Por que Jesus expulsou os cambistas do templo?

“Jesus entrou nos pátios do templo e expulsou todos os que ali compravam e vendiam. Derrubou as mesas dos cambistas e os bancos dos que vendiam pombas. Está escrito, disse-lhes, a minha casa será chamada casa de oração, mas vós a tornais covil de salteadores” (Mateus 21:12-13).

Jesus purificou o templo em duas ocasiões diferentes:

A primeira foi logo no início de Seu ministério público, logo após Seu milagre em Caná de transformar água em vinho. 

A segunda ocorreu durante a Semana Santa, poucos dias antes de Sua crucificação. Em ambas as ocasiões, os oficiais do templo testemunharam o que o Senhor fez e o confrontaram. E nas duas vezes Ele não se desculpou.

À primeira vista, o comportamento de Jesus pode parecer precipitado ou fora do personagem. Mas este não foi um caso de simplesmente perder a paciência, mas Ele assumindo uma posição firme pela justiça. 

Ver o que motivou esses atos nos ajudará a conhecer melhor o Senhor, e pode inspirar nossa caminhada cristã.

A Importância do Templo em Jerusalém

Desde os primeiros dias da nação israelita, Deus queria que Seu povo tivesse um lugar para adorá-Lo. Seria sagrado. Feito com os melhores materiais que encontrassem. Enquanto viajavam pelo deserto, Ele os levou a construir um tabernáculo móvel.

“Então faça com que eles façam um santuário para mim, e eu habitarei no meio deles. Faça este tabernáculo e todos os seus móveis exatamente como o modelo que eu lhe mostrarei” (Êxodo 25:8-9).

O primeiro templo permanente em Jerusalém foi construído no século 10 pelo rei Salomão. O rei Davi, seu pai, sentiu um grande desejo de começar a obra durante seu reinado. Mas Deus revelou um plano diferente a Davi:

“Quando seus dias terminarem e você descansar com seus antepassados, vou levantar sua descendência para sucedê-lo, sua própria carne e sangue, e estabelecerei o reino dele.  Ele é quem edificará uma casa ao meu nome, e eu estabelecerei o trono do seu reino para sempre” (2 Samuel 7:12-13).

O livro 2 Crônicas do Antigo Testamento dá uma visão geral da construção do templo nos capítulos 2-5. Assim como no tabernáculo, Deus deu instruções extremamente detalhadas sobre os bens, design e artesanato. Fizeram os móveis e utensílios para atender exatamente às Suas especificações. E quando estava completo, Deus encheu o lugar com Sua glória.

Depois que o templo de Salomão foi devastado durante a invasão babilônica, ele foi reconstruído. Mais tarde, nos dias de Jesus, era conhecido como o templo de Herodes, porque foi o rei romano da Judéia que reparou e ampliou grandemente a estrutura. 

Este edifício era o centro da atividade religiosa, incluindo ensino, oferta de sacrifícios e reuniões do Sinédrio. E ainda era considerado o mais sagrado dos lugares.

Por que Jesus Purificou o Templo?

O relato da primeira purificação do templo no livro de João nos dá uma imagem clara do que aconteceu com este lugar santo e por que o Senhor estava tão angustiado.

“Quando estava quase na hora da Páscoa judaica, Jesus subiu a Jerusalém. Nos pátios do templo ele encontrou pessoas vendendo gado, ovelhas e pombas, e outras sentadas em mesas trocando dinheiro. Então ele fez um chicote de cordas e expulsou todos dos pátios do templo, tanto ovelhas como gado; ele espalhou as moedas dos cambistas e derrubou suas mesas. Para aqueles que vendiam pombas, ele disse: Tirem isso daqui! Pare de transformar a casa do meu pai em um mercado! Seus discípulos lembraram que está escrito: O zelo pela tua casa me consumirá” (João 2:13-17).

1. Jesus viu o templo sendo mal utilizado.

O que devia ser uma casa de culto transformaram em uma espécie de centro comercial. Os mercadores estavam atacando os viajantes que não podiam trazer nenhum animal de sacrifício com eles, cobrando preços altos por pombos, ovelhas ou gado. Esse uso corrupto do espaço do templo ofendeu a Jesus.

2. Jesus viu os fiéis sendo sobrecarregados.

Os cambistas trabalhavam ao lado de empresários para obter lucro para si mesmos, e suas prioridades nada tinham a ver com as coisas de Deus. Eles colocaram obstáculos para aqueles que queriam adorar, o que irritou Jesus.

3. Jesus viu os governantes religiosos dispostos a transigir.

Os líderes permitiram que vendedores e cambistas entrassem na corte dos gentios, alegando que os lucros arrecadados iriam para a manutenção do templo. Seu desprezo pela pureza da casa de Deus despertou a paixão de Jesus por defendê-la.

“Senhor, amo a casa onde moras, o lugar onde habita a tua glória” (Salmo 26:8).

Templos modernos

As limpezas do templo feitas por Jesus surgiram do desejo de proteger a santidade tanto do próprio edifício quanto dos corações daqueles que entravam nele. E Ele logo abriria um caminho para que os próprios crentes se tornassem templos.

A morte de Jesus na cruz abriu um caminho para nós não apenas nos reconciliarmos com Deus, mas também nos tornarmos puros e justos. E quando pedimos a Cristo para entrar em nossos corações como nosso Senhor, nossos corpos se tornam um templo para o Espírito de Deus. O apóstolo Paulo colocou assim:

“Não sabeis que os vossos corpos são templos do Espírito Santo, que está em vós, que recebestes de Deus? Você não é seu; você foi comprado por um preço. Portanto, honrem a Deus com seus corpos” (1 Coríntios 6:19-20).

Assim como Jesus guardou a santidade do templo, devemos tratar esses templos, nossos corpos, com grande respeito.

“Que acordo existe entre o templo de Deus e os ídolos? Pois nós somos o templo do Deus vivo. Como Deus disse: Eu viverei com eles e andarei no meio deles, e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo… Portanto, saia deles e separe-se, diz o Senhor. Não toque em coisa impura, e eu te receberei” (2 Coríntios 6 :16,17).

Jesus limpando o templo dos mercadores foi um ato de tremendo amor. Ele estava mostrando reverência pelas coisas de Deus, bem como protegendo aqueles que realmente desejavam adorar. Precisamos seguir Seu exemplo protegendo a santidade de nossas casas de adoração e protegendo a saúde de nossos próprios corpos.

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!