corretamente. A medida dentro deste comando é – como você mesmo. Para amar o próximo como a si mesmo, você precisa amar a si mesmo. Isso é algo que muitas vezes é mal compreendido no corpo de Cristo. 

Igualmente, mistura-se com morrer para si mesmo e negar-se a si mesmo, como se precisássemos destruir nosso eu. Contudo, isso não é verdade. 

Semelhantemente, Jesus morreu por cada um de nós, valorizando o suficiente para passar pelo que Ele passou. Por isso, devemos valorizar o que Ele valoriza. Precisamos amar o que Ele ama – nós. 

A Bíblia até nos diz que o Pai nos ama tanto quanto ama Jesus (João 17:23). 

Como ousamos não amar o que o Pai ama. Aprender a amar a nós mesmos nos prepara e nos ajuda a amar o próximo.  

3. Mostrar graça

Saber que Deus é amor e que esse amor, para você não é suficiente. No entanto, ele precisa ser desenvolvido. 

Imagine se você tivesse um campo de boa terra e um saco de sementes de primeira qualidade. Eles produziriam uma colheita sozinhos? Não. As sementes devem ser plantadas e cuidadas. Da mesma forma, a graça toma a semente do Seu amor e o solo do nosso coração e cria frutos para o reino de Deus. 

A Bíblia diz: “É Deus quem opera em nós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade” (Filipenses 2.13)

Amar a Deus e ao próximo, o agrada. A graça nos ajuda a fazer isso, ela nos ensina o devido amor e respeito por nós mesmos e pelo próximo. 

Logo, receber gratuitamente Sua graça nos capacita a dá-la gratuitamente. 

4. Agir com compaixão

Quando Jesus foi perguntado: “Quem é o meu próximo?” Ele respondeu com uma história: o Bom Samaritano. 

Mesmo aqueles que não têm amor a Deus vêem o valor da história. Qual é a linha de fundo desta história? Quem Jesus disse que estava sendo um próximo? A resposta é: Aquele que teve compaixão. 

Contudo, compaixão não é simplesmente um sentimento quente e confuso em nossos corações. 

Em contrapartida, a compaixão faz alguma coisa. Pois, um coração movido pela compaixão não pode ficar de braços cruzados enquanto alguém sofre uma necessidade. 

Como resultado, amar o próximo como a si mesmo é ser movido a ajudar em toda a sua capacidade. 

5. Amar o próximo significa zelar pelo bem-estar dele

1 Coríntios 13 diz: […]“o amor protege”. 

Em Filipenses 2:4 diz: “Cada um de vocês não cuide apenas dos seus próprios interesses, mas também dos interesses dos outros”. 

Amar o próximo como a si mesmo é zelar pelo bem-estar alheio. 

Sendo assim, cuidar deles é prestar atenção. Você percebe se eles precisam de alguma coisa e aí você ajuda. 

Por exemplo, a etiqueta de sua roupa está saindo ou ela tem comida no rosto, então você deve avisá-la. Ou algo mais sério como quando o filho do meu vizinho saiu e atravessou a rua. 

Preocupado com a segurança dele, fui até lá. Eu estava quase lá quando a vovó veio interceptá-lo e me agradeceu.

6. Amar o próximo significa servi-lo

Servir de coração é bondade em ação. A bondade é um dos atributos do amor listados em 1 Coríntios 13. 

O engraçado sobre a bondade, porém, é que você pode fazer atos de bondade sem que a bondade resida em seu coração. Se a coisa gentil é feita por dever, então não é amor. 

Jesus disse: “Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos”. (Mateus 20:28)

Deus, que é amor, veio para servir. O amor serve. Para que você ame seu próximo como a si mesmo, você terá que ter um coração para servi-lo. 

Portanto, deixe-os saber que você está lá para eles. Se eles precisam de uma carona para algum lugar, você os leva. 

Se, por exemplo, eles precisam que seu cachorro ou gato seja examinado enquanto estiverem fora da cidade, você faz isso por eles. 

Outros exemplos são receber suas correspondências ou levá-los para uma refeição se não estiverem bem. 

Exemplos em um ambiente público são deixar as pessoas à sua frente na fila da loja ou no trânsito, pois afinal, tudo isso são maneiras de servir.

7. Amar o próximo significa falar com bondade

A rima infantil sobre pau e pedras versus palavras não é verdadeira. As palavras constroem ou destroem. Deus criou o mundo usando palavras. 

A Bíblia diz que Jesus É a Palavra (João 1:1). 

Amar o próximo como a si mesmo é usar palavras para edificá-lo. 

Por exemplo, falar palavras de encorajamento para alguém que está deprimido este é o mais óbvio, mas há outros. 

Podemos ser mais intencionais com nossas palavras procurando e ampliando o bem. Sempre podemos encontrar algo bom se tivermos tempo para procurá-lo.

Exemplos disso são dar um elogio a alguém e dizer a alguém que você os aprecia. 

8. Amar o próximo significa fazer concessões à humanidade de outras pessoas

Afinal, vivemos em uma época em que a ofensa é tão comum quanto respirar. A crítica corre solta. O amor não é facilmente ofendido ou criticado. 

Afinal, todo mundo faz coisas idiotas; ninguém está sempre certo ou sabe tudo. Somos todos um trabalho em andamento. 

Dar às pessoas o benefício da dúvida é amar o próximo. 

Por exemplo, eu tinha uma senhora agitando os braços e xingando porque eu não passei por um sinal quase vermelho. 

No entanto, ela estava atrás de mim, então ficou presa no sinal vermelho comigo. Eu não sei por que ela estava com tanta raiva, mas ela pode ter tido outras circunstâncias em torno dela naquele dia. 

Em conclusão, eu orei por ela.

9. Amar o próximo significa compartilhar suas alegrias e tristezas

A Bíblia diz que devemos: “alegrar-se com os que se alegram, chorar com os que choram” (Romanos 12:15). 

Celebrar pode ser difícil para nós às vezes, especialmente se nosso vizinho está recebendo algo que desejamos. 

Por exemplo, um novo emprego, um aumento de sálario ou uma gravidez. Celebrar com eles apesar de nossa própria dor é uma forte demonstração de amor. 

Da mesma maneira, lamentar com o próximo pode ser difícil se não soubermos o que dizer, ou se nós mesmos perdemos algo ou alguém recentemente. 

Contudo, amar o próximo como a si mesmo é aparecer e estar com o coração aberto, permitindo que ele seja o que é e o apoie.

10. Amar o próximo significa perdoar

O perdão é um grande negócio para Deus. 

A Bíblia diz: “Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor.” (Efésios 1:4)

Jesus frequentemente falava de perdão sobre os outros, o que resultava na cura de seus corpos. 

O perdão nos é dado gratuitamente, e ao amar o próximo como a si mesmo, você transmitirá o perdão. 

Jesus destacou isso em Sua história em Mateus 18, quando Pedro pergunta quantas vezes ele deve perdoar. 

Ele conta a história de um rei que perdoou uma enorme dívida com um de seus servos. Este servo falhou em passar o perdão adiante. Ele exigiu o pagamento de uma pequena dívida de seu vizinho. 

Quando o rei soube disso, ele teve seu servo preso por sua dívida, revogando o cancelamento da dívida. 

A história de Jesus nos diz que o amor sempre perdoa.

Em conclusão, todos nós precisamos de perdão, então amar o próximo é perdoá-lo como você tem sido perdoado.

Autora: Danielle Bernack 

Botão Voltar ao topo