COMO ESCOLHER UM BOM TEMA PARA PREGAR

Como escolher um bom tema para pregar? Quais os melhores temas para pregação?

COMO ESCOLHER UM TEMA

melhores textos para pregação

Um bom tema para pregar é escolhido com cuidados muitos importantes, e por isso neste artigo vamos aprender como escolher um bom tema para pregar.

Esse é um estudo que ensina os critérios importantes para escolher o tema e no final dele disponibilizamos os melhores temas para pregar.

Ou seja, o que julgamos fáceis, principalmente para quem está iniciando.

ESCOLHER UM TEMA, UMA DIFÍCIL DECISÃO

Escolher um tema para pregar, talvez seja a decisão mais difícil para um pregador, pois, sempre vem aquela pergunta, sobre o que pregar?

Como descobrir qual tema pregar que mais vai agradar ou então atender às necessidades dos ouvintes?

E como escolher um tema para pregar que realmente interesse ao auditório?

Quando o tema é solicitado, fica um pouco mais fácil preparar a pregação, mas mesmo assim há sempre o seguinte dilema:

De qual maneira o tema deve ser abordado?

ler a biblia

Mesmo que temos uma ideia em mente para pregar, é normal aquela dúvida de qual tema ou assunto falar na pregação.

Não há uma fórmula mágica para a escolher um tema para pregar, mas há vários fatores que ajudam a tomar essa decisão.

Em síntese, o ponto de partida é conhecer os objetivos, os ouvintes e o próprio tema escolhido para pregar.

Vejamos então como isso é importante.

CONHEÇA SEU OBJETIVO PARA ESCOLHER UM TEMA

OBJETIVO NA PREGAÇÃO

Para escolher um tema interessante, o pregador precisa primeiramente definir muito bem qual o objetivo da sua pregação.

Tradicionalmente, os objetivos da oratória resumem-se em informar, persuadir, recrear ou homenagear, por isso é preciso conhecer a finalidade para esforçar-se para que se alcance esses objetivos.

No caso do pregador, o objetivo quase sempre é persuadir e inspirar os ouvintes a uma ação.

Os sermões doutrinários e evangelísticos, por exemplo, têm como objetivo persuadir os ouvintes a crer na doutrina.

Os sermões pastorais buscam persuadi-los e inspirá-los a uma consagração.

Já os sermões missionários têm a intenção de persuadir e motivar os ouvintes a participarem na missão da igreja, e assim por diante.

Portanto é muito importante que o pregador conheça o seu objetivo e onde quer chegar, ou seja o que deseja alcançar com a sua pregação.

Por isso que esse é o primeiro passo importante para a escolha de um bom tema.

melhores textos para se pregar

CONHEÇA SEUS OUVINTES PARA ESCOLHER UM TEMA

CONHEÇA SEUS OUVINTES PARA ESCOLHER UM TEMA

Apesar de haver diferenças dos tipos de ouvintes, existem características gerais que se aplicam a todos os ouvintes de todas as culturas e épocas.

Uma série de fatores psicológicos, sociológicos e espirituais faz parte da natureza de qualquer pessoa.

Portanto, é essa natureza do ouvinte que vamos discutir a seguir.

É o ouvinte que determina a finalidade e o objetivo do discurso, por isso, é indispensável conhecer o tipo de auditório a que você vai falar.

FATORES PSICOLÓGICOS

Conhecer o ouvinte não nada fácil, pois o próprio ouvinte é um sujeito muito complicado.

Primeiro, porque todo mundo prefere falar a ouvir e segundo, porque todo ouvinte é exigente e quer ouvir só coisa boa.

Ou seja, o ouvinte é tão difícil de contentar que só presta atenção se o discurso for realmente interessante.

E o que é pior, ele tem razão!

Alguns pregadores chegam a fazer sermões repreendendo os ouvintes e taxando-os de irreverentes por não prestarem atenção.

Antes de o ouvinte ter obrigação de ouvir bem, o pregador tem obrigação de falar bem.

Porque quando se fala bem, todo mundo presta mais atenção.

Se pudesse haver discursos sem ouvintes, seria muito mais cômodo para alguns pregadores.

Mas o ouvinte é a própria razão da existência da oratória, e não há como fugir dele.

Por isso, vamos saber um pouquinho mais sobre os ouvintes.

Pois há alguns fatos básicos que devem ser conhecidos sobre a natureza do ouvinte e da comunicação, como se podem ver em seguida:

A DIFICULDADE EM OUVIR

COMO ESCOLHER UM BOM TEMA PARA PREGAR

Ouvir requer muita concentração e autodisciplina, porque podemos ouvir muito mais rápido do que qualquer pessoa consegue falar.

Assim, enquanto ouvimos, entre uma afirmação e outra, nossa mente fica com uma grande quantidade de espaços vagos, que facilmente são ocupados por outros pensamentos que de alguma maneira nos atraem mais do que o discurso.

Pesquisadores dizem que somos capazes de manter a atenção contínua sobre um estímulo por apenas uns poucos segundos.

Portanto, precisamos mudar de estímulo constantemente.

Só que, cada vez que o pregador muda o estímulo, o ouvinte tem a tendência de sintonizar em qualquer outra coisa diferente do pregador.

Por isso, manter a concentração numa só direção por muito tempo exige grande energia mental e cansaço emocional.

A DIFICULDADE DE ATENÇÃO DAS PESSOAS

COMO ESCOLHER UM TEMA DE PREGAÇÃO EM MEIO A TANTA TECNOLOGIA

As pessoas de hoje possuem basicamente uma cultura orientada mais para ver do que para ouvir, por isso tem dificuldades em prestar a atenção.

As culturas primitivas, em que pouco se escrevia, dependiam muito mais da memória e do ouvido do que da visão.

Mas, hoje vivemos na era do vídeo, da tecnologia e da informação digital.

Com um simples click na tecla do computador, via Google, ou qualquer outro sistema de busca eletrônica, o usuário pode acessar qualquer informação desejada em questão de segundos.

Essa informação digital sobre absolutamente qualquer assunto está disponível nos mais variados formatos visuais.

Seja um simples videoclipe on-line ou filmes de qualquer categoria, disponíveis não só em telas, mas também em minúsculos ipods, e telefones celulares.

Um simples click no Youtube coloca à disposição uma infinidade de vídeos sobre qualquer assunto desejado.

Com tamanha variedade de opções visuais disputando a atenção do ouvinte, o que levaria alguém a ficar sentado por cerca de uma hora para “ouvir” um sermão?

Nada mais, nada menos que uma escolha pessoal, um ato da vontade e um desejo pessoal de ouvir a mensagem.

Portanto, é lógico que, para a pessoa querer ouvir, o sermão precisa ser atraente e interessante, pois ouvir já não é mais a primeira opção na lista de prioridades das pessoas.

Em outras palavras, a tendência de visualizar a informação cresce cada vez mais, e a capacidade de ouvir atrofia-se pela falta de uso.

A IDADE

IDADE-COMO ESCOLHER UMA TEMA DO SERMÃO

Sempre que for pregar numa igreja pela primeira vez, é importante informar-se a respeito da faixa etária predominante.

Porque isso ajuda a escolher o assunto, bem como as ilustrações e aplicações.

Se, por exemplo, a maioria dos ouvintes for constituída por pessoas mais jovens, não será uma boa opção usar ilustrações sobre aposentadoria nem escolher falar sobre “como dar exemplo para os netos”!

Imagine se você prepara um bom sermão sobre a educação dos filhos e, quando chega à igreja, percebe que a maioria é de jovens solteiros!

Por outro lado, se a maioria é de idade bem adulta, não convém fazer ilustrações sobre namoro nem preparar um sermão sobre divertimento cristão, já que esses assuntos interessam mais diretamente ao público jovem.

Portanto, conhecer a idade predominante dos seus ouvintes, influencia muito ao escolher um tema para pregar.

O SEXO DAS PESSOAS

Embora não seja muito comum, algumas igrejas são compostas na sua maioria por moças e senhoras, ou às vezes o contrário.

Imagine se você prepara um sermão sobre o potencial da mulher no trabalho missionário e percebe depois que a igreja é de maioria masculina!

Da mesma maneira, se você prepara um sermão sobre como ser um marido cristão para um público predominante de senhoras, você não
alcançará muitos objetivos práticos.

Aliás, de preferência, é bom evitar sermões meio segmentares, que se destinem apenas a uma parte da congregação, deixando os outros famintos de alimento espiritual.

Entretanto, há ocasiões em que você precisa dirigir-se a um público específico.

E é importante o pregador dar atenção a esses detalhes para escolher um bom tema para pregar.

AMBIENTE SOCIOCULTURAL

a importancia de fazer o apelo na pregação

Falar a uma igreja de camponeses não é a mesma coisa que falar a uma igreja de universitários.

Se a maioria é de agricultores, é melhor usar exemplos de semeadura e colheita, cultivo da terra e irrigação, do que fazer ilustrações com computadores, Internet e multimídia.

Um público de pessoas universitárias por exemplo, tende a querer ouvir pregações com mais termos teológicos.

Já um público de pessoas da “roça” tende a ouvir pregações simples que o pregador fale o seu linguajar.

Por isso que o ambiente sociocultural influencia ao escolher um tema para pregar.

FATORES ESPIRITUAIS

PREPARAR-SE PARA FALAR EM PÚBLICO

Para pregar temas espirituais interessantes, você precisa conhecer a experiência espiritual e as necessidades da congregação.

É preciso analisar quais os principais problemas enfrentados por aquelas pessoas.

  • Se a maioria é composta de cristãos maduros ou de recém-convertidos.
  • Elas têm muito ou pouco conhecimento doutrinário.
  • Se há tendências legalistas ou liberais.
  • Se há conflito entre jovens adultos.
  • São na maioria fervorosos ou acomodados.
  • Se revelam atuação missionária ou não.

Portanto, é fundamental conhecer a experiência da igreja para poder escolher um tema interessante e necessário.

Se você quer pregar aquilo que realmente interessa aos ouvintes, coloque-se nas mãos de Deus e conheça a experiência espiritual dos ouvintes.

CONHEÇA O ASSUNTO PARA ESCOLHER UM TEMA

CONHECER O ASSUNTO PARA ESCOLHER UM O TEMA

Como pregador, seu assunto é a Bíblia, portanto, conheça-a.

Se puder conhecer a respeito de muitos outros assuntos, melhor, pois isso o ajudará a desenvolver temas especializados para determinados tipos de ouvintes.

Todavia, se você conhecer somente a Bíblia, mas conhecê-la bem, estará apto a ser um pregador.

Tão-somente não se atreva a introduzir assuntos dos quais você não tem conhecimento.

Mesmo sobre a Bíblia, é bom ser humilde e reconhecer os temas nos quais você sente limitações, para que não gere confusão.

Se deseja pregar sobre profecias, então estude bastante Daniel, Apocalipse e história universal, para dominar o assunto.

Não diga que a Revolução Francesa ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial, sendo que mais de um século separa os dois conflitos.

Ou que Alexandre, o Grande, foi imperador romano (isso ofenderia os gregos).

Você pode ter um professor de História na congregação, e mesmo que não tenha, o pregador deve dominar seu assunto, ou então falar sobre outro assunto.

Da mesma forma, se deseja falar sobre justificação pela fé, estude o assunto até ter certeza de conhecê-lo bem.

O pregador tem o dever de dominar o idioma, pronunciar as palavras corretamente, usar os verbos na conjugação adequada e ter muito cuidado com o singular e o plural, para que assim seja entendido.

Se o pregador tem dificuldades com a língua, ou com conhecimentos gerais, ou mesmo com as técnicas da boa oratória, Deus aceita o melhor de cada um.

Mas lembre-se: o pregador tem de buscar aprimorar-se em todas essas áreas, do contrário sua influência será sempre reduzida.

MELHORES TEMAS PARA PREGAR

CONCLUSÃO

Para escolher um bom tema para pregar precisamos levar em conta estes vários fatores, para que assim a escolha do tema faça sentido.

Portanto, se você seguir esses fatores de que falamos, creio que não terá mais tantas dificuldades para escolher um tema para suas pregações.

Escolher um tema atraente e pregar sermões do interesse dos ouvintes é uma arte que se aprende com o tempo e também com estudo e dedicação.

melhores textos para se pregar

PARA QUE VOCÊ SE APROFUNDE NA PREGAÇÃO, DEIXAREI AQUI UM E-BOOK TOTALMENTE GRATUITO PARA BAIXAR.

E-book-Iniciando-na-Pregação.pdf (1910 downloads)
Como agradecer compartilhe

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.