Sermão Expositivo de Natal: Maravilha do Seu Nascimento

Sermão Expositivo para época de Natal com o tema: Maravilha do Seu Nascimento. Esboço de Pregação Expositiva apropriado para culto de Natal.

TÍTULO: Maravilha do Seu Nascimento

TEXTO deste Sermão Expositivo de Natal: Gálatas 4: 4-5

4 Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, 5 Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.”

INTRODUÇÃO deste Sermão Expositivo de Natal:

À medida que se aproxima o dia em que celebramos o nascimento do Salvador, nossas mentes voltam-se para os pensamentos daquele tempo glorioso em que Deus se tornou um homem.

Geralmente nos voltamos para os relatos do evangelho para encontrar a mensagem de Natal, e ainda assim ela é encontrada nas Escrituras.

Nesse Sermão Expositivo de Natal, queremos considerar dois versículos da epístola de Paulo aos Gálatas, que captura a maravilha e apresenta a mensagem do Natal nos dando quando, como e por quê.

I. Quando: “…a plenitude do tempo…”

A. Não é acidental

1. Paulo deixa bem claro que Deus tinha um tempo determinado para este evento.

2. Não há acidentes com Deus, nada simplesmente acontece, mas tudo está de acordo com o Seu horário.

3. Na ópera Jesus Christ Superstar, dos anos 70, uma música mostra Judas fazendo a pergunta: “Por que você escolheu vir agora?”

  • Talvez tenhamos pensado sobre a mesma questão.
  • Hoje temos comunicação de massa, satélites, televisão, aparelhos de fax, etc.
  • Mas Deus não foi prematuro em se revelar na carne ao homem há cerca de 2.000 anos! Ele estava bem na hora!

B. O momento era culturalmente certo

1. No terceiro século antes de Cristo, Alexandre o Grande conquistou o mundo e com ele trouxe a cultura e a língua gregas.

2. Essa cultura grega quebrou as barreiras do nacionalismo para que as pessoas de uma nação aceitassem mais facilmente as ideias de alguém de outra nação.

3. Isso significava que quando os cristãos viajavam de um país para outro com a mensagem de Cristo, eles eram mais prontamente aceitos.

4. Outro aspecto importante da cultura grega era a língua.

  • A língua grega havia se tornado a língua comercial do mundo.
  • Era então, como o inglês é agora, a segunda língua falada por todas as pessoas.
  • Isso possibilitou que as Escrituras fossem lidas e compreendidas por todos.

5. Verdadeiramente, quando Cristo nasceu, foi a plenitude dos tempos, culturalmente!

C. O momento era politicamente certo

1. Durante o século antes do nascimento de Cristo, os romanos assumiram o controle dos territórios divididos que Alexandre conquistou.

2. Com o controle romano, vieram as estradas para conectar os centros comerciais.

3. Com a lei romana, veio a proteção para os cidadãos romanos e a liberdade de se mudarem de um país para outro

4. Assim, quando o apóstolo Paulo e outros pregaram o evangelho, eles viajaram por estradas pavimentadas com privilégios nunca antes conhecidos.

5. Quando Cristo nasceu, foi a plenitude dos tempos, politicamente!

II. Como: “…Deus enviou Seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei…”

A. Cristo nasceu de uma mulher

1. A declaração confirma os relatos do evangelho sobre o nascimento virginal de Jesus Cristo.

  • Veja Lucas 1:35 – “…que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.”
  • Veja Mateus 1: 21 – “E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.”

2. O nascimento de Cristo de Maria também cumpriu as muitas profecias do Antigo Testamento sobre como Ele nasceria.

  • Gênesis 3:15 sugere o nascimento virginal ao falar do Messias como “a semente da mulher”.
  • Ele nasceu como uma criança em forma humana, mas como um Filho à semelhança de Seu Pai, Ele foi dado (Isaías 9:6).

B. Cristo nasceu sob a lei

1. Sua vinda cumpriu as promessas da lei.

  • A grande esperança da Lei era que o Legislador viesse (Gênesis 49: 10).
  • A vinda de Cristo cumpriu esta promessa.

2. Sua vinda cumpriu os preceitos da lei.

  • Toda a letra e o espírito da Lei foram cumpridos na vida de Cristo.
  • “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim destruir, mas cumprir.” (Mateus 5:17).

3. Sua vinda resultou no pagamento da pena da lei.

  • Veja Hebreus 10: 8-10
  • A morte de Cristo na cruz pagou a penalidade do pecado atribuída pela lei.

III. Por quê: “…para redimir… para que possamos receber a adoção de filhos…”

A. Redenção dos pecadores

1. Como Cristo realizou essa redenção?

  • Veja 1 Pedro 1: 18-19
  • Veja Hebreus 9: 11-12

B. Para que possamos receber a adoção de filhos

1. Ser filho de Deus significa uma nova natureza de Deus: isso é regeneração! (2 Coríntios 2:14).

2. Ser filho de Deus significa uma nova posição diante de Deus: isso é justificação! (Romanos 5: 1).

3. Ser filho de Deus significa uma nova identificação como parte da família de Deus: isso é santificação! (1 Coríntios 1:30).

4. Ser adotado como filho de Deus significa que nunca podemos ser renegados ou perder nossa posição: isso é segurança eterna! (João 10:28).

Conclusão deste Sermão Expositivo de Natal:

Segundo o que está escrito em Gálatas 4: 4-5, podemos então entender, quando Cristo nasceu, como Deus fez isso acontecer e por que Ele se tornou um homem!

A. Apelo

1. Você foi redimido pelo precioso sangue de Jesus Cristo?

  • Você conhece a bem-aventurança de ser filho?
  • Venha hoje e descobrir a verdadeira realização do Natal!
  • Se você rejeitar a Cristo nesta manhã, você está rejeitando tudo o que significa o Natal!

2. Cristãos, vocês têm honrado o Natal de Cristo?

Lembre-se de que Ele nasceu de uma virgem, que veio para nos redimir para que nos tornássemos filhos de Deus, e que tudo estava de acordo com o tempo de Deus.

CURSO PREGAÇÃO EXPOSITIVA

Botão Voltar ao topo