10 Coisas que seu Marido realmente não Gosta

Não conheço uma única esposa que às vezes, mesmo sem intenção, faça coisas que seu marido não gosta. 

Contudo, sei como é fácil cair em uma atitude desrespeitosa que se transforma em um tratamento feio para aqueles que mais amamos. 

À príncipio, estou desafiando todos nós, a deixar de lado qualquer uma dessas coisas que acabam sendo tão destrutivas para o casamento.

A razão para este post crucial, é que eu me importo com você. 

Pois eu e meu marido, passamos muitos anos em um estado miserável. No entanto, me envergonho de dizer que fui culpada de vários dos pontos que vou listar aqui.

Portanto, devemos acreditar que não estamos sozinhas, e com a ajuda do Espírito Santo, vamos mudar nossas atitudes desrespeitosas, fazendo coisas que o nosso marido não gosta.

O primeiro passo é estar ciente do que você está fazendo que pode estar levando seu marido à frustração. 

Aqui estão portanto, as 10 coisas que você pode estar fazendo que seu marido não gosta

1. Ele não gosta de ser exposto em público

Quando você aponta os defeitos dele, o critica ou corrige, você o faz se sentir um idiota na frente dos outros — e isso é humilhante. 

Portanto, não o envergonhe de forma alguma (especialmente na frente de seus filhos).

Um exemplo comum: Quando ele diz algo em público que você sabe (ou pensa que sabe) que está errado, em vez de corrigi-lo ou repreendê-lo na frente de todos ao seu redor, deixe passar. 

Pode ser difícil, mas chegar a ele mais tarde e conversar sobre o assunto lhe dá uma chance muito maior de fazer mudar de ideia. 

E com certeza ele ficará grato por você não ter corrigido ele na frente de todos, e apreciará a sua atitude de esperar e falar sobre o assunto em um momento a sós.

2. O marido não gosta quando você trás à lembrança seus fracassos passados

Afinal, já é algo que foi resolvido há muito tempo (ou talvez apenas na semana passada), e você simplesmente não consegue deixar para trás. 

Saiba que todos nós falhamos. 

Então, deixe de lado as coisas que já foram trabalhadas e resolvidas. 

No entanto, se houver questões não resolvidas que nunca foram tratadas biblicamente, procure ajuda para resolvê-las pacificamente, e assim seguir em frente!

Se houver certas coisas que ele fez no passado que você não consegue deixar de lado, fale sobre elas. Encontre um momento em que você esteja calma, sente-se e pergunte se podem conversar.

Se for uma conversa acalorada, o aconselhamento pode ser necessário.

3. Ele odeia quando você descarrega todos os problemas, assim que ele entra pela porta

Uma coisa que eu não posso deixar de enfatizar para as esposas:

Abrace seu homem quando ele chegar do trabalho!

Cumprimente-o com um beijo e demontre amor por ele! 

Dê a ele uma palavra de encorajamento, e não deixe ele saber de imediato, que você passou por um momento difícil. 

Saiba que ele teve um longo dia (eu sei que você também, mas não estou falando com ele, estou falando com você). Ele foi atingido por desafios que você não enfrentou e talvez tenha travado batalhas que você nunca conhecerá. 

Você precisar ser aquela esposa, que faz valer a pena voltar para casa.

Ele só precisa esquecer o estresse do dia e relaxar por um minuto. 

Claro que mais tarde você precisa conversar sobre os problemas, mas entenda, há um tempo para tudo (Eclesiastes 3), então tenha consideração quando ele chegar em casa do trabalho.

4. O marido não gosta quando você espera que ele seja como suas amigas

Nós mulheres, precisam entender que nossos maridos não são artesão, ou um fã de passar cinco horas no shopping. 

Com certeza uma tarde no salão de manicure não será sua ideia de diversão. 

Ele não vai se comunicar com você como sua melhor amiga ou querer ouvir uma história do início ao fim, com todos os detalhes.

Afinal ele é um Homem, a sua linguagem de amor provavelmente será diferente, portanto aprecie-o por ser esse homem e deixe as coisas de garotas para fazer com suas amigas.

5. Ele odeia quando você espera que ele leia sua mente

Entenda, seu marido não tem bola de cristal. Ele jamais vai adivinhar o que você está querendo dizer ou sentindo, se você não falar para ele.

Portanto, não jogue esses jogos mentais.

Onde você está pensando: “Se ele realmente me amasse, ele saberia que eu quero que ele . . . (preencha o espaço em branco) e eu não teria que dizer a ele!” 

Seu marido ficará muito grato e mais feliz com certeza, se você abandonar esse jogo da leitura de mentes.

Apenas tenha uma comunicação clara, honesta e graciosa.

6. O marido não gosta quando você o trata como seu filho

Os homens sabem que não pensam como nós. 

Eles sabem que pode ser um desafio estar à altura de nossas expectativas ou desejos. 

Quando se esquecem de fechar a tampa da privada, não é porque querem nos irritar. 

Quando pegam o caminho longo porque esqueceram a saída certa, não é porque querem gastar combustível à toa. 

Se falarmos com nossos maridos no mesmo tom que usaríamos com nossos filhos, é desrespeitoso. 

Devemos nos lembrar que devemos o devido respeito ao nosso marido.

Se você sabe que tem algum hábito desconstrutivo como: repreendê-lo ou revirar os olhos quando ele comete um pequeno erro. Peça a Deus que lhe dê olhos para ver seu pecado, e paciência e graça que você precisa para segurar sua língua. 

7. Ele odeia quando você resolve trazer alguns assuntos ruins às 23h

Não espere até a hora de dormir para trazer à tona um assunto que vai gerar discussão acalorada, ou que tenha o potencial de colocar vocês dois em opostos de uma batalha total até o amanhecer. 

Se você precisar ter uma conversa que tenha potencial para grandes conflitos ou emoções, faça isso no início da noite (ou talvez guarde para uma manhã quando ele estiver em casa). 

Respeite a necessidade dele (e a sua também) de descansar um pouco. 

8. Ele odeia quando você o compara com aquele “cara perfeito” na igreja.

Seu marido pode não parecer tão “espiritual”, pode não tratá-lo da mesma maneira que você vê aquele “cara perfeito” tratar sua esposa, ele pode não parecer tão conhecedor ou interessado no sermão.

Mas seu marido provavelmente tem algumas qualidades dignas que você pode estar perdendo, só porque você está tão focada naquilo que ele não é. 

Portanto, pare de compará-lo com outros homens – que bem pode vir de você fazer isso? 

Por que não pedir a Deus que abra seus olhos para ver coisas que você ainda não apreciou nele?

Comparações nunca serão bem vindas no casamento, ou até mesmo na família.

9. Ele odeia quando você dá a ele o tratamento do silêncio

Sempre que você usa o tratamento do silêncio para manipulá-lo, isso prejudica a ambos. 

O tratamento do silêncio é uma ferramenta de punição hostil. Não torne as coisas mais difíceis reprimindo ou reprimindo sua raiva. 

Se você está magoada ou com raiva, primeiro vá a Deus e peça a Ele para sondar seu coração para ver se a raiva é justa, ou se há alguma ofensa que precisa ser discutida. 

Converse com seu marido. Seja honesto e humilde em sua comunicação e lembre-se: ele não é seu inimigo!

Um dos melhores presentes que você pode dar ao seu marido é lembrar que em quase todos os conflitos que você vivencia, o objetivo deles não é machucá-lo. 

Mas o tratamento silencioso é uma forma intencional de ferir. 

Portanto, não piore o problema – deixe-o saber por que você está chateada. Ele ficará feliz pela chance de fazer isso direito.

10. Ele odeia quando você usa o sexo como arma.

O dom da intimidade sexual deve ser uma expressão de amor altruísta, ou seja, um amor que não espera nada em troca. 

É uma demonstração física de unidade espiritual. 

Portanto, não se reprima para punir seu marido e não use sua intimidade como uma técnica de suborno. 

Observe, não estou dizendo para você permitir que seu marido abuse de você ou exija sua atenção sexual – a intimidade sexual é uma expressão de amor altruísta de ambos os cônjuges, mas não estou falando com o marido hoje, estou falando para nós mulheres. 

Emfim, honre seu leito conjugal como sagrado e ame bem seu marido.

“O amor é sofredor, é benigno; não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.
(1 Coríntios 13: 4-7)

Autora: Kimberly Wagner

Botão Voltar ao topo