Quem foi Sara: História, Características e lições da esposa de Abraão

Sara aparece na história bíblica como modelo perfeito de Deus para a mulher casada. Sua vida foi marcada pela sua suprema humildade e devoção ao seu esposo Abraão. Embora Sara cometesse alguns erros, Deus se manteve fiel a promessa de que ela seria a mãe de muitas nações.

Veremos à seguir neste estudo sobre Sara, sua história, suas características, qualidades e as valiosas lições que podemos aprender com a esposa de Abraão.

O que significa o nome Sara na Bíblia?

O nome Sara na Bíblia é de origem hebraica e significa “princesa” ou “senhora”.

O nome Sara é idêntico ao substantivo hebraico שׂרה (sara), que significa princesa ou dama nobre.

Quem foi Sara na Bíblia?

quem foi Sara na Bíblia

Sara foi a esposa de Abraão e mãe de Isaque, a única esposa mencionada na Bíblia entre os heróis da fé (Hebreus 11:11). Sara tinha duas características notáveis: Beleza e esterilidade. Em virtude da sua beleza, até mesmo governantes pagãos o desejavam, contudo sua esterilidade lhe causou grande humilhação.

Sara foi uma figura muito importante na história do povo de Israel, lembrada como uma mulher de grande fé e coragem. Seu nome aparece em várias vezes na Bíblia, e é um exemplo de como Deus pode realizar grandes coisas através daqueles que confiam Nele.

História de Sara na Bíblia

A história de Sara na Bíblia começa quando seu marido Abraão recebeu o chamado de Deus para deixar sua terra e seguir para uma terra que Deus lhes mostraria. Deus prometeu que faria de Abraão uma grande nação, mas essa promessa dependia deles terem um filho prometido por Deus.

Anos se passaram e Sara e Abraão ainda não tinham filhos. Sara, frustrada e cansada de esperar, decidiu usar sua escrava Agar como substituta.

No entanto, isso não deu certo, pois Agar engravidou e se tornou arrogante em relação a Sara. Sara culpou Abraão e abusou de Agar, fazendo com que ela fugisse. Agar mais tarde voltou e deu à luz um filho, a qual chamou Ismael, mas Deus não o aceitou como o filho prometido.

Depois de décadas de espera, Sara finalmente engravidou e deu à luz o filho prometido, a quem chamaram de Isaque.

Infelizmente, mais tarde Sara viu que Ismael estava provocando Isaque e pediu a Abraão para mandá-lo embora. Depois de consultar a Deus, Abraão o fez.

Sara criou Isaque, mas faleceu antes de vê-lo se casar. Ela é uma mulher de grande fé e coragem que confiou em Deus mesmo quando as coisas pareciam impossíveis.

Em resumo, a história de Sara é uma das mais conhecidas e inspiradas da Bíblia, e sua fé e perseverança são consideradas exemplos para todos os crentes.

O que a Bíblia fala sobre a beleza de Sara?

beleza de Sara na Bíblia

A Bíblia não faz uma descrição detalhada da beleza de Sara, mas algumas passagens podem sugerir que ela era considerada uma mulher muito bonita.

Por exemplo, em Gênesis 12:11-14, quando Abraão e Sara se mudaram para o Egito por causa da fome, Abraão teme que os egípcios matem-no para tomar sua esposa, porque ele a considera uma mulher muito bonita.

Então ele pede a Sara que diga às pessoas que ela é sua irmã, para que não corram o risco de serem mortos por causa dela. Isso sugere que Sara era muito atraente e chamava a atenção das pessoas.

Outra passagem que pode sugerir a beleza de Sara é em Gênesis 20:1-2, quando Abraão e Sara se mudam para Gerar. O rei de Gerar, Abimeleque, ouviu falar da beleza de Sara e a tomou para si.

No entanto, Deus interveio e avisou Abimeleque em um sonho que Sara era casada com Abraão, então ele a devolveu a Abraão e pediu desculpas por sua ação.

Embora a Bíblia não forneça uma descrição física detalhada de Sara, essas passagens sugerem que ela era uma mulher muito bonita e atraente.

Versículos da Bíblia que mencionam Sara

Aqui estão alguns versículos importantes da Bíblia em que Sara aparece:

Sara no Antigo Testamento:

Gênesis 11:29 – “Abrão e Naor casaram-se com mulheres. O nome da mulher de Abrão era Sarai.”

Gênesis 16 – Este capítulo conta a história de Sarai dando sua serva, Hagar, para Abrão como esposa secundária, resultando na concepção de Ismael.

Gênesis 24:67 – “Isaque a levou para a tenda de sua mãe Sara, e tomou a Rebeca, e ela lhe foi por mulher, e amou-a; e Isaque foi consolado depois da morte de sua mãe.”

Isaías 51:2 – “Olhai para Abraão, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, o chamei, e o abençoei, e o multipliquei.”

Sara no Novo Testamento:

Romanos 4:19 – “Sem enfraquecer na fé, ele considerou seu próprio corpo, já amortecido, visto que tinha cerca de cem anos, e o ventre de Sara já estava morto.”

Romanos 9:9 – “Porque a promessa é esta: ‘Por esse tempo virei, e Sara terá um filho’.”

Hebreus 11:11 – “Pela fé também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido.”

1 Pedro 3:6 – “Assim como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, fazendo o bem e não temendo nenhum espanto.”

Gálatas 4:22-31 – Este trecho compara a escravidão e a liberdade espiritual com a história de Ismael e Isaque, filhos de Agar e Sara, respectivamente.

perguntas sobre Sara na Bíblia

Aqui estão algumas perguntas comuns sobre Sara e suas respectivas respostas. Isso ajudará a dar um pouco de contexto enquanto discutimos sua história de vida.

Porque Deus mudou o nome de Sara?

Deus mudou o nome de Sara de “Sarai” para “Sara” em Gênesis 17:15. O nome “Sarai” significa “minha princesa”, enquanto “Sara” significa “princesa de muitas nações”. Embora a diferença tenha tentado sutilmente, a mudança de nome indica uma mudança significativa em sua vida.

A mudança de nome foi uma parte da mudança da promessa de Deus a Abraão de que ele seria pai de uma grande nação. Deus disse que Sara seria abençoada e que ela teria um filho com Abraão, mesmo que ela já tivesse passado da idade de ter filhos. O nome “Sara” representa a bênção de Deus em sua vida e seu papel como mãe de uma grande nação, enquanto “Sarai” pode ter sido mais um título honorífico do que um nome real.

Além disso, a mudança de nome também pode ter sido uma forma de enfatizar a importância de Sara como parte da história da salvação. Deus a escolheu para ser a mãe do filho da promessa, e seu papel na história de Abraão e da nação de Israel é muito significativo.

Qual a idade de Sara quando teve Isaque?

Sara deu à luz um filho, Isaque, quando tinha 90 anos de idade. A Bíblia relata que Sara tinha sido estéril durante toda a sua vida, e que Deus lhe havia prometido um filho desde que ela e Abraão partiram para Canaã.

Por que Sara riu?

“Assim, pois, riu-se Sara consigo, dizendo: Terei ainda deleite depois de haver envelhecido, sendo também o meu senhor já velho?” (Gênesis 18:12)

Sara riu quando ouviu que teria um filho, porque ela já havia passado da idade de ter filhos e achou que era impossível. A história está em Gênesis 18, quando Deus apareceu a Abraão e prometeu a ele que Sara teria um filho.

Sara estava ouvindo uma conversa de dentro da tenda, e quando ouviu a promessa de Deus, ela riu consigo mesma, pensando que a ideia de ter um filho aos 90 anos era impossível.

A história de Sara rindo é significativa porque mostra a incredulidade humana e a misericórdia e poder de Deus. Mesmo quando achamos que algo é impossível, Deus é capaz de fazer acontecer, e podemos confiar em sua palavra e promessas.

Sara era irmã de Abraão?

“E, na verdade, é ela também minha irmã, filha de meu pai, mas não filha da minha mãe; e veio a ser minha mulher.” (Gênesis 20:12)

Abraão e Sara eram, na verdade, meio-irmãos por parte de pai, como mencionado no versículo acima. No entanto, essa informação não está detalhada na Bíblia, e a relação principal entre eles é a de marido e mulher.

Quem era o marido de Sara na Bíblia?

O marido de Sara era Abraão (originalmente chamado Abrão), que é considerado um dos patriarcas do povo de Israel e um dos principais personagens de Gênesis na Bíblia. Abraão e Sara tiveram uma longa jornada juntos, desde sua terra natal em Ur dos Caldeus até a terra prometida de Canaã, conforme foram guiados por Deus.

Abraão é considerado o pai da fé. Sua história e as promessas que Deus fez a ele e à sua descendência são fundamentais para a compreensão da história da Bíblia.

Qual a origem de Sara na Bíblia?

A origem de Sara na Bíblia é encontrada no livro do Gênesis, onde sua história é contada em detalhes. Segundo o Gênesis, Sara nasceu em Ur dos Caldeus, uma cidade da Mesopotâmia, e seu nome original era Sarai.

Quem era o pai de Sara na Bíblia?

Ela era filha de Terá, um descendente de Sem, filho de Noé. Já a mãe de Sara não é mencionada na história bíblica.

Com quantos anos Sara morreu?

Sara morreu aos seus 127 anos de idade, a bíblia não nos dá muita informação sobre como foi a morte de Sara. Porém, ela nos diz que Abraão chorou por ela.

Sara foi enterrada na cova do campo de Macpela, em frente de Manre, que é Hebrom, na terra de Canaã. Onde vários outros membros da família, como Abraão, Isaque, Rebeca, Lia e Jacó também foram enterrados.

Quantos anos tinha Isaque quando Sara morreu?

Na época do falecimento de Sara, Isaque tinha cerca de 37 anos. A bíblia nos diz que Isaque era ainda um jovem solteiro, quando morreu sua mãe, Sara.

Características de Sara na Bíblia

qualidades de Sara na Bíblia

Como todos os personagens bíblicos, Sara tinha suas virtudes e fraquezas. Nesta seção, vamos explorar alguns dos pontos fortes e fracos de Sara na Bíblia.

Virtudes e qualidades de Sara na Bíblia

Começaremos descobrindo as características positivas da heroína bíblica da fé.

Sara era uma esposa submissa e dedicada

Sara foi uma esposa submissa e dedicada a Abraão em sua jornada de fé. Ela deixou sua casa e família para servir a Deus e acompanhar seu marido em sua vida nômade. Essa atitude demonstrou sua submissão a Deus e sua vontade para suas vidas.

Quando os casais se submetem a Deus, eles caminham na mesma direção e Deus pode fazer muito mais através de um casal assim.

No entanto, Sara também provou sua submissão ao consentir em entregar seu corpo a um rei pagão para salvar a vida de Abraão. Isso aconteceu duas vezes e, embora tenha contado meias verdades, ela se submeteu ao plano de seu marido para protegê-lo.

Embora tenha desonrado a Deus, Ele interveio e salvou do pecado e da corrupção em ambas as ocasiões.

Sara era uma mulher de fé

A fé de Sara foi uma força motriz em sua vida, sustentando-a enquanto ela viajava com seu marido por muitas terras desconhecidas e enfrentava situações perigosas.

Embora a sua fé não fosse perfeita, uma vez que ela vinha de uma origem pagã, Sara foi escolhida por Deus e Abraão para aprender a confiar no Senhor.

Durante décadas, ela esperou com paciência que Deus cumprisse a promessa de lhe dar um filho, apesar de sua idade avançada e de sua situação aparentemente estéril.

No livro de Hebreus, Sara é uma das duas mulheres mencionadas na galeria da fé, onde nos ensina a confiar em Deus e crer em suas promessas.

Sara era hospitaleira 

A hospitalidade é uma virtude fundamental em muitas culturas e religiões, incluindo o cristianismo. A Bíblia nos incentiva a ser hospitaleiros e acolhedores, como mostra em Hebreus 13:2, “Não se esqueçam da hospitalidade; foi praticando-a que, sem o saber, alguns anjos acolheram”.

A maneira como a hospitalidade de Sara pode servir como um exemplo para nós hoje. Ela não apenas forneceu comida e abrigo, mas também demonstrou humildade ao se colocar em ação para preparar comida para seus convidados.

Além disso, é interessante notar que os convidados de Sara e Abraão eram dois anjos. Isso mostra que a hospitalidade não apenas ajuda os outros, mas também pode ser uma oportunidade para recebermos bênçãos divinas e experiências experimentais.

Sara era uma boa administradora do lar

A riqueza de Abraão era realmente notável e sua esposa Sara desempenhou um papel crucial na criação e administração de sua propriedade.

Abraão precisava de ajuda para administrar sua riqueza e Sara era fundamental para o processo diário de sua vida nômade. Além de Eliezer, seu servo de confiança, Sara era uma parte importante na gestão das escravas da casa.

Na história de Agar, vemos a importância do papel de Sara na tomada de decisões da casa. Quando Sara fica chateada com Agar, Abraão a tranquiliza dizendo que ela está no comando das escravas, e que o destino de Agar está em suas mãos.

Além disso, em geral, as mulheres nos tempos bíblicos tinham muitas responsabilidades, incluindo a tarefa de moer grãos em farinha e tecer tecidos para roupas, para garantir que toda a família pudesse ser alimentada e vestida. Essa tarefa foi ainda mais difícil devido ao tamanho considerável da casa de Abraão.

Sara tinha um coração perdoador 

Embora Sara tivesse um temperamento bastante difícil, ela tinha esse coração capaz de perdoar.

Um exemplo claro disso, foi depois de todo o acontecimento com Agar, Sara demonstrou que conseguiu deixar o passado para trás e perdoa-lá.

Quando Agar voltou arrependida de seu comportamento, Sara poderia ter escolhido expulsá-la novamente. Porém, não o fez.

Em vez disso, ela a aceitou de volta e permitiu que Agar se humilhasse.

Claro que isso não significa que o relacionamento delas foi dos melhores, mas pelo menos elas conseguiram conviver no mesmo ambiente por quase 15 anos.

Fraquezas de Sara na Bíblia 

fraquezas de Sara na Bíblia

Certamente, Sara não era perfeita. Agora, vamos discutir algumas das suas características negativas mencionadas na Bíblia.

Sara não assumiu a culpa 

Embora tenha sido ideia de Sara ter um filho por meio de Agar, ela rapidamente culpou Abraão quando as coisas começaram a dar errado.

Assim como Adão e Eva, Sara não aceitou a responsabilidade por suas próprias ações. Ela estava sofrendo a pressão da sociedade por não ter um filho e sentia que era sua obrigação garantir que seu marido tivesse um filho biológico para herdar sua riqueza. No entanto, Abraão estava disposto a dar tudo o que possuía para Eliezer, seu servo de confiança.

Embora Abraão quisesse um filho, ele não estava necessariamente interessado em tomar outra esposa.

Contudo, Sara falhou em aceitar que foi sua própria falta de fé, desejo e desobediência que levou a uma situação ruim.

A decisão que ela tomou de dar sua serva Agar a Abraão, acabou causando tensão entre as duas mulheres, ou seja, sua própria escolha.

Sara teve um sentimento de raiva e crueldade

Sara enxergava Agar apenas como sua escrava e não como uma pessoa igual a ela. Embora fosse comum na época usar escravas como substitutas, elas ainda eram seres humanos e não apenas um útero para gerar um bebê.

Quando a atitude de Agar mudou em relação a Sara, ela não sentiu culpa por querer feri-la. Ela tratou Agar tão mal que a escrava decidiu fugir para se livrar da situação.

Sara não parecia se importar se Agar vivia ou morria com o bebê de Abraão em seu ventre, revelando uma insegurança que estava enraizada em seu coração.

Embora essa atitude seja condenável, é importante lembrar que todos somos capazes de agir assim quando somos profundamente desafiadas.

Sara deixou a dúvida entrar em seu coração

Quando a promessa de ter um filho aos 90 anos se repetiu, Sara riu em seu íntimo.

Essa reação demonstrou que sua fé na promessa de Deus havia diminuído tanto que a dúvida surgiu em seu coração.

No entanto, isso não agradou a Deus, pois sem fé é impossível agradá-Lo. No momento em que ela riu, um anjo a chamou para confrontar sua dúvida e perguntou se havia algo difícil demais para Deus.

Ela ficou tão assustada que rejeitou seus pensamentos, mas a pergunta reacendeu sua fé. A resposta era “não”, já que não há nada impossível para Deus fazer.

Lições que aprendemos com Sara na Bíblia

lições de Sara na Bíblia

Aqui estão algumas lições que podemos aprender da vida de Sara e de sua experiência espiritual com Deus:

1. Aprenda a esperar no tempo de Deus e confiar em Suas promessas

Sara agiu no impulso ao tentar resolver seu problema de infertilidade.

Sara, sentindo-se pressionada pela idade e pela falta de um herdeiro biológico, tomou uma decisão precipitada e tentou resolver seu problema por conta própria, dando Agar a Abraão. Em vez de confiar em Deus e em Sua promessa de que eles conseguiriam um filho, Sara tentou ajudar a Deus, correndo à frente Dele.

Essa atitude imprudente e falta de confiança em Deus não trouxe a bênção que Sara esperava, e em vez disso criou conflito e dor. A lição aqui é clara: Aprenda a esperar no tempo de Deus e confiar em Suas promessas.

Em vez disso, confie Nele e na Sua promessa, mesmo que seja impossível aos olhos humanos. Deus tem um plano perfeito e sabe exatamente como cumprir Suas promessas de maneira surpreendente e incrível.

2. A importância da paciência durante a espera

A fé e a paciência de Sara e Abraão foram postas à prova enquanto esperavam que a promessa de Deus se cumprisse. Eles ficaram cansados ​​e impacientes e, se não fosse pela promessa de um filho, eles poderiam ter resolvido o problema por conta própria muito antes.

É importante lembrar que Sara tinha 65 anos quando Deus chamou Abraão e fez a promessa. Abraão tinha 75 anos. Deus continuou a repetir a promessa de um filho para eles, mas 12 anos se passaram sem que ela se cumprisse.

Por fim, Sara decidiu resolver o problema com as próprias mãos e usou Agar como substituta. No entanto, mesmo depois que Agar deu à luz Ismael, eles ainda tiveram que esperar mais 13 anos antes que Deus cumprisse Sua promessa.

Foram longos 25 anos de espera, mas aos 90 anos, Sara finalmente deu à luz Isaque.

Essa história é uma prova do poder da fé e da paciência, mesmo diante de probabilidades aparentemente impossíveis.

3. Tudo é para a glória de Deus

Sara estava além da idade de procriar, como dizem as escrituras. Ela era idosa e havia parado de menstruar, indicando que estava na menopausa. É por isso que a risada de Sara é uma parte tão importante da história.

Aos olhos humanos, essa promessa passou de brilhante a ridícula. Todos os 25 anos se passaram. Por que Deus esperaria para cumprir essa promessa quando agora era praticamente impossível?

Mas isso era exatamente o que Deus queria. Ele queria que não houvesse dúvidas de que isso era obra Dele, o filho da promessa. Este não foi um trabalho de esforço humano. Foi tudo obra de Deus. Não restaria dúvidas nenhuma de que esse era mesmo um milagre da parte de Deus.

4. Deus sonda o coração e examina a mente

A risada de Sara é uma história interessante.

O curioso é que ela riu em seu coração, sem emitir som algum.

Ela estava dentro da tenda enquanto os visitantes estavam fora dela. Somente Deus poderia ouvir o que se passou no coração dela.

Essa é uma das razões pelas quais sabemos que era o próprio Deus falando com Abraão.

E ele não deixou passar despercebido. Ele fez questão de deixar Abraão saber que sabia o que estava em seu coração. Isso nos mostra o poder da oração.

Deus conhece cada pensamento que temos. Portanto, se nossos lábios falarem algo diferente do que pensamos, Ele sabe.

Por isso devemos ser honestos e transparentes com Deus. Ele não julgará por nossas fraquezas.

Pelo contrário, ser completamente honesto aumenta nossa intimidade com Ele. E isso é o que Ele deseja mais do que qualquer outra coisa.

5. Permaneça firme, sem perder a fé

Sara uma mulher de fé na Bíblia

Sara acreditou em Deus mesmo quando a promessa parecia impossível de se cumprir.

No entanto, houve momentos em que ela se questionou, pensando: “Quando eu era jovem, bonita e fértil, a promessa não foi cumprida. Agora que estou velha, como posso esperar ter um filho?”

Mas, mesmo durante esses momentos de dúvida, Deus estava trabalhando em sua vida.

Portanto, permaneça firme, sem perder a fé. Mesmo que a promessa esteja longe de ser alcançada, continue acreditando.

Deus é fiel e cumpre suas promessas. Sua palavra é verdadeira e nunca volta vazia. Confie em Deus, mesmo quando a situação parece impossível.

6. Deus permanece fiel, independentemente de nossa fé

Sara riu porque a promessa de Deus parecia impossível e irracional. Ela não duvidou da existência de Deus ou da sua fidelidade, mas questionou se era possível que ela engravidasse em seu velhice e esterilidade.

Embora ela tenha lutado com sua fé em momentos difíceis, ela ainda acreditava em Deus e em suas promessas.

A fidelidade de Deus não é baseada em nossa fé, mas em sua própria natureza e caráter. Ele sempre cumpre suas promessas e é fiel mesmo quando somos infiéis. Mesmo quando duvidamos ou lutamos com nossa fé, Deus permanece fiel e amoroso conosco. Podemos confiar em sua fidelidade e em seu amor por nós.

7. Deus é um Deus de milagres

Deus prometeu a Sara que Ele a tornaria fértil novamente, apesar de ela já ter passado pela menopausa e não poder mais experimentada. Ele faria uma obra sobrenatural em seu corpo para permitir que ela engravidasse.

Se Deus escolher usar a ciência para ajudar em um processo de proteção hoje, Ele pode certamente fazê-lo, mas Ele também é capaz de realizar milagres sem a ajuda da ciência.

Deus é capaz de realizar coisas que consideramos impossíveis. Ele é um Deus de milagres e transformação. Quando nos sentimos fracos e incapazes, podemos confiar que Deus irá nos equipar com o que precisamos para cumprir a Sua vontade em nossas vidas.

Mas devemos ter cuidado para não confiar apenas em nossas próprias forças e habilidades. É importante lembrar que todas as coisas vêm de Deus e devem depender Dele em todas as áreas de nossas vidas.

Às vezes, o processo de compressão pode ser doloroso ou desconfortável. Mas podemos confiar que Deus está trabalhando em nossas vidas para nos tornar melhores e mais fortes em Cristo. E quando a obra estiver completa, veremos que valeu a pena todo o esforço e luta.

Então, confie em Deus e espere pacientemente por Sua obra regeneradora em sua vida. Ele é fiel para cumprir todas as Suas promessas e equipar-nos com tudo o que precisamos para cumprir a Sua vontade.

8. Deixe um legado de fé

Muitas vezes nos perguntamos: Qual a principal lição que podemos aprender com Sara na bíblia?

Aqui está então a principal lição, que Sara nos ensina: Deixe um legado de fé.

25 anos pode parecer uma eternidade para nós, mas para Deus, o tempo não é um fator limitante. Ele cumpre suas promessas no momento certo, de acordo com seu plano perfeito.

Sara, apesar de ter duvidado em alguns momentos, optou por confiar em Deus e em sua palavra. Ela se tornou um exemplo de fé para todos nós.

E a boa notícia é que, assim como Sara, podemos receber força para nossa própria jornada de fé. Podemos olhar para trás nas histórias de fé na Bíblia Sagrada e ver como Deus trabalhou de maneiras surpreendentes.

Não importa o quão longa seja a espera, podemos confiar que Deus é fiel para cumprir suas promessas em nossas vidas também. E quando a promessa se cumprir, nossa fé será fortalecida e nossa história de fé também poderá inspirar outras pessoas.

9. Uma boa educação forma filhos de caráter

Sara tinha muitas virtudes e fraquezas como todas as mães, cometeu vários erros na vida, porém, quando se fala na educação do filho, Sara é lembrada como uma mãe especial.

As virtudes de Sara influenciaram de forma muita positiva a formação do caráter de Isaque, tornando-o um dos homens mais admiráveis da história bíblica.

Como Sara, todas as mães tem suas virtudes e fraquezas, porém a mãe que for fiel à Deus e um exemplo para seus filhos, com certeza receberá a recompensa da parte de Deus.

10. A fidelidade a Deus gera recompensa

Talvez o maior privilégio desfrutado por Sara como esposa e mãe, será, no céu. Onde ela conhecerá o Seu Criador, e saberá que, como homem, aqui na terra, Ele foi seu descendente.

Se eu e você for fiel à Deus no cumprimento de nossos deveres como Sara foi, certamente receberemos também a recompensa de nossa fidelidade e dedicação.

O que Sara representa na Bíblia?

Sara, nas práticas judaicas representa a esposa modelo. Em Gálatas 4, o apóstolo Paulo usou um analogia entre Sara e Agar, para tentar explicar a diferença entre a graça e a lei.

Nesta analogia, Sara simboliza aqueles que vivem livres do pecado sob a graça de Deus. 

Resumo da história de Sara na Bíblia

resumo da história de Sara na Bíblia

Para concluirmos, Sara é uma das matriarcas mais influentes da Bíblia Sagrada, sendo reconhecida como uma das duas únicas mulheres mencionadas na galeria da fé em Hebreus 11.

Apesar de suas fraquezas, Sara se tornou uma heroína da fé.

É possível nos identificarmos com ela, uma mulher comum, com sonhos comuns e cometendo erros comuns que mudaram o curso da história.

No entanto, assim como Sara, que possamos deixar um legado de fé, como base para nossos filhos, familiares e para todos que estão a nossa volta.

Indiara Lourenço

Com mais de 20 anos atuando na Pregação e Ensino, Indiara possui experiência em ministério infantil, jovem e feminino. Estudante de Teologia e ministra aulas na EBD. Mãe, esposa e serva que ama fazer a obra de Deus. Contagia a todos com sua alegria e inspira com palavras motivadoras, deixando um impacto positivo por onde passa.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você precisa desativar o Adblock para continuar navegando em nosso site!