História de Moisés: Lições sobre a Vida de Moisés

Se você busca um estudo ou pregação sobre um personagem bíblico, então achou! A vida de Moisés é um daqueles sermões que além de cativar o público, edifica com suas preciosas lições. Além disso, este estudo é muito apropriado para um sermão no culto de ensino.

Tema do sermão e estudo: A vida de Moisés

Texto do sermão: Hebreus 11:23-27

“Pela fé Moisés, já nascido, foi escondido três meses por seus pais, porque viram que era um menino formoso; e não temeram o mandamento do rei. Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó,

Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado; Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa. Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível.”

O SIGNIFICADO E ORIGEM DO NOME MOISÉS:

Moisés pode significar ‘criança‘ ou ‘filho‘. Outra acepção bastante utilizada é ‘tirado das águas‘.

Este nome é interpretado como homenagem à dádiva do nascimento, da fertilidade e da juventude.

Origem do nome Moisés: derivado do hebraico Mosheh, que está relacionado ao verbo mashah, cuja tradução é “tirar” ou “extrair”.

HISTÓRICO FAMILIAR:

Em Êxodo 2: 1-2 lemos:

“E foi um homem da casa de Levi, e se casou com uma filha de Levi. E a mulher concebeu e deu à luz um filho; e quando ela viu que ele era uma criança bonita, ela o escondeu três meses.”

O “filho” nasceu sob a sentença de morte pelo faraó naquele momento.

A criança foi colocada em um sexto e escondida porque “todo filho que nascer, lançarás no rio” (Êxodo 1:22).

A filha de Faraó encontrou o sexto.

A irmã do bebê, na margem do rio, sugeriu Joquebede, a mãe do bebê, como enfermeira para criar a criança e cuidar dele (Êxodo 2:7 8).

Os pais de Moisés não são nomeados até Êxodo 6:20. Ele nasceu de Anrão e Joquebede. Anrão era da tribo levítica, filho de Coate.

Moisés, criado como príncipe, foi instruído em toda a sabedoria dos egípcios, que eram então as pessoas mais influentes do mundo.

Estar no palácio do Faraó nos primeiros quarenta anos de sua vida equipou Moisés para o que Deus tinha em mente, não o Faraó do Egito.

Apesar de ter aprendido a vida da corte, a pompa e a cerimônia da realeza, as artes e a glória do Egito, Moisés conhecia e se lembrava de sua origem e acreditava nas promessas feitas ao povo hebreu pelo Senhor Deus.

O QUE O ANTIGO TESTAMENTO DIZ SOBRE MOISÉS:

1. A vida de Moisés é dividida em três períodos de 40 anos:

  • 40 anos no palácio do faraó
  • 40 anos em Midiã na parte de trás do deserto
  • 40 anos como o libertador de seu povo da escravidão egípcia

2. Após os primeiros 40 anos, Moisés se identificou com Israel e fugiu de Faraó (Êxodo 2:15).

O rei (Faraó) do Egito morreu e os filhos de Israel choraram por causa de sua escravidão (Êxodo 2:23).

Deus ouviu seu clamor e se lembrou de Sua aliança com Abraão, Isaque e Jacó (Êxodo 2:24).

3. O Chamado de Moisés (Êxodo 3).

Durante o período que Moisés passou em Midiã, na parte de trás do deserto, Deus o chamou e o comissionou para tirar Israel da escravidão (Êxodo 3:2-10).

Deus apareceu a Moisés numa sarça ardente e a sarça não se consumiu (versículo 2).

Deus sempre apareceu em uma nuvem ou em fogo. Moisés não podia se afastar de tal visão.

Do meio da sarça, Deus chamou Moisés pelo nome (versículo 4).

Deus comissionou Moisés para ser o líder e “tirar o meu povo, os filhos de Israel, do Egito” (versículo 10).

4. As desculpas de Moisés (Êxodo 3:11 a 4:13).

Moisés era como a maioria de nós. Deus chamou e Moisés deu desculpas a Ele que ele não poderia fazer o que Deus disse.

Observe as quatro desculpas:

Primeira desculpa – “Quem sou eu para ir…” (3:11).

A resposta – “Certamente estarei contigo…”. (versículo 12)

Segunda desculpa – “Quando eles me dizem, qual é o seu nome, o que devo dizer a eles?” (versículo 13).

A resposta – Deus é o grande “EU SOU”.

Terceira desculpa – “Eles não vão acreditar em mim…” (Êxodo 4:1).

A resposta “O que está na tua mão”? (versículos 2-9)

Deus usou uma vara e o sinal da lepra na mão de Moisés. Deus usa o que temos. Quanto menos temos, mais evidente é o Seu poder.

Quarta desculpa – “Oh Senhor, não sou eloquente. Sou lento de boca e de língua lenta.” (versículo 10).

A resposta – “Quem fez a boca do homem? Deus e eu estaremos com a tua boca, e te ensinará o que há de dizer.” (versículos 11 e 12)

Ainda assim, Moisés disse a Deus: “Envie outro” (versículo 13). Deus então escolheu Arão, irmão de Moisés, para falar por Moisés. Deus usaria o coração e a cabeça de Moisés e a língua de Arão.

A lição é que não há desculpas se Deus nos chama para uma obra. Ele proverá tudo o que precisamos.

5. A disputa com Faraó (Êxodo 5:1 a 12:51).

Após o chamado de Deus, Moisés e Arão retornaram ao Egito (Ex. 4:19-31).

Então em Êxodo 5:1 começa a fase difícil na vida de Moisés. Ele e Aarão fizeram o primeiro apelo ao Faraó por Deus: “deixe meu povo ir”.

Faraó foi o primeiro agnóstico, “Quem é o Senhor?” (versículo 2).

Ele só aumenta a carga de trabalho dos filhos de Israel (Êxodo 5:2 e 4-9).

Depois que o Senhor garantiu a Moisés no capítulo 6:1-8 que Ele faria tudo o que havia prometido, Ele renova Sua comissão a Moisés.

Na disputa, o faraó se torna feroz (capítulos 7 a 11).

Listaremos apenas as “pragas de Deus” e cada uma dessas pragas foi contra um dos deuses egípcios:

Natureza da Peste A Peste Deus Egípcio

Toca o conforto

  1. Água em sangue (Êxodo 7:19-25) Osris, Nilo deus do povo
  2. Sapos (Êxodo 8:1-15) Heka, deusa sapo
  3. Piolhos (Êxodo 8:16-19) Geb, deus da terra
  4. Moscas (Ex. 8:20-24) Khepara, deus do besouro

Propriedade de toques

  1. Morte do gado (Ex. 9:1-7) Apis, deus do gado

Toca sua pessoa

  1. Furúnculos (Êxodo 9:8-12) Typhon, deus físico
  2. Salve (Ex. 9:22-35) Ísis, deusa do ar

Torna-os indefesos

  1. Gafanhotos (Êxodo 10:12-20) Serápis, deus inseto
  2. Trevas (Êxodo 10:21-23 Ra, deus do sol

Morte e desgraça

  1. Morte (Êxodo 11:4-7) Todos os falsos deuses

propósito das pragas era revelar o poder e a santidade de Deus (Êxodo 9:16-17).

Para revelar Deus ao Egito (Êxodo 7:5). [8] · Julgamento sobre os deuses do Egito (Êxodo 12: 12).

Para honrar Israel (Êxodo 8:22-23).

Para viver um testemunho para as gerações futuras (Êxodo 10:1-2).

Moisés permaneceu firme em todos os anúncios de Deus.

Ele resistiu a todas as tentações do Faraó.

6. A Páscoa (Êxodo 12)

Deus providenciou um meio de escape através de mim Pessach.

Finalmente Faraó diz a Moisés para ir (Êxodo 12:29-32).

Diante do julgamento da morte, Deus providenciou uma saída para o Seu povo.

A Páscoa tem palavras importantes: “Quando eu vir o sangue, passarei por cima de você”.

Cristo é a nossa Páscoa (1 Coríntios 5:7).

7. Moisés liderou Israel através do Mar Vermelho (capítulos 13-14).

Observe que o Senhor apareceu em uma nuvem de dia e fogo à noite, para guiá-los.

O cântico dos redimidos está no capítulo 15. Observe especialmente o versículo 26.

“E disse: Se atentamente ouvires a voz do Senhor teu Deus, e fizeres o que é reto aos seus olhos, e deres ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, não porei nenhuma destas doenças sobre ti, que trouxe sobre os egípcios; porque eu sou o Senhor que te sara”. (Êx 15:26)

8. O Senhor Deus proveu maná e codornas por 40 anos (Êxodo 16:4, 13, 35).

“Então disse o SENHOR a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos céus, e o povo sairá, e colherá diariamente a porção para cada dia, para que eu o prove se anda em minha lei ou não.” Êxodo 16:4

Eles estavam no deserto, vagando por aí.

O Senhor me instituiu o sábado (Êxodo 16:23; 26-30).

9. A Rocha Ferida (Êxodo 17:1.7).

Moisés bateu na rocha em obediência (mais tarde ele bate na rocha em desobediência (Números 20:7-13).

Observe I Coríntios 10:4 “E todos bebiam da mesma bebida espiritual; porque bebiam daquela Rocha espiritual que os seguia: e essa Rocha era Cristo.”

10. A Moisés foi dada a Lei (Êxodo 19-24).

Mandamentos – governando a vida moral capítulos 19 e 20. Jesus inclui tudo isso em Mateus 22:37-39.

Julgamentos – regem a vida social (capítulos 21-22).

Ordenanças – que regem a vida religiosa (capítulo 24).

A lei foi dada, e não tirou a Aliança Abraâmica.

Observe Gálatas 3:17-18 “E digo isto, que a aliança, que foi confirmada antes de Deus em Cristo, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não pode anular, para que não faça a promessa de ninguém porque, se a herança é da lei, já não é por promessa, mas Deus a deu por promessa a Abraão”.

Romanos 7:7 diz: “Que diremos então? A lei é pecado? Deus me livre. Não, eu não tinha conhecido o pecado, mas pela lei; disse: Não cobiçarás”.

11. Deus Deu a Moisés o Modelo para o Tabernáculo (Êxodo 25 a 40).

O modelo para o tabernáculo está nos capítulos 25-31.

Arão e o povo fizeram um ídolo de ouro e Israel novamente caiu na idolatria e na imoralidade.

Moisés intercedeu por eles, mas ao descer do Monte Sinai, viu o bezerro de ouro e ficou irado: com tanta raiva, quebrou as duas pedras que continham a lei.

Moisés intercedeu novamente por seu povo e depois subiu de volta ao Sinai.

Ele desceu, trazendo uma nova cópia da lei, e “seu rosto brilhou para que o povo não pudesse olhar para ele”.

Ele esteve com Deus e isso era visível (capítulos 32-34).

Moisés finalmente instruiu a construir e montar o tabernáculo.

O povo deu mais homens o suficiente para terminar o tabernáculo, o lugar onde

Deus poderia habitar com Seu povo (capítulos 35-40).

O tabernáculo apontava e era um símbolo de Cristo e Sua obra expiatória na cruz.

12. Moisés nunca foi à Terra Prometida. (Números 27:18-23)

Josué foi escolhido para ser seu sucessor e foi Josué quem conduziu Israel de volta a Canaã.

Apenas 70 israelitas haviam descido ao Egito. Após 400 anos, estima-se que mais de dois milhões (600.000 homens, mais mulheres e crianças) saíram do Egito.

Deuteronômio 34:10 diz: “E não se levantou profeta, desde Israel, como Moisés, a quem o Senhor conheceu face a face.”

“E disse-lhes: Tenho hoje cento e vinte anos; já não posso sair nem entrar; também o Senhor me disse: Não passarás este Jordão.” (Deuteronômio 31:2)

O QUE O NOVO TESTAMENTO DIZ SOBRE MOISÉS:

(1) Estêvão, nos fala muito sobre Moisés. (Atos 7:22-46)

(2) Jesus atribui o Pentateuco (os cinco primeiros livros da Bíblia) a Moisés em Lucas 24:44

(3) Procure João 3:14 e compare com Números 21:8-9

“E disse o SENHOR a Moisés: Faze-te uma serpente ardente, e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo o que, tendo sido picado, olhar para ela… Moisés fez uma serpente de metal, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, picando alguma serpente a alguém, quando esse olhava para a serpente de metal, vivia.” Números 21:8-9

“E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado.” João 3:14

(4) Jesus compara o pão dado no deserto com o Pão da Vida. (João 6:31-35)

(5) Em Hebreus 3:1-19, vemos que Cristo é nosso Sumo Sacerdote. Ele, o Filho de Deus, é melhor do que o servo Moisés.

“E Moisés, na verdade, foi fiel em toda a sua casa, como servo, para testemunho das coisas que depois deveriam ser ditas; mas Cristo, como filho, sobre sua própria casa, de quem somos a casa, se retivermos a confiança e a alegria da esperança firme até o fim.” Hebreus 3:5-6

(6) Em Hebreus 11:23-29, cinco vezes lemos “pela fé”.

“Escolhendo ser maltratado com o povo de Deus, do que desfrutar os prazeres do pecado por um tempo.” (Hb 11:25)

“Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; (Hb 11:26)

“Pela fé abandonou o Egito, não temendo a ira do rei; porque perseverou, como vendo aquele que é invisível”. (Hb 11:27)

Quem era o “invisível”? Ele era Jesus Cristo, como você vê no versículo 26. Moisés tinha fé na “semente da mulher”.

AS LIÇÕES QUE DEVEMOS APRENDER COM ESTE ESTUDO:

Deus seleciona e elege aqueles que devem ser Seus líderes em cada geração.

Em algum momento, o Senhor nos colocará no “lado do deserto” para nos ensinar Sua vontade e paciência.

O Senhor chama todos nós, que O aceitamos, para um lugar de serviço, não importa quão inteligente ou grande.

Todos nós, em nossa natureza carnal, daremos desculpas ao Senhor, assim como Moisés fez quando foi chamado.

No próprio tempo de Deus, Ele sempre tem uma saída para o Seu povo. Lembra das dez pragas?

O Senhor fornece apenas o que precisamos; tudo o que precisamos fazer é Sua obra.

Se foi útil este esboço, então acesse a página com mais esboços de pregação aqui.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!