Mateus 18:3 Significado de “se tornarem como crianças”

Mateus 18:3 – ACF

“E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus.”

Traduções Bíblicas de Mateus 18:3

NAA – Mateus 18:3

“E disse: Em verdade lhes digo: se vocês não se converterem e não se tornarem como crianças, de maneira nenhuma entrarão no Reino dos Céus.”

NVI – Mateus 18:3

“E disse: Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus.”

NVT – Mateus 18:3

“Em seguida, disse: Eu lhes digo a verdade: a menos que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no reino dos céus.”

Explicação e Comentário de Mateus 18:3

Os discípulos fizeram a pergunta: “Quem é então o maior no Reino dos Céus” (Mt 18:1)? A pergunta mostra que os discípulos ainda não são completamente do Reino dos Céus. O Reino dos Céus não é um lugar onde os membros consideram sua própria grandeza. Não há pontuação. Não existem “grandes” (Mc 10:42). No reino de Satanás, o domínio das trevas, o mundo, as pessoas lutam e se agarram para subir as escadas de status e importância. Essa é uma forma de autojustificação que não tem mérito na economia de Jesus.

Deus colocará certas pessoas em certas posições de autoridade como ele quiser (Mt 19:28), mas nunca é para elevar uma em importância e valor em detrimento de outra. Jesus sempre apontou para as crianças como um exemplo de como ser cidadãos de seu Reino. A fé infantil é uma virtude. A confiança infantil no Pai é uma virtude, mas isso é tão contra cultural e contrário à natureza de satanás no incrédulo que os discípulos não chegariam perto de vivê-la até depois de Pentecostes, quando capacitados pelo Espírito Santo.

É tão bom confiar em Deus como uma criança confiaria em seu bom e poderoso (para a criança) pai terreno. As crianças confiam em seus pais por sabedoria, provisão, proteção, ordem e visão. Os cristãos que aprendem a confiar em seu Pai Celestial da mesma forma viverão uma vida abundante (Jo 10:10) e levarão o jugo leve de Cristo (Mt 11:30).

Interpretação de Mateus 18:3, as partes chave do versículo

# 1 “E ele disse: Em verdade vos digo”
Novamente, Jesus faz esta declaração em resposta à pergunta levantada pelos discípulos sobre quem seria o maior no Reino de Deus. Chamando uma criança para si, ele diz: “Em verdade te digo…” Jesus sempre falava a verdade, mas quando ele acentuava sua declaração com “verdadeiramente” ou “verdadeiramente, verdadeiramente”, o que se seguia era um princípio bíblico fundamental.

# 2 “a menos que vocês mudem e se tornem como crianças”
É fascinante que Jesus esteja falando com seus discípulos quando ele diz isso. Eles estavam com Jesus, mas não haviam entrado no Reino, e não o fariam até que mudassem. Jesus disse a Nicodemos que ele “deve nascer de novo” para entrar no Reino (Jo 3:3). Isso significa que ser regenerado vem com essa semelhança de criança. Para buscar primeiro o Reino de Deus e sua justiça (Mt 6:33), é preciso ser capaz de “ver o Reino”. Para ver o Reino, é preciso mudar.

# 3 “você nunca entrará no Reino dos Céus”.
Como é triste ver o Reino, mas nunca entrar nele. A porta é estreita, assim como o caminho (Mt 7:13). Tornar-se como crianças no sentido de que Jesus está falando requer que alguém pegue sua cruz e siga os passos de Cristo, morrendo para si mesmo, crucificado com e escondido em Cristo (Gl 2:20). Devemos deixar a auto importância e confiar em nosso Pai com tudo.

Comentários sobre o que Significa Mateus 18:3

comentários bíblicos sobre o versículo

Comentário de Beacon (Contexto)

A importância dessa breve seção sobre a humildade pode se entender pelo fato de se encontrar nos três Evangelhos Sinóticos (Mc 9:33-37; Lc 9:46-48). Ela também foi repetida em várias passagens desses livros (veja Mt 20:26-27; 23:11; Mc 10:15,43-44; Lc 18:17; 22.26).

Podemos construir um sólido argumento em defesa da proposição de que Jesus enfatiza mais a humildade do que qualquer outra virtude cristã. Um dedicado estudante dos Evangelhos se sentirá cada vez mais impressionado com esse fato.

Marcos nos dá o cenário dessa seção. Os discípulos haviam discutido durante todo o trajeto para Cafarnaum sobre quem seria o maior (Mc 9:33). Em Mateus, os discípulos se aproximam de Jesus e fazem a pergunta: Quem é o maior no Reino dos céus? Eles perguntaram isso na mesma hora (1) – literalmente, “naquela hora”. Isso sugere que os acontecimentos imediatamente precedentes deixaram o grupo empolgado sobre a possibilidade de o Reino ser estabelecido na terra dentro de pouco tempo. Eles eram como os políticos desse mundo, que estão sempre fazendo manobras para conseguir alguma posição de destaque.

Ao responder à pergunta deles, Jesus chamou a si uma criança (2). Temos aqui uma visão da ternura do Mestre. As crianças não tinham medo dele; ao contrário, sentiam-se atraídas pela sua pessoa.

Beacon comenta e explica Mateus 18:3

Solenemente, Ele disse (Em verdade vos digo) que não poderiam entrar no Reino dos céus se não vos converterdes (3). Essa palavra quer dizer, literalmente, “voltar-se”.

Abbott-Smith sugere para essa passagem o sentido metafórico de “mudança”.Thayer sugere “abandonar o curso de sua própria conduta, isto é, mudar o seu pensamento”. Arndt e Gingrich dizem que essa expressão, nesse contexto, significa “abandonar; mudar interiormente, ser convertido”.

No grego, a expressão de modo algum tem um duplo sentido negativo, com a finalidade de aumentar a ênfase. Ela tem a conotação de “nunca deverá (ou, de maneira alguma) entrar”.

Os discípulos estavam falando sobre quem seria o maior no Reino. Jesus disse: “Se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus”.

Os discípulos precisavam “mudar” sua atitude, “abandonar” seus pensamentos orgulhosos e ambiciosos.

Lukyn Williams observa: “A conversão mencionada aqui está restrita a uma mudança do atual estado de espírito – através de uma nova direção dada aos pensamentos e desejos”.

Shank traduz essa frase: “A não ser que estejais completamente mudados em atitude e vos tornado como criancinhas”.

Comentário de Ellicott

A menos que sejais convertidos. A palavra inglesa expressa a força do grego, mas a “conversão” mencionada não foi usada no sentido definitivo e semi técnico das experiências religiosas posteriores. O que era necessário era que eles “desviassem” de sua ambição egoísta e recuperassem, a esse respeito, a relativa inculpação das crianças.

Não entrareis no reino dos céus. A força das palavras ditas aos Doze dificilmente pode ser exagerada. Eles estavam disputando a precedência no reino, e nessa mesma disputa eles estavam mostrando que não estavam realmente nele. Era essencialmente espiritual, e sua primeira condição era a abnegação de si mesmo. As palavras pelo menos nos ajudam a entender a linguagem mais misteriosa de João 3:3; João 3:5, quanto ao “novo nascimento” da água e do Espírito, que, pelo menos, um dos disputantes deve, com toda a probabilidade, ter ouvido.

Comentário de Benson Mateus 18:3

E disse: Em verdade vos digo – O que digo é uma verdade indubitável e mais importante, uma verdade que você deve não apenas acreditar firmemente, mas seriamente colocar no coração: a menos que você se converta – Afastado dessas visões mundanas e carnais e desejos; e torne-se como criancinhas – “Livre de orgulho, cobiça e ambição, e se assemelhe a eles em humildade, sinceridade, docilidade e desapego de afeto das coisas da vida presente, que excitam a ambição de homens adultos”, você será tão longe de se tornar o maior em meu reino, que nem mesmo entrareis nele. 

Observe bem, leitor, o primeiro passo para entrar no reino da graça é tornamo-nos como criancinhas: humildes de coração, sabendo-nos totalmente ignorantes e desamparados, e totalmente dependentes de nosso Pai que está nos céus, para suprir todas as nossas necessidades. 

Podemos ainda afirmar, a menos que sejamos convertidos das trevas para a luz e do poder de Satanás para Deus: a menos que sejamos inteiramente, interiormente mudados e renovados à imagem de Deus, não podemos entrar no reino da glória. Assim, todo homem deve ser convertido nesta vida, ou nunca poderá entrar na vida eterna. 

Exposição de Gill de toda a Bíblia

E disse, em verdade vos digo… Você pode tomar isso como uma certa verdade, e o que pode ser dependente, que a menos que sejais convertidos. Daquela noção grosseira de um reino temporal e de desfrutar de grande grandeza e felicidade externa neste mundo; e de todas as suas visões vãs de honra, riqueza e luxúrias, e torne-se como criancinhas.

O árabe traduz “como esta criança”. Isto é, a menos que você aprenda a ter uma opinião humilde e modesta de si mesmo, não tenha inveja um do outro e abandone todas as contendas sobre primazia e preeminência, e todas as suas visões ambiciosas de um ser maior que outro, em vão; reino temporal esperado; coisas que não se encontram em criancinhas, embora não livres de pecado em outros aspectos, não entrareis no reino dos céus.

Visão geral de especialistas de Mateus cap. 14-28

Equipe Redação BP

Nossa equipe editorial especializada da Biblioteca do Pregador é formada por pessoas apaixonadas pela Bíblia. São profissionais capacitados, envolvidos, dedicados a entregar conteúdo de qualidade, relevante e significativo.
Botão Voltar ao topo