Salmo 89: Estudo dos principais versículos comentados e explicados

O Salmo 89 é uma expressão de louvor de confiança em Deus, lembrado por suas promessas e fidelidade a seu povo.

Perceba que o Salmo começa com uma declaração de louvor e adoração a Deus, seguida por uma afirmação de que a fidelidade de Deus se estabelece para sempre. O salmista descreve como Deus escolheu e ungiu Davi como rei, prometendo que sua descendência governaria para sempre.

No entanto, o salmista também expressa angústia e confusão diante da aparente rejeição de Deus ao rei Davi e sua família. O salmista pede a Deus que se lembre de suas promessas e intervenha em favor de seu povo.

No final do Salmo, o salmista expressa confiança de que Deus manterá suas promessas e restaurará a fortuna de seu povo. Ele afirma que Deus é a rocha e o protetor de seu povo, e que sua fidelidade durará para sempre.

Quem escreveu o Salmo 89?

O Salmo 89 é atribuído a Etã, o ezraíta. Etã foi um levita e músico no templo durante o reinado de Davi, e ele é mencionado na Bíblia como um dos líderes dos músicos levitas que foram designados por Davi para liderar a adoração no templo (1 Crônicas 15:17-19; 2 Crônicas 5:12).

Alguns estudiosos acreditam que o nome “Etã” pode ser uma referência a um clã ou família de músicos levitas, em vez de um indivíduo específico. De qualquer forma, o Salmo 89 se atribui a Etã, o ezraíta, músico e levita no templo durante o reinado de Davi.

Significado de Masquil no Salmo 89

Que palavrinha é esta no título do Salmo? A palavra “Masquil” deriva de uma raiz hebraica que significa “entendimento” ou “sabedoria”.

Embora não haja consenso entre os estudiosos sobre o significado exato da palavra “Masquil” nos títulos dos Salmos, é geralmente aceito que ela denota uma instrução ou hino que tem um caráter didático e ensina uma lição ou princípio de sabedoria.

Alguns estudiosos acreditam que os Salmos rotulados como “Masquil” foram compostos com o objetivo de ensinar lições ou princípios específicos de sabedoria.

Para resumir, “Masquil” parece ser uma designação para certos Salmos que têm um propósito didático ou ensinam uma lição de sabedoria.

Explicação do contexto do Salmo 89

Se o autor deste salmo é, de fato, o sábio Etã, do reino de Salomão (como mencionado em 1 Reis 4:31), então os versículos 39 a 45 relatam a invasão liderada por Sisaque e o exército egípcio, conforme descrito em 1 Crônicas 12.

Este evento ocorreu durante o reinado de Roboão, filho de Salomão. No entanto, essa invasão não marcou o fim da dinastia davídica, que é o principal tema deste salmo.

Ainda assim, a invasão de Judá pelos babilônios e o subsequente cativeiro do povo de Deus representaram o fim da linha dinástica de Davi. É possível que este salmo tenha sido escrito após essa crise, por um “Etã” desconhecido.

Naquela época, o jovem rei Joaquim já havia sido levado para o exílio na Babilônia, e seu tio, Zedequias, assumira o trono em seu lugar (como registrado em 2 Reis 24). Jeremias profetizara que nenhum dos filhos de Joaquim se sentaria no trono de Davi (conforme mencionado em Jeremias 22:24-29).

Isso levanta a questão sobre o destino da aliança na qual Deus prometera a Davi que seu trono seria eterno (como observado nos versículos 3, 28, 34 e 39, além de 2 Samuel 7). Será que Jeová não estava mais cumprindo Suas promessas?

Qual é a mensagem do Salmo 89?

A mensagem principal do Salmo 89 é que Deus é fiel em cumprir suas promessas e proteger seu povo.

O salmo começa com uma declaração de louvor e adoração a Deus, seguida pela afirmação de que a fidelidade de Deus se estabelece para sempre. O salmista descreve como Deus escolheu e ungiu Davi como rei, prometendo que sua descendência governaria para sempre.

Assim, a mensagem do Salmo 89 é que, apesar das dificuldades e incertezas que possam surgir na vida, Deus é fiel e digno de confiança.

O salmo nos encoraja a confiar em Deus, lembrando-nos de que Ele tem o controle e cumprirá suas promessas. Além disso, o salmo nos lembra da importância de adorar a Deus e reconhecer sua grandeza e fidelidade.

Quais as divisões naturais do Salmo 89?

O comentarista Wiersbe explica que “O salmo oferece quatro garantias da fidelidade do Senhor.”:

  1. Deus é fiel em seu caráter – Louvem-no (Sl 89:1-18);
  2. Deus é fiel em sua aliança – Confiem nele (Sl 89:19-29);
  3. Deus é fiel em sua disciplina (Sl 89:39-45);
  4. A fidelidade de Deus não termina – Esperem nele (Sl 89:46-52).

Salmo 89: Comentário dos principais versículos

Comentários com explicação do versículo

O Salmo 89 é um salmo relativamente longo, com 52 versículos, e há muitos trechos significativos ao longo do salmo. Abaixo estão os comentários de alguns dos principais versículos do Salmo 89:

Versículo 1: “As benignidades do Senhor cantarei perpetuamente; com a minha boca manifestarei a tua fidelidade de geração em geração.”

John Gill explica “Benignidades. A palavra pode ser traduzida como graças, gentilezas e bondades, se refere à abundância de graça.

Deve-se notar que ele não diz simplesmente, “As benignidades do Senhor falarei perpetuamente”, mas sim, “cantarei“. A celebração da bondade divina se une à alegria e exultação de uma mente piedosa, que não encontra melhor forma de expressão senão através de um cântico.

A palavra “fidelidade” no hebraico original é “emunah“, que significa “confiança” ou “firmeza”. Essa palavra descreve a qualidade de Deus de manter suas promessas e cumprir seus compromissos. O salmista reconhece a fidelidade de Deus e promete manifestá-la de geração em geração.

Versículo 5: “E os céus louvarão as tuas maravilhas, ó Senhor, e a tua fidelidade também na assembleia dos santos.”

David Dickson explica: “Tuas maravilhas“. Assim como os céus são uma prova do poder de Deus, porque Ele os formou do nada, também são um padrão da fidelidade dEle, no seu movimento constante e ordenado, segundo a sua Palavra, desde a sua criação. “E os céus louvarão as tuas maravilhas”. Por mais que o poder e a fidelidade de Deus possam ser vistos e ouvidos na obra e nas palavras dos céus por todos os homens, ainda assim não são observados nem ouvidos, exceto na igreja, pelos filhos de Deus. Por isso, ele diz: “E louvarão a tua fidelidade também na assembléia dos santos”.

Versículo 11: “Teus são os céus e tua é a terra; o mundo e a sua plenitude, tu os fundaste.”

Aqui nesse versículo, o salmista reconhece a soberania de Deus sobre toda a criação. Ele declara que os céus e a terra pertencem a Deus, e que Ele é o criador do mundo e de tudo que nele há.

Deus não é apenas o Criador, mas também o sustentador do universo. Como Deus é o dono e criador de tudo, Ele é capaz de governar todas as coisas e cumprir seus propósitos em todas as situações.

Por isso nós te louvamos, por isso confiamos em ti, por isso não tememos o que o homem pode fazer contra nós.

Versículo 14: “Justiça e juízo são a base do teu trono; misericórdia e verdade vão adiante do teu rosto.”

Justiça e juízo são a base do teu trono“. O Espírito Santo se refere aos tronos dos príncipes terrenos, os quais eram sustentados por pilares, como o trono de Salomão, decorado com leões, conforme registrado em 1 Reis 10:20. Esses pilares não apenas forneciam suporte, mas também eram um adorno. Agora, o salmista declara que a justiça e o juízo são os pilares sobre os quais se edifica o trono de Deus. Como explicou Calvino, esses elementos são como o manto e a coroa, o púrpura e o cetro, a veste de gala que adorna o trono de Deus.

Versículo 15: “Bem-aventurado o povo que conhece o som festivo; andará, ó Senhor, na luz da tua face.”

Não basta ouvir, mas tem que conhecer. “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem.” – (João 10:27).

Aqueles que conhecem a alegria de Deus são capazes de caminhar em sua presença, desfrutando da luz e da orientação divina. Isso significa que aqueles que conhecem a Deus e se alegram em sua presença são abençoados e guiados por Ele em suas vidas.

Versículo 16: “Em teu nome se alegrará todo o dia e na tua justiça se exaltará.”

Aqui, o salmista destaca a alegria e a exaltação que o povo sente em relação ao nome de Deus e à sua justiça. A palavra “exultam” pode se entender como “regozijam-se” ou “alegram-se com entusiasmo“. O povo se alegra com a grandeza e a bondade de Deus. O povo reconhece a justiça de Deus e a valoriza em suas vidas.

Versículo 19: “Então, em visão falaste do teu santo e disseste: Socorri um que é esforçado; exaltei a um eleito do povo.”

Na Nova Tradução Linguagem de Hoje, diz: “Há muito tempo, numa visão, tu disseste aos teus servos fiéis: Eu ajudei um soldado famoso; dei a autoridade a um homem que escolhi do meio do povo.”

Isso significa que forneci assistência adequada a “um soldado famoso”. O verbo indica “igualar” ou “tornar uma coisa igual ou equiparada à outra”, como um meio para alcançar um objetivo, ou vice-versa.

Wiersbe explica que “do versículo 19 ao 37, quem fala é o Senhor, e ele nos lembra do que fez por Davi.”

Versículo 52: “Louvemos o Senhor Deus para sempre! Amém! Amém!”

O versículo 52, embora não faça parte do salmo original, serve como a conclusão do Livro III de Salmos (conforme visto em 41:13 e 72:18-19). No entanto, ele expressa uma grande verdade: mesmo quando sofremos por causa dos pecados de outros e nos sentimos perplexos diante da forma como Deus opera providencialmente no mundo, ainda assim devemos ser capazes, pela fé, de proclamar: “Louvado seja o Senhor! Aleluia!” E nossos companheiros de sofrimento devem responder: “Amém e amém! Assim seja!”

A palavra “amém” é uma palavra hebraica que significa “certamente”, “verdadeiramente” ou “assim seja”. O salmista usa a palavra duas vezes para enfatizar sua certeza e sua convicção de que Deus é digno de louvor para sempre.

Este é o caminho da confiança – o caminho da fé na fidelidade do Senhor.

Como aplico este Salmo na minha vida?

O Salmo 89 tem muitas lições que podemos aplicar em nossa vida diária. Aqui estão algumas maneiras de aplicar este salmo em sua vida:

1. Confie na fidelidade de Deus: Deus é fiel em cumprir suas promessas. Confie que Deus cumprirá suas promessas e lhe dará a força e o auxílio necessários para enfrentar qualquer desafio.

2. Louve a Deus: Expresse sua gratidão e louvor a Deus por suas bênçãos e por quem Ele é.

3. Busque a justiça: Procure ser justo em todas as suas ações e escolhas, em seus relacionamentos, trabalhos e em todas as áreas da vida. Então descanse, pois, o Deus justo peleja por você.

4. Reconheça sua posição diante de Deus: O Salmo 89 reconhece a posição privilegiada do povo de Deus como seus escolhidos. Aplique isso em sua vida, reconhecendo que você é um filho de Deus, amado e escolhido por Ele.

5. Confie em Deus em tempos difíceis: Confie em Deus em momentos de incerteza e dificuldades, sabendo que Ele é capaz de transformar as situações e fazer algo de bom acontecer.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!