Salmo 121: Estudo versículo por versículo

Estudo e comentário versículo por versículo com explicação profunda do Salmo 121. Tudo o que você precisa saber: Quem escreveu? Qual o contexto do Salmo 121? Qual é a mensagem e o tema principal.

Além disso, trazemos um exemplo de como pregar de forma expositiva o Salmo 121.

Quem é o autor do Salmo 121

Alguns chamam de salmo do soldado, e pensam que foi escrito no acampamento, quando Davi estava arriscando sua vida nos lugares altos do campo e, assim, confiava em Deus para cobrir sua cabeça no dia da batalha. Outros o chamam de salmo do viajante (pois não há nada nele de perigos militares) e pensam que Davi o escreveu quando estava viajando para o exterior e o projetou para uma jornada ou viagem.

Que tipo de Salmo é o 121?

O Salmo 121 é um belo poema que nos lembra que não temos que viver com medo, porque temos um Deus que nos guarda. Este poema faz parte dos Salmos da Ascensão (Salmos 120-134), um grupo de canções que se acredita terem sido cantadas por peregrinos judeus enquanto viajavam para adorar no templo em Jerusalém. É uma passagem que oferece conforto por causa de quem Deus é e o que ele fez.

O Salmo 121 é classificado como um salmo de confiança destinado a celebrar o cuidado providencial de Deus e é o segundo salmo dos Cânticos da Subida ou Cântico dos degraus.

Sobre o que é o Salmo 121

O Salmo 121 é um salmo sobre confiar no cuidado providencial de Deus. É um Salmo de viagem. De fato, muitas famílias leem este Salmo em voz alta antes de viajar. 

Judeus devotos recitam partes deste Salmo quando saem ou entram em suas casas. Eles prendem um pequeno cilindro chamado Mezuzá com algumas Escrituras nele (Deuteronômio 6:4-9, 11:13-21) na moldura da porta direita. E sempre que saem ou entram em sua casa, tocam a Mezuzá e recitam o Salmo 121 versículos 5 e 8.

Você precisa de ajuda hoje? Então este salmo é para você. Este é um bom salmo para memorizar seus versículos e ter à mão para a jornada da vida. 

O Salmo 121 nos ensina três grandes verdades sobre a ajuda e o cuidado de Deus por você. 1) O Criador é seu ajudante. 2) O Deus de Israel é seu protetor. E então, finalmente, 3) o SENHOR te guardará de todo mal. Vamos olhar para todos os três enquanto aprendemos a confiar na providência de Deus e cuidar de nossas vidas.

Contexto do Salmo 121

Uma razão pela qual os intérpretes conectaram este poema à ideia de jornada é que ele faz parte dos “salmos de ascensão”. Esses salmos, 120-134, todos trazem o cabeçalho shir-hamma’alot ou shir-lammal’alot em algumas traduções aparece como “um canto de subida” ou “cânticos dos degraus”.

O melhor palpite é que esses salmos foram coletados para serem usados ​​em uma peregrinação a Jerusalém. Por essa razão, o Salmo 121 é mais comumente entendido como uma liturgia de bênção para quem está prestes a partir em viagem.

De acordo com o versículo 1, este Salmo devia ser entoado diante dos montes de Jerusalém e é evidentemente um cântico para o entardecer, para o grupo sagrado de peregrinos, que devia ser entoado na última vigília da noite, sendo as suas imagens peculiarmente apropriadas para um cântico de peregrinos. E com o Salmo 122, que, segundo o que é dito expressamente na introdução, era entoado quando os peregrinos tivessem chegado às portas de Jerusalém e tivessem parado com o propósito de formar uma procissão solene para o santuário.

É muito provável a ideia de que o salmo era o cântico vespertino do grupo de peregrinos, entoado quando se retirassem para descansar na última tarde, quando a tão esperada conclusão da sua peregrinação, os montes de Jerusalém, já estivessem, à distância, ao alcance da visão.

Disto, obtemos uma conexão apropriada com o salmo seguinte, que seria entoado um passo adiante, quando os peregrinos estivessem às portas de Jerusalém. Neste caso, encontramos uma explicação do fato de que, no ponto central do salmo, o Senhor aparece como aquele que “guarda” Israel, com referência à declaração “Eu te guardarei”, que foi dirigida ao patriarca, quando ele dormia, na sua peregrinação (Gn 28:15).

Sugestão de Esboço para pregar o Salmo 121 expositivamente

esboço de pregação salmo

1. A criação de meu Pai está diante de mim (Salmo 121:1-2)

2. Os olhos de Pai estão sobre mim (Salmo 121:3-4)

3. A presença de meu Pai está junto de mim (Salmo 121:5-6)

4. O cuidado de meu Pai está ao meu redor (Salmo 121:7-8)

1. A criação de meu Pai está diante de mim (Salmo 121:1-2)

A primeira linha pode ser traduzida no presente ou no futuro “elevarei meus olhos”, como é o caso em algumas versões. Se Deus criou os céus e a terra, então é um Deus de poder, sabedoria e glória, e não temos coisa alguma a temer.

Satanás e seu exército demoníaco podem estar trabalhando contra os cristãos, mas este mundo ainda pertence ao Senhor. Os israelitas apóstatas adoravam outros deuses em santuários (“altos”) nos
montes (2 Rs 16:4; Jr 3:23; 13:27; 17:2; Os 4:11-13), mas o povo fiel a Deus olhava acima dos montes, para o grande Deus que havia criado todas as coisas.

Quando olhavam para os montes e viam Jerusalém (87:1; 125:1, 2; 133:3), sabiam que Deus habitava ali em seu santuário e dava a seu povo toda a ajuda de que precisavam.

Tudo nos céus e na terra dá testemunho do grande Criador, que também é nosso Pai celestial. Então por que temer?

2. Os olhos de Pai estão sobre mim (Salmo 121:3-4)

O termo traduzido por “vacilar” significa “escorregar, derrapar, cambalear, ser abalado”. Não devia ser difícil torcer o tornozelo nem mesmo cair e sofrer uma fratura ao caminhar pelos caminhos pedregosos.

O Senhor preocupa-se com nossos pés e nosso caminhar. O verbo “guardar” e o substantivo “guarda”, tem o sentido de proteger e é usado seis vezes neste salmo (vv. 3, 4, 5, 7 [duas vezes] e 8). Aparece pela primeira vez na Bíblia em Gênesis 2:15, onde o Senhor coloca Adão no jardim para “o cultivar e guardar”, ou seja, proteger e tomar conta.

Deus nos guarda mesmo enquanto dormimos, pois ele não dorme (ver 1 Rs 18:41). O Senhor prometeu guardar Jacó, que se tornou o pai das doze tribos de Israel (Gn 28:15; 48:15, 16), e também protege os
descendentes de Jacó (Dt 32:10).

“Os olhos do Senhor repousam sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos ao seu clamor” (Sl 34:15).

“Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho” (Sl 32:8).

3. A presença de meu Pai está junto de mim (Salmo 121:5-6)

Aquele que nos guarda não está apenas assentado em seu trono, nos vendo lá do alto, mas também está junto de nós, para nos proteger de todo o mal. Isso não significa que os cristãos obedientes nunca enfrentam dificuldades e perigos, ou que nunca sofrem dores físicas e emocionais. As coisas que Deus permite que aconteçam conosco dentro de sua vontade podem causar dor, mas não nos farão mal.

Davi havia passado por muitas experiências que lhe causaram angústia e até mesmo ameaçaram sua vida, mas o Senhor capacitou-o a transformar essas aparentes tragédias em belíssimos salmos que nos enchem de ânimo nos dias de hoje.

A presença do Senhor a nossa direita nos dá a “sombra” de que precisamos (Sl 91:1).

O salmista diz várias coisas ao escrever sobre o Sol e a Lua. Em primeiro lugar, na parte do mundo onde ele vivia, o sol escaldante é ameaçador, mas à noite, a queda brusca de temperatura também é desconfortável e prejudicial à saúde para aqueles que não estão devidamente protegidos.

Dia e noite, nosso Pai está conosco para nos abrigar daquilo que pode nos fazer mal. O povo de Israel seguia um calendário lunar, de modo que o escritor também está se referindo a dias (Sol) e meses (Lua).

Dia após dia, mês após mês, estação após estação (Gn 1:16-18), ano após ano, nosso Pai está junto de nós em meio aos inúmeros desafios e mudanças da vida.

Quer durante o dia ou à noite, no calor ou no frio, quaisquer que sejam as mudanças, a presença do Pai supre tudo de que precisamos. Não precisamos temer os ataques repentinos em momento algum do dia, pois estamos protegidos “à sombra do Onipotente” (Salmo 91).

4. O cuidado de meu Pai está ao meu redor (Salmo 121:7-8)

Não precisamos temer a vida nem a morte; o dia de hoje nem o amanhã; o tempo nem a eternidade, pois estamos sob os cuidados amorosos de nosso Pai.

A expressão “todo mal” refere-se a qualquer coisa que poderia nos prejudicar. Porém, em sua graça, Deus
transforma em bem as coisas que consideramos más.

José teve de suportar a maledicência e o ódio de seus irmãos, treze anos de separação do pai, acusações falsas da esposa de seu patrão e vários anos na prisão, tudo por causa dos pecados de seus irmãos. Mas, no final, José pôde dizer: “Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem” (Gn 50:20). A mesma coisa que Paulo diz em Romanos 8:28!

A oração “guardará a tua saída e a tua entrada” refere-se às atividades diárias da vida (Dt 28:6; 1 Sm 29:6; 2 Sm 3:25). Sem dúvida, o Pai se preocupa com nossas tarefas, com nossa agenda e, até mesmo, com aqueles “detalhes menos importantes” aos quais, muitas vezes, não damos o devido valor.

Os judeus ortodoxos obedecem a Deuteronômio 6:9 e 11:20 literalmente e prendem pequenas caixas de metal contendo partes das Escrituras do lado direito dos batentes das portas de suas casas. Cada vez que entram e saem, tocam a caixa num sinal de reverência. Essas caixinhas são chamadas de mezuzas, o termo para “batente”.

Como é bom saber que, ao entrar e sair de casa, ao ir de uma cidade ou de um país para outro, o Pai está conosco e cuida de todas as nossas necessidades.

“Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 Pe 5:7). E seu cuidado amoroso durará para sempre! (v. 8). “Tu me guias com o teu conselho e depois me recebes na glória. […] Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam, Deus é a fortaleza do meu coração e a minha herança para sempre” (Sl 73:24, 26).

“Quem pode se queixar da jornada quando o caminho nos conduz ao nosso Lar?”

Salmo 121: Comentário versículo por versículo

salmo 121 comentário e explicação

“Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro?” Salmo 121:1

Em primeiro lugar, o Criador é seu ajudante. Estes são belos versículos das Escrituras que trouxeram muito conforto ao povo de Deus ao longo dos anos. Sei que muitos de vocês citaram esses versículos em momentos de necessidade. E eles nos contam várias coisas sobre Deus e a ajuda que ele oferece.

Olhe além das montanhas para o Deus que as criou. O Salmo 121 nos encorajam a olhar além das montanhas para o Deus que as criou. As colinas no versículo um são parte do argumento aqui. As montanhas são símbolos de força e estabilidade. Eles são grandes em tamanho, duradouros e imutáveis. A criação reflete o Criador. E assim o Deus que fez as montanhas é ainda maior em poder e força.

As colinas também são ascendentes. Tendemos a olhar para baixo quando estamos em apuros. Certo? Nossos rostos estão abatidos. Nosso foco está em nossos problemas e em todos os nossos problemas aqui embaixo, e eles tendem a nos arrastar ainda mais para baixo. Mas não olhe para baixo. Essa é a direção errada! As colinas são um lembrete de que devemos olhar para cima. Você deve levantar os olhos para olhar uma montanha. Mas não pare por aí. Você está olhando alto o suficiente? Você deve olhar além das montanhas para o Deus que as criou porque Deus é maior que tudo.

Lembre-se de que esses salmos foram cantados por viajantes a caminho de Jerusalém, e é possível que eles tenham cantado esse salmo quando se aproximavam das colinas que cercavam Jerusalém. Nesse caso, eles não estavam apenas olhando para as montanhas, mas também estariam olhando para Jerusalém e para o templo, a morada de Deus.

Deus é maior do que as montanhas e Deus está antes das montanhas. Não olhamos para as montanhas em busca de nossa força, mas as montanhas tiram nossos olhos de nossos problemas e levantam nossos olhos para Deus que pode nos ajudar em nosso momento de necessidade.

Portanto, não olhe apenas para as colinas, mas olhe para aquele que fez as colinas. Olhe além da criação para o criador. Como o pastor Josh Moody escreve: “A natureza não é a solução… ela aponta para a solução”. 

Olhe além das montanhas para o Deus que as criou.

“O meu socorro vem do Senhor , que fez o céu e a terra.” Salmo 121:2

No versículo um, o salmista pergunta: “De onde vem o meu socorro?” E no versículo dois temos a resposta: “Meu socorro vem do Senhor, o Criador do céu e da terra”. (Salmo 121:2)

De onde vem sua ajuda? Sua ajuda vem do Criador do céu e da terra. Deus não fez apenas as montanhas. Ele fez tudo!

O salmista não busca ajuda na natureza! Essas colinas, afinal, podem estar escondendo alguma ameaça, algum predador. A ajuda do salmista vem daquele que fez os montes, os céus e a terra: Deus! As colinas podem obscurecer alguma ameaça, mas também por sua própria existência dão testemunho do criador.

Deus não é apenas o Criador, mas está envolvido em sua criação. As Escrituras nos ensinam que Deus está envolvido em todos os aspectos de sua criação e isso inclui você. Chamamos o poder de Deus sobre toda a criação de sua providência. 

Qual é a fonte de sua ajuda? O Salmo 121 nos diz que é o Criador do céu e da terra. Essa é a primeira verdade que aprendemos com este salmo. O Criador é seu ajudante.

“Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará.” Salmo 121:3

O resto do salmo é uma bênção. Os pronomes mudam agora da primeira pessoa “meu” e “eu” dos versículos 1-2, para a segunda pessoa do singular “você” e “seu”.

Muitos intérpretes imaginam uma mudança de orador, provavelmente uma figura sacerdotal – ou pelo menos alguém falando palavras sacerdotais de bênção. O gênero aqui é bênção. Um gênero subutilizado em nosso mundo.

A palavra-chave nestes próximos versículos é a palavra “vigias”. Vem da palavra hebraica “shamar”, que significa “vigiar, guardar ou proteger”. Esta palavra aparece seis vezes nos versículos 3-8. (Na NIV é traduzido como “vigia” cinco vezes e então também traduzido como “guarda” no versículo 7.) Se você está em Cristo, então aquele que zela por Israel zela por sua vida também. 

O Deus de Israel é seu protetor. Ele é seu guarda-costas. E aqui nos versículos 3-6 o salmista nos conta algumas das várias maneiras pelas quais Deus cuida de você.

Antes de tudo, ele protege você de acidentes, ou como diz o versículo 3: “Ele não deixará seu pé escorregar” (Salmo 121:3). Quando você constrói sua vida sobre Deus e sua palavra, você está em terra firme. Você tem uma base firme para seus pés e para sua vida.

“Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel.” Salmo 121:4

Em segundo lugar, Deus nunca cochila nem dorme. Veja os versículos 3-4: “Aquele que cuida de você não dormirá; de fato, aquele que zela por Israel não cochilará nem dormirá”. (Salmo 121:3-4).

Isso contrasta com os deuses pagãos que encontramos nas Escrituras. Por exemplo, em 1 Reis 18 lemos sobre os profetas de Baal tentando alcançar seu deus. Quando Baal não respondeu, Elias os provocou: “Gritem mais alto! Com certeza ele é um deus! Talvez ele esteja absorto em pensamentos, ou ocupado, ou viajando. Talvez ele esteja dormindo e deva ser acordado.” (1 Reis 18:27) A implicação aqui é que se o seu deus está dormindo quando você precisa dele, então você não tem muito de um deus, não é?

Mas nosso Deus está sempre acordado. Ele nunca adormece no relógio. Eu era um vigia noturno nos meus dias de seminário, e havia momentos em que adormecia no meu turno, mas não Deus. Ele nunca cochila ou cochila. Ele nunca se distrai. Você pode orar a ele a qualquer momento e ele sempre se concentra em você e o ouve.

E porque Deus nunca cochila nem dorme, isso significa que você pode! Porque Deus está acordado, você pode dormir. É como uma criança que não consegue dormir até que seu pai prometa ficar ao lado de sua cama. Então, a criança adormece com confiança, sabendo que seu pai está lá para vigiá-la. 

É a mesma coisa com Deus. Não importa com qual problema você esteja lidando, você pode deixá-lo nas mãos de Deus e ir dormir à noite sabendo que Deus nunca cochila nem dorme e ele cuidará disso. Ele vai cuidar de você.

“O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita.” Salmo 121:5

Deus protege você de acidentes. Deus nunca cochila nem dorme. E então, em terceiro lugar, ele está perto de você. Veja o versículo 5 na NVI: “O Senhor é o seu protetor; como sombra que o protege, ele está à sua direita.” (Salmo 121:5)

As colinas podem estar longe, mas Deus é a sombra à sua direita. Ele está perto de você. Davi escreveu no Salmo 16:8: “Coloquei o Senhor sempre diante de mim. Porque ele está à minha direita, não serei abalado”. (Salmo 16:8) Deus disse a Jacó em Gênesis 28:15: “Eu estou com você e cuidarei de você aonde quer que você for.” (Gênesis 28:15)

O Senhor é a tua sombra à tua direita. Isso significa que Deus o acompanha a cada passo do caminho. Ele está perto de você.

“O sol não te molestará de dia, nem a lua, de noite.” Salmo 121:6

Deus protege você de acidentes. Ele nunca cochila nem dorme. Ele está perto de você. E, em quarto lugar, ele protege você o tempo todo.

Os viajantes para Jerusalém enfrentaram muitos perigos ao longo do caminho. A insolação era um perigo real durante o dia, e muitas vezes havia mudanças extremas de temperatura entre o dia e a noite. A lua estava associada à loucura, também chamada de “golpe de lua”. 

E, claro, havia também o perigo de bandidos e animais selvagens à noite. Havia perigos tanto de dia como de noite na estrada, mas o versículo seis assegurava ao viajante: “O sol não te fará mal de dia, nem a lua de noite”. Lemos algo semelhante no Salmo 91: “Não temerás o terror da noite, nem a seta que voa de dia, nem a peste que anda nas trevas, nem a praga que destrói ao meio-dia.” (Salmo 91:5-6)

A língua hebraica geralmente usa pares de palavras opostas para significar totalidade (chamada de “merismo”). Em outras palavras, a frase usando os opostos inclui ambos os extremos e tudo o que está entre eles. Então, quando lemos que o sol não irá prejudicá-lo durante o dia, nem a lua durante a noite, o que isso realmente está dizendo é que Deus o protege em todos os momentos, tanto de dia quanto de noite e tudo mais. 

Deus está presente para ajudá-lo com todos os problemas em sua vida. O Deus de Israel é seu protetor.

“O Senhor te guardará de todo mal; ele guardará a tua alma.” Salmo 121:7

Os versículos 1-6 estavam todos no tempo presente, descrevendo o que Deus faz por você. Agora, nos versículos 7-8, recebemos promessas para o futuro, dizendo-nos o que Deus fará por você. E nesses versículos o salmo passa de dar exemplos específicos para um princípio geral predominante. O SENHOR te guardará de todo mal. E há várias coisas que aprendemos com esses versículos.

Deus cuida de todos os aspectos da sua vida. É isso que o versículo 7 diz. Deus cuida de cada aspecto da sua vida. Deus não diz que você nunca terá problemas, mas promete estar com você em seus problemas e transformar todos os seus problemas em bem. 

Temos uma série de belas promessas em Romanos 8 que nos asseguram que Deus está diretamente envolvido em sua vida e que ele é a seu favor, não contra você.

“E sabemos que em todas as coisas Deus trabalha para o bem daqueles que o amam, daqueles que foram chamados segundo o seu propósito.” (Romanos 8:28) “O que, então, devemos dizer em resposta a isso? Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8:31)

Mais uma vez, esses versículos não nos ensinam que você nunca terá problemas ou problemas em sua vida, mas sim que o mal nunca vencerá, que nada pode frustrar o propósito de Deus para sua vida, que nada pode separá-lo do amor de Deus por você em Cristo.

Deus é por você e, portanto, nenhum mal, nenhum dano permanente pode acontecer ao crente em Cristo. Você pode confiar no cuidado providencial de Deus, porque Deus cuida de cada aspecto de sua vida.

“O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre.” Salmo 121:8

E por fim, Deus cuida de cada transição em sua vida. Este é um dos versículos que os judeus devotos recitam quando saem ou entram em suas casas.

Geralmente são as transições da vida que nos atrapalham, não é? Uma vez que estamos seguros em nossas rotinas, as coisas geralmente correm bem, mas são os tempos intermediários – o deslocamento, a mudança, a mudança de emprego, a mudança de saúde, a mudança de relacionamentos – é nos tempos intermediários que geralmente lutamos.

Este é outro exemplo da língua hebraica usando um par de opostos para expressar a totalidade: suas idas e vindas e tudo mais. Portanto, não são apenas as transições na vida, Deus cuida de todos os intermediários também. Seja em casa, na escola, no trabalho ou fora, faça o que fizer, onde quer que vá, você está seguro porque Deus está com você.

E então temos a maravilhosa promessa no final do versículo 8: “O Senhor protegerá a sua saída e a sua chegada, desde agora e para sempre.”

Deus está cuidando de você agora e continuará cuidando de você para sempre. Ambas as promessas são encorajadoras! Se você tivesse que escolher um ou outro, qual você escolheria? Agora? Ou para sempre? É uma escolha difícil. Mas louvado seja Deus você não tem que escolher. Ambos são verdadeiros para o crente em Cristo!

Jesus disse em Mateus 28:20: “E certamente estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos”.

O Criador é seu ajudante. O Deus de Israel é seu protetor. O SENHOR te guardará de todo mal. E assim passamos de Deus como Criador do céu e da terra, para Deus como protetor de Israel, para Deus como seu Senhor e Salvador pessoal que o projeta de todo mal e mal.

Conclusão deste estudo

Estamos em uma jornada para Deus, e o Salmo 121 é uma música maravilhosa para a jornada. O Criador do céu e da terra cuida de cada aspecto de sua vida. Ele te protege de todo mal. Não há acidentes para aqueles que pertencem a Deus.

E isso significa que você não precisa se preocupar ou ter medo de nada. Nada pode acontecer com você sem o conhecimento de Deus. Nada pode prejudicá-lo sob seus cuidados protetores. Mesmo as piores coisas que acontecem com você, seja doença, perda ou mesmo morte, todas essas coisas acontecem sob o cuidado providencial de Deus. Deus é por você, não contra você. Ele está comprometido com o seu bem, e você pode confiar nele em todas as coisas.

Portanto, conforte-se com isso. Aprenda a confiar em Deus em todas as coisas e a buscar o bem em todos os detalhes da vida. Deus cuida de você. Ele proverá para você. Ele está lá para ajudá-lo. “Elevo meus olhos para os montes – de onde vem minha ajuda? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra”. (Salmo 121:1-2)

Uma oração

“Querido Deus,
obrigado por seus lembretes de que o Senhor certamente está conosco. Obrigado por cuidar de nossas idas e vindas, e por não não cochilar ou dormir. Por seu constante cuidado, que o Senhor é nossa ajuda e força em as batalhas diárias que enfrentamos. Obrigado por ser nosso Protetor e Defensor contra os esquemas do inimigo e o mal que tenta nos alcançar. Acreditamos que nenhuma arma formada contra nós prosperará nesta vida, porque o Senhor é sempre maior, e nossas vidas estão escondidas com Cristo. Estamos seguros em Ti. Nós escolhemos hoje manter nossos olhos longe de nossos problemas, e fixos somente em Ti. Nós escolhemos olhar para cima, pois somente o Senhor é nossa esperança.

Em nome de Jesus, amém.”

Se gostou deste estudo do Salmo 121, então veja mais:

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.
Botão Voltar ao topo