Monte das Oliveiras: 5 coisas importantes para saber

O Monte das Oliveiras é um dos lugares mais fascinantes descrito na Bíblia com significados extraordinários. Considerado sagrado, esse monte aparece tanto no Antigo quanto no Novo Testamento. 

Angústia e esperança colidem no Monte das Oliveiras. Lá, Jesus orou antes de Sua traição e crucificação, no entanto, também é de lá que Jesus triunfantemente ascendeu ao Céu (Lucas 22:39-44, Atos 1:11). O Monte das Oliveiras também contém a esperança de Sua vitoriosa segunda vinda (Zacarias 14:4). É um local bíblico sagrado que ainda existe hoje e é central para o plano de redenção de Deus.

Dado essa breve introdução, então vamos aprender mais sobre esse lugar incrível.

Onde Fica o Monte das Oliveiras?

O Monte das Oliveiras é uma cordilheira formada por três picos localizados na fronteira oriental da cidade de Jerusalém. O pico mais alto tem 2.684 pés e oferece uma vista panorâmica da Velha Jerusalém. O lado oriental da encosta fica no início do deserto da Judéia e separa do deserto o Monte do Templo na atual Jerusalém.

O Monte das Oliveiras recebe este nome devido os olivais que ladeavam a encosta. Até hoje existe uma oliveira com mais de 2.000 anos na encosta. Também foi chamado de “Monte da Unção” por causa da prensagem das azeitonas para o azeite usado na unção dos reis. 

É significativo e simbólico que Jesus provavelmente se ajoelhou sob a cobertura de oliveiras e orou no Jardim do Getsêmani, localizado no Monte das Oliveiras pouco antes de Sua traição. O Rei de todos os reis sendo pressionado para que você e eu possamos conhecer Seu governo em nossas vidas.

Muitos judeus ao longo da história pediram para serem enterrados no Monte das Oliveiras. O povo judeu acredita que quando o Messias vier, Ele virá no Monte das Oliveiras e, portanto, os que forem enterrados ali terão lugar na primeira fila. Isso explica o porque até hoje, muitos túmulos se alinham na encosta.

Milhões de visitantes visitam o Monte das Oliveiras todos os anos em Israel. Como visitante, você tem uma noção da cena em que Jesus orou. Como inúmeros visitantes visitam o Monte das Oliveiras todos os anos, há um ressurgimento da esperança. 

Lá no cenário do jardim, eles lembram da oração de Jesus no Getsêmani. Com isso, certamente renovam a esperança por causa do que Cristo fez. Cercados por oliveiras que continuam crescendo até hoje, eles lembram do preço que Jesus pagou como nosso Rei e Messias.

O que aconteceu no Monte das Oliveiras na Bíblia?

Mil anos antes de Cristo, o rei Davi foi expulso de Jerusalém e rejeitado como rei por seu próprio filho, Absalão. Ele deixou Jerusalém, atravessou o Vale do Cedrom (2 Samuel 15:23) e subiu o Monte das Oliveiras. Ao subir a montanha, Davi chorou e lamentou e chorou pela traição que experimentou, mas também por sua própria pecaminosidade (2 Samuel 15:30). Anos depois, o Monte das Oliveiras foi central para a vida de Cristo.

Jesus ensinava no Monte das Oliveiras e frequentemente ia lá para orar. Ele, como Davi, foi rejeitado em Jerusalém. Após a entrada triunfal, Ele atravessou o Vale do Cedrom e escalou o Monte das Oliveiras um dia antes de Sua traição e prisão. Ele chorou, orou e lamentou não por sua própria pecaminosidade, mas por nossa pecaminosidade, ao considerar a cruz diante dele (Lucas 22). Mais tarde, após a ressurreição, Jesus ascendeu ao céu do Monte das Oliveiras (Atos 1:11).

Uma antiga oliveira no Jardim do Getsêmani
Antigas oliveiras no Jardim do Getsêmani

5 coisas importantes para saber sobre o Monte das Oliveiras na Bíblia

1. O Monte das Oliveiras é um lugar de profecias cumpridas. 

O Monte das Oliveiras é significativo porque várias profecias messiânicas se cumpriram ali. A entrada triunfal prevista no Antigo Testamento ocorreu ali. Jesus entrou em Jerusalém montado em um jumentinho (Salmos 118:22, 25-26, Daniel 9:25, Zacarias 9:9, 16 e Mateus 21). 

Jesus ensinou no Monte das Oliveiras, “O Sermão do Monte” profetizando sobre Sua segunda vinda (Mateus 24-25). A traição e abandono de Jesus que foi profetizado no Antigo Testamento aconteceu no Monte das Oliveiras (Salmos 41:9, Zacarias 13:7, Mateus 26:31). 

A ascensão de Jesus também ocorreu depois de Sua ressurreição (Atos 1:9-12). Ele ascendeu ao céu deixando aos discípulos a promessa profética de que voltaria.

As profecias cumpridas nos lembram que podemos confiar nas Escrituras. Todas as profecias sobre o Messias se cumpriram e, da mesma forma, as profecias sobre Sua segunda vinda se cumprirão.

2. O Monte das Oliveiras é um lugar de oração. 

Após a última ceia, a Bíblia nos diz que “Jesus saiu, como de costume, para o Monte das Oliveiras” (Lucas 22:29). A frase “como de costume” nos mostra que o Monte das Oliveiras era um lugar onde Jesus costumava orar. Foi um lugar onde Jesus derramou Seu coração a Deus Pai.

Este é um belo lembrete de que em sua vida e na minha precisamos de lugares sagrados onde vamos orar com frequência. Se Jesus tinha lugares especiais onde Ele ia orar e ter comunhão com o Pai, faz sentido que você e eu também precisemos desses lugares em nossas vidas.

3. O Monte das Oliveiras é um lugar de esperança

Tanto judeus quanto cristãos veem o Monte das Oliveiras como um lugar sagrado de esperança. O povo judeu acredita que o Messias virá a Israel no Monte das Oliveiras. 

Como crentes, quando olhamos para o Monte das Oliveiras, somos lembrados da esperança que temos em Cristo. O Messias veio. Ele é a fonte da nossa redenção. No entanto, também temos a esperança de Sua segunda vinda, quando Ele restaurará tudo. Jesus deu a promessa aos Seus discípulos quando Ele ascendeu ao céu que Ele voltaria. O profeta Zacarias profetizou que Jesus voltaria lá no Monte das Oliveiras (Zacarias 14:4).

O Monte das Oliveiras fornece o lembrete de que, assim como a azeitona foi prensada para o azeite para ungir reis, nosso Rei foi pressionado para que um dia governasse como Rei eterno.

4. O Monte das Oliveiras é um lugar de redenção. 

Jesus sofreu não apenas na cruz, mas também no jardim do Getsêmani. Enquanto Ele lutava com o que estava por vir, o preço pelo nosso pecado foi grande (Lucas 22:39-45). Foi uma oração de grande sofrimento e, no entanto, ao olharmos para a obediência de Cristo, vemos a glória da redenção se desdobrar. 

O Monte das Oliveiras nos lembra que Cristo pagou o preço de nossa redençãoQuando nos sentimos feridos ou traídos, podemos olhar para o Monte das Oliveiras e lembrar que Jesus também foi ferido e traído. Deus Pai redimiu Seu sofrimento e redimirá o nosso também.

5. O Monte das Oliveiras é um lugar de vitória

Assim como Jesus ressuscitou dos mortos e finalmente ascendeu ao céu, o profeta Zacarias nos lembra que, um dia, os “pés de Cristo estarão no Monte das Oliveiras, a leste de Jerusalém, e o monte das Vidas será dividido em dois a partir do leste a oeste, formando um grande vale” (Zacarias 14:4), e que um dia “o Senhor será rei sobre toda a terra ” (Zacarias 14:9). 

Nosso rei, Jesus conquistou a vitória. Ele é um Rei triunfante que retornará exatamente como disse e governará sobre todo o céu e a terra.

Conclusão

O Monte das Oliveiras nos lembra que, assim como nosso Messias veio como os profetas do Antigo Testamento previram, ele voltará para governar com retidão e justiça.

Pensar no Monte das Oliveiras e tudo o que ele simboliza nas Escrituras e todos os eventos que aconteceram ali, é um bom lembrete de que nós precisamos de lugares sagrados em nossas vidas. 

Precisamos de lugares onde nos lembramos de como Deus cumpriu Suas promessas para nós, lugares especiais onde vamos regularmente para orar e nos encontrar com Deus, lugares de esperança onde somos lembrados de confiar a Deus nosso futuro, lugares de redenção onde nos lembramos de como Deus redimiu até o mal em nossas vidas e o transformou em bem e lugares de vitória onde nos lembramos, Cristo é vitorioso! Ele venceu o maligno e reinará eternamente.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo